PLACAR

Marcação eletrônica falha feio em jogo de Cirstea e Kasatkina

Foto: WTA

Miami (EUA) – Prestes a ser implementada em todos os torneios da ATP em 2025, a marcação eletrônica mostrou que ainda não é infalível. No duelo entre Sorana Cirstea e Daria Kasatkina, vencido pela romena em sets diretos, com o placar final de 7/5 e 6/2, um erro grosseiro chamou a atenção e causou polêmica em quadra.

Cirstea estava sacando em 2/4 e tinha game-point quando serviu uma bola claramente fora, mas a marcação eletrônica deu boa e ela fechou o game. Kasatkina discordou da decisão, alegando que a bola estava fora, mas o juiz de cadeira manteve a marcação e deu o game para a romena, que na sequência anotou nova quebra e depois venceu o primeiro set.

Em entrevista exclusiva para o Digi Sport, a romena contou o diálogo que teve com Kasatkina naquele momento. “Foi um ponto muito importante, foi um game-point para mim. O serviço me pareceu fora e aí ela reclamou, reclamou também comigo, mas a marcação eletrônica é que decide. Está difícil hoje em dia. Sempre disse que isso não me parece extraordinariamente preciso”, afirmou Cirstea.

“Você vê a bola, sua trajetória, mas na TV é outra coisa. Você sempre releva porque há erros dos dois lados. Eu disse a ela que ‘sim, estava fora agora’. Mas achei que a bola em que ela havia vencido seu último ponto também tinha ido fora e não foi marcada. Os erros se equilibram no final da partida”, ponderou a romena, questionando a infalibilidade do sistema eletrônico.

Cirstea acredita que aquele ponto foi importante para sua recuperação. “Sei por experiência própria que você fica frustrada quando perde uma vantagem de dois breaks. Comecei a jogar melhor, a ficar mais tranquila, a soltar os golpes. Isso é tênis, aqui é uma questão de força mental, de estar sempre focada e não pensar no que aconteceu”, comentou a romena.

7 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Yuri
Yuri
26 dias atrás

Realmente não dá para confiar na tecnologia a todo o tempo. O juiz de cadeira deveria ter visto!

André Aguiar
André Aguiar
26 dias atrás

Essa romena é uma sonsa. Viu na hora que o saque foi fora e deu de ombros quando a máquina não acusou. Poderia dizer ao árbitro para considerar bola fora, independentemente da marcação eletrônica. A regra permite.

Osvaldo
Osvaldo
26 dias atrás

nunca confiei nesse sistema eletrônico fajuto ! Nada pode ser mais perfeito do que o olho humano, que foi projetado por Deus !

Carlos Carcamino
Carlos Carcamino
26 dias atrás

É só colocar o Zóião pra trabalhar.

Anderson
Anderson
26 dias atrás

Não teve UM replay para mostrar???? Pq???

trackback

[…] é a primeira vez que uma falha no hawk-eye é relatada por tenistas em quadra. No último domingo, a russa Daria Kasatkina reclamou de um saque da romena Sorana Cirstea que teria ido para fora, o que não foi identificado pelo sistema de […]

Rudnei dos santos
Rudnei dos santos
25 dias atrás

Se um árbitro não consegue ver um absurdo destes, não precisa dele também.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE