PLACAR

Imprensa internacional repercute vitória de Fonseca

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) – A histórica vitória do carioca João Fonseca na estreia do Rio Open na última quarta-feira repercutiu no mundo todo e foi destaque em alguns dos principais veículos de comunicação esportivos do planeta. Tratado como ‘fenômeno’ e o ‘futuro’ do tênis brasileiro, o jogador de 17 anos despertou, inevitavelmente, comparações com Guga Kuerten.

Na Itália, o tradicional diário La Gazzetta dello Sport vê o surgimento de um possível novo talento mundial. “Provavelmente nasceu uma nova estrela. O brasileiro João Fonseca, primeiro tenista nascido em 2006 a vencer uma partida de ATP, aniquilou Arthur Fils, número 36 do mundo. Grande rebatedor de base e com boa cabeça no lugar, já é falado há algum tempo no circuito juvenil e aos poucos está despontando também entre os adultos”, avaliou a publicação.

Já na França, Fonseca é visto como um sucessor natural de Guga, jogador idolatrado no país por suas três conquistas em Roland Garros. “João é o futuro do tênis brasileiro, o retrato do fenômeno que o Brasil sonha ver suceder Gustavo Kuerten. Ele viveu seu primeiro grande momento ao vencer o US Open juvenil em 2023, e, embora não tivéssemos dúvidas de que ele alcançaria outros feitos rapidamente, não pensávamos necessariamente que seria contra Arthur Fils”, destacou o L’Équipe.

Na Espanha, o Marca não apenas trata João como o futuro, mas o presente do tênis brasileiro. “O Brasil há muito tempo busca ser o que era. Há anos que tentam encontrar um substituto para Gustavo Kuerten, e parece que finalmente o encontraram na figura de João Fonseca”, escreve o jornalista Joan Solsona.

15 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Felipe
Felipe
5 meses atrás

Guga é Guga, nosso ídolo. João é outra história. Que o garoto possa seguir sua jornada sem pressão para ser alguém do passado.

Adalberto
Adalberto
5 meses atrás
Responder para  Felipe

Há uns 6 meses eu disse nesse espaço que: “Eu não queria sonhar acordado, mas o João não deixou!”.Continuo sonhando, mas está muito real!
VQV JOÃO!

Paulo A.
Paulo A.
5 meses atrás

Tem potencial para, em tese, ser até maior que o Guga. Mas até lá há um longo e imprevisível caminho. É esperar para ver…

Davi Silva
Davi Silva
5 meses atrás

Que bom que o garoto tem a cabeça no lugar, porque compará-lo com Guga, é colocar muita pressão em um jovem que está apenas começando sua carreira

Albert
Albert
5 meses atrás

Vou repetir o q todo mundo aqui disse, mas nao posso deixar de comentar essa vitória do João. Nem o mais otimista brasileiro poderia imaginar um 6/0, 6/4 contra o 36 do mundo. João superou qq expectativa, e está no caminho certo. Boa sorte no torneio, e na carreira.

Vinicius
Vinicius
5 meses atrás

Muita calma pessoal! Deixem de comparações e vamos um jogo por vez. Tem muito a amadurecer o menino ainda! Sucesso!

Leonel
Leonel
5 meses atrás

Que legal foi essa vitória sobre o Fils. Da moral pra jogar contra o Garin e pra talvez uma subida meteórica ainda este ano. Pasmen que se ele ganhar do Garin e mais um jogo no Rio ou outro ATP ele estará no mínimo no QUALI de Roland Garros.

Felipe
Felipe
5 meses atrás
Responder para  Leonel

para ter vaga no quali, precisa avançar um pouco mais no ranking, ali pelos 250.

Guilherme ES Ribeiro
Guilherme ES Ribeiro
5 meses atrás

É preciso calma. Comparar com Guga ainda é cedo. Muitos outros juvenis tiveram números melhores que o Guga antes dos 18 anos. Mas a ascensão de Guga no circuito foi muito rápida. Com 20 anos estava no TOP100 e com 21 vencia TOP10 e ganhava Roland Garros. Claro que o João parece ter potencial para estar entre os grandes. A vitória contra o Fils foi assombrosa. Mas sem pressão desnecessária.

Ernani Chaves
Ernani Chaves
5 meses atrás

Contra o Garin será outro grande teste. Continuamos na torcida!

Vanessa
Vanessa
5 meses atrás

Não curto esses tipos de comparações, principalmente, que elas têm tantos detalhes que já às tornam impossível de serem minimamente “justas”. Portanto, o Guga e o Guga e o João é João, e ponto. Torcendo para que o João continue com os excelente trabalho e para que supere as suas próprias expectativas!

Fabio Posenatto
Fabio Posenatto
5 meses atrás

Melhor é não comparar com Guga. Lembram quando quiseram que o Rubinho fosse o sucessor do Senna? … Cada um tem que seguir a sua história.

Antônio Luiz Júnior
Antônio Luiz Júnior
5 meses atrás

Muito perigosa essa comparação – Guga é Guga e João é João – João Fonseca vai seguir o seu caminho naturalmente, sem ter que sucumbir a qualquer pressão de ser igual a um grande ídolo do passado. Graças a Deus, é muito consciente e maduro para sua pouca idade, tem a cabeça no lugar, e está muito bem assessorado. Não vamos exercer nenhuma pressão sobre ele, no sentido de obter conquistas, elas virão naturalmente no tempo certo…

Daniel Neto
Daniel Neto
5 meses atrás

Se, por um lado é muita pressão, o cara que quer chegar lá tem que saber lidar com isso.
Se é o sonho do garoto, que venha a pressão, ele vai saber lidar.

Wladia
Wladia
4 meses atrás

É triste ver a diferença de tratamento que é dado entre jogadores. O cearense Tiago Monteiro foi nosso número 1 por muito anos, estava até pouco tempo entre os 100, atingiu o 61° do mundo que é um grande feito e nunca foi exaltado em nenhuma de suas conquistas como outros tem sido. Não se trata do mérito do menino João que promete muito, se trata de um jogador de alto nível ser tratado como qualquer um em seu país. De suas conquistas não serem nem mesmo pelos narradores dos jogos, celebrados. Ontem Tiago fez quase um game inteiro só no saque e o narrador fala em ótimo saque e quando o Fonseca fazia Ace era uma empolgação.. aceeeeeeeeee! Tem que ter muito psicológico pra conquistar uma vitória e não ganhar nem parabéns…pq foi isso. Thiago vence melingeni por dois 7 difíceis e pronto! É muito preconceito, como nossa sociedade da voz a quem não tem nada de interessante a dizer!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Fils vence a grande batalha de Hamburgo em cima de Zverev

Veja como Zheng chegou ao bicampeonato em Palermo

PUBLICIDADE