PLACAR

Medvedev diz que sentiu o cansaço após maratona

Foto: Tennis Australia

Melbourne (Austrália) – Depois de lutar por mais de quatro horas e sair de quadra às 3h40 da madrugada na vitória contra o finlandês Emil Ruusuvuori na segunda rodada, o russo Daniil Medvedev teve um jogo muito mais tranquilo na terceira fase, superando o canadense Félix Auger-Aliassime por 6/3, 6/4 e 6/3, em 2h09 de partida.

Apesar disso, o número 3 do mundo revelou ter sentido o cansaço pelo fato de ter tido menos tempo de descanso entre uma partida e outra. “Fisicamente, hoje foi muito difícil, mas estou feliz por ter conseguido jogar bem a partida e ter sacado bem. Senti que poderia ser melhor na hora de ir para a bola, mas isso é normal. Meu corpo não estava 100%. Agora tenho tempo suficiente para me recuperar 100% e estar pronto para o próximo jogo”, disse à imprensa o vice-campeão do torneio em 2021 e 2022.

Questionado pelos jornalistas, Medvedev revelou como foi sua rotina após o triunfo diante de Ruusuvuori. “Depois da partida ainda enfrentei um banho de gelo, porque depois de uma batalha como essa ajuda a deixar os músculos menos inflamados. Uma coisa é terminar tarde. Outra coisa foram as mais de quatro horas de tênis, sprints e pontos longos que enfrentei. Ainda tive algumas bolhas, então precisávamos cuidar disso.”

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

O russo então afirmou que chegou ao hotel por volta das 5h15 da manhã e foi dormir às 7h, tendo cerca de cinco horas de sono. “Ontem, vim treinar e todo mundo me perguntava o que eu estava fazendo aqui ou como estava me sentindo. Na verdade, eu não estava nada mal”, ponderou.

Além de ingerir líquidos e fazer trabalhos com o fisioterapeuta, o tenista voltou para o hotel e dormiu por cerca de 12 horas. “Normalmente se eu for para a cama exatamente às 23h, vou acordar às 8h, 8h30. Aqui acordei às 9h com o alarme. Foi difícil. Durante o dia dormi novamente e ainda assim me sentia cansado. Hoje não estava 100% fisicamente, talvez 90% ou 85%, o que ainda é bom”, completou.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE