PLACAR

Italiano cai no antidoping e pega 4 anos de suspensão

Stefano Battaglino (Foto: FITP)

Londres (Inglaterra) – A Agência Internacional para a Integridade do Tênis (ITIA) confirmou nesta sexta-feira que o italiano Stefano Battaglino foi suspenso por um período de quatro anos por um tribunal independente após violações do Programa Antidoping do Tênis.

Em 14 de setembro de 2022, em um torneio M15 em Marrocos, Battaglino, de 25 anos, forneceu uma amostra de urina durante a competição, que continha metabólitos de clostebol, um esteróide anabólico androgênico, proibido pela Agência Mundial Antidopagem (Wada).

Suspenso provisoriamente desde fevereiro de 2023, Battaglino solicitou uma audiência perante um tribunal independente convocado por Resoluções Esportivas, que foi realizada remotamente em outubro de 2023.

O jogador argumentou que sua violação não foi intencional e que sua sanção deveria ser ainda mais reduzida por não haver culpa ou negligência ou por não haver culpa ou negligência significativa. O tribunal independente determinou que Battaglino não provou a origem do clostebol e, portanto, concluiu que as violações das regras antidoping foram intencionais.

Além da suspensão, ele terá desconsiderados os resultados a partir da data do teste positivo, perdendo pontos no ranking e prêmio em dinheiro. Sua suspensão será de 1 de fevereiro de 2023 até meia-noite de 31 de janeiro de 2027.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE