PLACAR

Kostyuk vence de virada e desafia Pegula em San Diego

Marta Kostyuk (Foto: Lexie Wanninger/San Diego Open)

San Diego (EUA) – Quadrifinalista em Adelaide e no Australian Open, a ucraniana Marta Kostyuk vem emplacando mais uma boa campanha nos primeiros meses de 2024. Desta vez, a jogadora de 21 anos e atual 34ª do ranking se garantiu na semifinal do WTA 500 de San Diego, ao derrotar de virada a russa Anastasia Pavlyunchenkova com parciais de 3/6, 6/4 e 6/3 em 2h12 de partida.

Esta será a sexta semifinal da carreira de Kostyuk, que busca disputar sua segunda decisão e conquistar o segundo título no circuito. Há exatamente um ano, ela erguia em Austin o seu primeiro troféu. Até por isso, ela ainda não está conseguindo avançar no ranking, já que defende esses 250 pontos nesta semana.

Se for à final, a ucraniana pode subir ao 31º lugar e até voltar ao top 30 em caso de título, alcançando o 27º posto, um acima de sua melhor marca, registrada no fim de janeiro após a disputa do primeiro Grand Slam do ano.

Antes, no entanto, ela terá o desafio de encarar a anfitriã e principal favorita ao título Jessica Pegula, que levou a melhor nos dois duelos anteriores, na segunda rodada de Cincinnati em 2022 e na terceira fase do Aberto da Austrália na temporada passada. Na outra semifinal, a também local Emma Navarro, cabeça 3 do torneio, encara a britânica Katie Boulter.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

O jogo entre Kostyuk e Pavlyunchenkova começou com uma chuva de quebras de serviço nos quatro primeiros games. A primeira a confirmar um game de saque foi a ucraniana, no quinto, mas quem saiu na frente foi a russa, que voltou a superar o serviço da adversária por duas vezes e fechou o set em 6/3. Ao todo, foram seis quebras em nove games disputados na parcial.

O segundo set foi bem diferente, e, apesar dos sete break-point desperdiçados por ambas as jogadoras (seis somente de Pavlyunchenkova), houve apenas uma quebra, obtida por Marta Kostyuk no terceiro game. Ela então administrou a vantagem e fechou no seu quinto set-point.

Mais consistente, a ucraniana não cedeu uma única chance de quebra na parcial decisiva e aproveitou muito bem as chances que teve para derrotar Pavlyunchenkova pela primeira vez na carreira. Há poucas semanas, elas disputaram apenas três games antes de Kostyuk se sentir mal e abandonar a partida válida pela segunda fase do WTA 1000 de Doha.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Gisele Matias
Gisele Matias
1 mês atrás

Essa ucraniana é muito chata

Adalberto
Adalberto
1 mês atrás
Responder para  Gisele Matias

Muito boa patriota, isso sim!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE