PLACAR

Indian Wells, Queen’s e Bastad são os torneios do ano

Foto: BNP Paribas Open

Miami (EUA) – Um Masters 1000 na quadra dura, um ATP 500 na grama e um 250 no saibro. Nesta sexta-feira, a ATP anunciou que Indian Wells, Queen’s e Bastad foram eleitos os melhores torneios da temporada de 2023 no circuito masculino, numa quase repetição dos vencedores de 2023. No ano passado, Doha ficou com o prêmio dentre os eventos de nível 250.

Este é inclusive o nono ano consecutivo que Indian Wells é considerado o melhor Masters 1000 do calendário. Realizado em meio à beleza natural e ao cenário da paisagem desértica da Califórnia, o complexo do Tennis Garden oferece instalações e comodidades de alto nível para os atletas e torcedores.

“Estamos honrados em ver os jogadores da ATP mais uma vez elegendo Indian Wells como sua parada favorita do ano no nível 1000”, disse o diretor do torneio, Tommy Haas. “Este prêmio reflete o apoio dedicado de todos os nossos funcionários, voluntários, fãs e tantos outros que dão vida ao BNP Paribas Open todos os anos e contribuem para o sucesso sustentado do nosso evento único”, acrescentou.

Assim como Indian Wells, o ATP 500 de Queen’s é outro antigo vencedor do prêmio e foi eleito pela quinta vez, repetindo os feitos de 2015, 2016, 2018 e 2022. Vale lembrar que o diretor do torneio disputado na grama londrina é o brasileiro Luiz Carvalho, o mesmo que dirige o Rio Open.

“Estamos absolutamente encantados por termos sido eleitos novamente o torneio ATP 500 do ano pelos jogadores. A LTA tem muito orgulho em melhorar continuamente a experiência dos tenistas que participam do evento, e este prêmio é um reconhecimento ao trabalho árduo da equipe e à forma colaborativa como trabalhamos”, comemorou Chris Pollard, diretor de Digital, Tecnologia e Eventos da competição.

Já entre os ATP 250, o melhor torneio do ano foi o de Bastad. Comemorando o seu 75º aniversário em 2023, a competição disputada no saibro sueco volta a conquistar o prêmio após 11 anos. Anteriormente, já havia vencido por 11 anos consecutivos entre 2002 e 2012.

“Toda a equipe e todos os voluntários estão, obviamente, extremamente felizes e orgulhosos por receber este prêmio. Nossa ambição é fornecer a todos os jogadores a mais alta qualidade de serviço dentro e fora da quadra, independentemente de sua classificação. Queremos que todos os jogadores sejam tratados como se fossem o número 1. Este prêmio é uma prova de que foi apreciado por todos os tenistas que jogaram aqui este ano”, disse Christer Hult, CEO e diretor geral do Nordea Open.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE