PLACAR

Krejcikova domina duelo com Bia e chega à semi

Foto: Jimmie48/WTA

San Diego (EUA) – Depois de vencer dois jogos longos nas primeiras rodadas no WTA 500 de San Diego, Beatriz Haddad Maia se despediu nas quartas de final da competição. A número 1 do Brasil e 20ª do mundo foi superada pela tcheca Barbora Krejcikova, 13ª do ranking, que marcou as parciais de 6/4 e 6/3 em 1h46 de partida nesta quinta-feira.

Foi a terceira partida entre Krejcikova e Bia pelo circuito, com invencibilidade para a tcheca. O primeiro confronto foi ainda em 2016 e o segundo no fim do ano passado. Pela campanha em San Diego, a paulista de 27 anos recebe 100 pontos na WTA e recupera duas posições no ranking. Ela anos segue agora para o WTA 1000 de Guadalajara, no México.

Krejcikova, por sua vez, enfrenta na semifinal a norte-americana Danielle Collins, 43ª do ranking. O confronto entre elas é inédito no circuito. Collins tem dois títulos de WTA e busca a quarta final da carreira, enquanto Krejcikova já ganhou seis torneios, um deles este ano em Dubai, e tenta alcançar sua 11ª final. Ex-número 2 do mundo, a tcheca foi campeã de Roland Garros em 2021.

“É muito difícil jogar contra a Bia. Já joguei com ela também nas duplas algumas vezes, é uma adversária dura. Sabia que ela lutaria até o fim e também que ela é a favorita das fãs aqui”, disse Krejcikova na entrevista em quadra.

O domínio de Krejcikova na partida começou com uma quebra logo no game de abertura. A tcheca tinha maior iniciativa nos pontos e conseguia controlar o ritmo do jogo, além de variar bastante as colocações de saque e devoluções. Ela voltou a quebrar para abrir 4/1 no placar. Na sequência, enfrentou um break-point, mas sobreviveu ao game mais longo com dois aces seguidos. Depois de estar perdendo por 5/1, Bia até devolveu uma das quebras, mas não evitou a perda do set. Krejcikova fez 11 a 3 nos winners e 19 erros contra 8.

Logo na abertura do segundo set, Krejcikova conseguiu mais uma quebra de serviço. Bia pediu atendimento do fisioterapeuta e foi atendida fora de quadra. Na volta, encurtava os pontos o máximo que podia e tentou até saque e voleio. A tcheca abriu 3/0 no placar, chegou a perder um game de saque, depois de um excelente bate-pronto da brasileira, mostrando boa antecipação para defender um smash da rival. Ainda assim, a vantagem construída por Krejcikova era suficientemente confortável para que ela vencesse em sets diretos.

A tcheca liderou com folga a estatística de winners por 24 a 8 e cometeu 30 erros não-forçados contra 17 de Bia. Ela disparou seis aces, contra nenhum da brasileira, e conseguiu cinco quebras em dez break-points criados.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE