PLACAR

Medvedev lamenta escolha errada da passada

Foto: Simon Bruty/USTA

Nova York (EUA) – Depois de um primeiro set em que foi dominado pelo tênis mais ofensivo de Novak Djokovic, o russo Daniil Medvedev ficou mais competitivo, alongou os pontos e teve uma grande chance de ganhar o segundo set, quando o sérvio foi à rede e ele respondeu na mão do adversário.

“Com certeza eu deveria ter ganhado. Deveria ter vencido, mas às vezes o tênis não é assim
fácil”, lamentou. “Com certeza a passada deveria ser na paralela e não na cruzada, tive
duas escolhas e escolhi a errada. O segundo set foi o meu melhor, e não ganhei. Talvez fosse diferente se tivesse ganhado”.

Sobre a evidente superioridade física que mostrava ao longo do segundo set, o russo diz ter percebido que Djokovic cometia erros. “Ele estava cansado, estava perdendo alguns golpes no final de alguns longos ralis. Mas ao mesmo tempo esse é Novak. Não importa
o que aconteça, ele pode estar lá. É mais ou menos o que aconteceu contra (Andrey) Rublev. Mal conseguíamos ficar de pé, mas os pontos eram inacreditáveis”.

Medvedev ainda reconheceu que foi teimoso ao não mudar sua posição de recebimento de saque, que foi muito bem explorada por Djokovic nas subidas à rede. “Fui um pouco teimoso. Eu provavelmente deveria ter mudado minha posição e coisas assim, mas tive a sensação de que funcionaria. Estava devolvendo um pouco pior do que diante de Carlos (Alcaraz). Quando o set acabou, eu pensei em quanto deveria ter feito algo diferente”.

O russo avalia que jogou pior do que fez contra Alcaraz na semifinal e não gostou especialmente do primeiro set. “Depois eu consegui jogar melhor, mas se quisesse ganhar a partida tinha de vencer aquele segundo set. Tive uma pequena dor, a dor foi aumentando durante a partida, mas isso nem importa. Não foi por isso que perdi”.

Mas ele reconheceu que o desgaste ao longo do torneio foi crescendo. “Desde (Alex) De Minaur, os jogos vinham sendo muito físicos. Também contra Rublev e por fim Carlos. Para ganhar dele, você sabe que vai se desgastar muito. Gostaria de estar melhor fisicamente para a final”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE