PLACAR

Laura busca virada após 3h e volta às Olimpíadas

Foto: Gaspar Nóbrega/COB

Santiago (Chile) – Medalhista olímpica nas duplas em Tóquio há dois anos, Laura Pigossi estará de volta aos Jogos Olímpicos na próxima temporada, em Paris. A número 2 do Brasil e 125ª do mundo conseguiu a classificação depois de vencer a argentina Julia Riera, de apenas 21 anos e 157ª colocada, e garantir vaga na final dos Jogos Pan-Americanos de Santiago. Pigossi ficou em quadra por 3h13 neste sábado e venceu por 4/6 6/4 e 7/6 (7-5).

Na campanha até a final do Pan, Pigossi venceu três jogos muito longos. Ela ficou em quadra por 2h53 contra a peruana Lucciana Perez nas oitavas e 2h33 contra norte-americana Jamie Loeb nas quartas. A adversária de Pigossi na final deste domingo em Santiago será a argentina Lourdes Carle, 146ª colocada que derrotou a canadense Rebecca Marino por 6/1 e 6/4.

Pelo regulamento de classificação olímpica da Federação Internacional, Pigossi só precisa se manter entre as 400 melhores do mundo até 10 de junho de 2024, dia em que será divulgado o ranking base para os Jogos, logo depois de Roland Garros. Ela também não pode estar atrás de outras quatro tenistas do mesmo país dentro do ranking olímpico.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Pigossi ainda disputará a final de duplas neste sábado, ao lado de Luísa Stefani em Santiago. As brasileiras enfrentam as colombianas Maria Fernanda Herazo e Maria Paulina Perez, em busca da medalha de ouro no Pan de Santiago. Stefani ainda tem a final de duplas mistas, com Marcelo Demoliner, diante de outra dupla colombiana, Yuliana Lizarazo e Nicolas Barrientos.

Em um sábado com o tempo mais fechado em Santiago, depois de alguns dias de sol e calor, as condições da quadra ficaram mais lentas e pesadas em comparação com as rodadas mais recentes do torneio. E com duas tenistas que apostam na solidez do fundo de quadra, os ralis longos foram frequentes.

Riera conseguiu uma quebra de serviço logo cedo e saiu vencendo por 4/1. A argentina se manteve à frente no placar e teve a chance de sacar para o set, quando vencia por 5/3. Pigossi devolveu a quebra, mas voltaria perder o saque no último game da parcial.

A desvantagem no placar não abalou a confiança da brasileira, que começou muito bem no segundo set e conseguiu duas quebras para fazer 5/1. A reta final do segundo set foi dramática, já que a argentina devolveu uma das quebras e teve oportunidades de buscar o empate. Pigossi precisou disputar vários set-points e escapou de algumas chances de quebra até vencer a parcial.

Logo na abertura do terceiro set, Pigossi conseguiu uma quebra de serviço, mas Riera buscou o empate logo na sequência. Depois disso, as sacadoras vinham prevalecendo, mesmo enfrentando games muito longos até que argentina conseguisse a quebra no oitavo game e fizesse 5/3 no placar. Mas a jovem de 21 anos colocou poucos primeiros serviços em quadra na hora de sacar para o jogo e Pigossi devolveu a quebra.

Na reta final da partida, Riera buscou ter mais iniciativa nos pontos e ser mais agressiva. Ela chegou a liderar o tiebreak por 3-1, mas Pigossi seguiu muito firme do fundo de quadra e buscando a energia da torcida para conseguir a virada e se emocionar em quadra.

.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE