PLACAR

Iga vence a 15ª consecutiva e mantém escrita em Roland Garros

Foto: Corinne Dubreuil / FFT

Paris (França) – Depois de passar sufoco na segunda rodada, contra a perigosa japonesa Naomi Osaka, a polonesa Iga Swiatek evitou os sustos e garantiu a vaga nas oitavas de final de Roland Garros. Aniversariante desta sexta-feira, a tricampeã de 23 anos dominou a partida contra a tcheca Marie Bouzkova com o placar final de 6/4 e 6/2, em 1h35 de confronto.

Esta foi a 15ª vitória consecutiva de Iga no saibro, seu piso favorito e no qual venceu na preparação para Roland Garros os WTA 1000 de Madri e Roma. Ela está a três triunfos de igualar sua maior sequência na terra batida, com 18 jogos de invencibilidade entre Stuttgart e Varsóvia, em 2022. A polonesa também chegou à 17ª vitória seguida no Grand Slam francês.

Campeã nos dois últimos anos, Swiatek mantém a escrita de nunca cair antes das oitavas em Paris. Tentando atingir as quartas pela quinta vez em seis participações, ela terá pela frente a a russa Anastasia Potapova (41ª), que derrotou a chinesa Xinyu Wang (37ª) em batalha de 2h50, definida com parciais de 7/5, 6/7 (6-8) e 6/4.

Além do bom desempenho com o saque, vencendo 71% dos pontos disputados, a polonesa também conseguiu pressionar com a devolução e faturou 52% dos pontos disputados, anotando quatro quebras em seis chances. Swiatek terminou a partida com sete erros não forçados a mais do que Bouzkova (19 a 12), mas compensou muito bem ao anotar o dobro de bolas vencedoras (34 a 17).

Sem sustos para a número 1

Iga controlou bem o primeiro set e jogou quase o tempo todo com vantagem no placar, conseguindo sua primeira quebra na partida já no terceiro game. A polonesa voltou a pressionar o saque de Bouzkova e obteve novo break no sétimo, mas então sofreu uma leve queda de rendimento na hora de fechar, viu a tcheca devolver uma das quebras, no oitavo, mas se manteve firme e garantiu o 1 a 0 ao vencer o 10º.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Na segunda parcial, a líder do ranking tomou as rédeas da disputa ainda mais cedo e logo no primeiro game anotou uma quebra. Swiatek repetiu o feito no game seguinte de serviço da tcheca e ampliou a diferença depois para 4/0. Bouzkova venceu seus dois games seguintes, e salvou três match-points antes de finalmente ser superada.

Ao derrubar a atual 42 do mundo Bouzkova no primeiro encontro entre elas, Iga só perdeu duas vezez na temporada para uma adversária fora do top 20, para a russa Anna Kalinskaya em Dubai e para a tcheca Linda Noskova no Australian Open. Além disso, a polonesa melhorou se recorde em jogos de terceira rodada de Grand Slam, somando agora 15 vitórias e apenas três derrotas.

20 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
12 dias atrás

Parabéns Iga Swiatek pelo aniversário. Muita saúde e sucesso. Boa vitória. Os resultados mostram a sua grande qualidade. Estava me lembrando que em Roland Garros 2020, aos 19 anos, ela conquistou o seu primeiro título de Grand Slam, sem perder sets, e perdendo apenas 28 games em todo o torneio. Me parece que apenas a Steffi Graf ganhou um torneio de grand slam perdendo menos que 28 games. E o mais importante é que a Iga manteve a consistência e hoje é a mais importante tenista do circuito feminino de tênis.

Vicentina
Vicentina
12 dias atrás

Gente fiz questão de ver o jogo da Iga hoje que estava no horário legal pra ver e vi que ela tem muito domino no saibro por isso merece ocupar o número 1, mas o jogo dela é muito chato e não se nota nenhuma variação de jogada no seu jogo ,infelizmente eu sendo mulher tenho que admitir que o tênis masculino é muito melhor mesmo, mais competitivo e melhor também para assistir. Obrigada.

Luis Ricardo
Luis Ricardo
12 dias atrás
Responder para  Vicentina

Vicentina , conhece o ditado “não se mexe em time que está ganhando ” ? pois é , pra vc pode parecer chato ( pra mim não ) mas , se está ganhando e dominando ,arriscar pra que ? apenas pra fazer bonito pra galera ?? vc viu o jogo , então vc viu o tanto de “deixadinhas” ou drops que a rival fez ,e quase todas bem sucedidas , mas e daí , tomou uma zurra igual…. agora que o tenis masculino tem mais variação , concordo plenamente mas , ainda entre os H o jogo de fundo é o mais importante , é no mínimo 80% de um jogo.

Fernando Venezian
Fernando Venezian
12 dias atrás

A facilidade da polonesa trocar a direção da bolinha é impressionante! Trabalhar os pontos assim é uma das coisas mais bonitas de se ver!

Flávio
Flávio
12 dias atrás
Responder para  Fernando Venezian

Não vi o jogo, por isso não posso opinar como foi, mas é bem provável que o jogo da polonesa deve ter sido a mesma coisa de sempre ,ou seja, uma nota só mas bonito mesmo de se ver é jogadas técnicas e só pancadaria não é isso, parece que vc se esquece de analisar isso.

Luis Ricardo
Luis Ricardo
12 dias atrás
Responder para  Flávio

cara , o Dalcim já te questionou o fato de VC achar que saber jogar desde o fundo “não é e não requer tecnica ” até a Patricia Medrado já elogiou a grande capacidade tecnica da Iga de saber se defender , atacar e contraatacar do fundo como NENHUMA OUTRA no circuito . e eles sabem MUITO , mas MUITO mais do que vc né ! ou vai dizer que eles tbm não sabem nada de tenis . Aqui o único personagem de “uma nota só” é vc. E
Já que vc reconhece que NÃO assistiu o jogo vou te informar que a rival cansou de dar drops bem sucedidos e mesmo assim levou uma surra , O que indica isso , que acha que se baseia em numeros , 80% de um jogo se faz do fundo da quadra , esse é o principal atributo de um bom tenista , e se ele for BOM nisso , e no caso da Iga MUITO BOM e suficiente pra dominar e ganhar , Vc não gosta, sofre calado , porque muitos gostamos e admiramos sua resiliencia e combatividade.

Paulo Justos
Paulo Justos
12 dias atrás
Responder para  Luis Ricardo

Falou tudo!

Flávio
Flávio
12 dias atrás
Responder para  Luis Ricardo

Tá bom então cara, mas nessa eu prefiro ficar com opinião do Meligene ” O tênis não é só pancadaria e sim uma soma de conteúdo”, ele foi um bom jogador e você vai contrariá-lo também? Como disse opiniões são opiniões cada um segue a sua, agora de fato eu não vi o jogo porque não tive tempo, mas se aconteceu o que vc disse aí é porque, creio eu, que o estilo de explosão física da polonesa deve ter feito a diferença que prevalece no tênis feminino principalmente no saibro, pois atualmente o tênis feminino esta limitado e não adianta vc querer tenta mudar isso porque é fato e não sou eu ou vc que vai mudar isso e sim cabe as adversárias da polonesa melhorarem fisicamente pra coibir o jogo da mesma.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
12 dias atrás

Eu, particularmente, acho que se formos comparar todos os esportes, provavelmente a competição masculina é de melhor qualidade e mais disputada, simplesmente porque os homens, por natureza são mais atléticos, têm mais músculos que as mulheres. Provavelmente os jogos de volei, basquete, futebol, todas as modalidades de atletismo, esportes de luta entre homens são mais competitivos e mais técnicos do que os entre mulheres. Então, acho que não se deve ficar fazendo comparação. Se gosta assiste e se não gosta não assiste. Eu acho que são jogos diferentes porque homens e mulheres são diferentes.

Marcus Martins
Marcus Martins
12 dias atrás

Num seria a décima sexta vitória.

José Nilton Dalcim
Admin
12 dias atrás
Responder para  Marcus Martins

Não… São seis em Madri, seis em Roma e agora três em Paris.

Ricardo
Ricardo
12 dias atrás

A japonesa esta adorando. comprou uma torta gigante

Flávio
Flávio
12 dias atrás
Responder para  Ricardo

Qual torta seria, hein cara? Mas pode se uma torta fantasiada de pipoca, né. kkkkkkk

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
12 dias atrás

Quando a pessoa insiste em discutir gosto, a discussão fica interminável. O problema é ficar tentando convencer outras pessoas a mudar a opinião e ir contra o seu próprio gosto. Provavelmente esse trabalho é bastante árduo e com pouca chance de sucesso. Outro erro que acho que existe é ficar analisando estilo de jogo dissociando do resultado obtido. Não faz sentido mudar o estilo de jogo se ele está trazendo ótimos resultados. Se for fazer uma pesquisa entre os ex-tenistas, homens e mulheres, tenistas em atividade, homens e mulheres, e jornalistas especializados, acho que a grande maioria acha a Iga Swiatek uma grande tenista e os que a consideram uma tenista limitada e com jogo feio duvido que chegue a 5%.

Flávio
Flávio
12 dias atrás

Então finalizando este assunto será que se tivesse um ingresso sobrando para alguém, então vamos supor que a IGA esteja na final na chave feminina e na chave masculina Djokovic,ou Alcaraz ou Siner ou um deles na final ou uma final entre dois deles, então vc acha mesmo que este ingresso disputado a pessoa vai preferir comprar para assistir a Iga ao invés da final masculina sugerida? Agora se você achar que o ingresso disputado a pessoa vai querer escolher ver o jogo da polonesa aí vc estaria viajando completamente kkk, então acorda Carlos e pare de teimar, já disse eu respeito a sua opinião e se você acredita nela esta tudo certo, agora não dar pra vc dizer que é apenas 5% que vc sugere porque não é.

José Nilton Dalcim
Admin
12 dias atrás
Responder para  Flávio

Então, Flávio, por que será que os ingressos da final feminina, que todo mundo sabe terá duas mulheres em quadra, como é óbvio, já estão esgotados? Como aliás esgotam logo de início em todos os Slam?

Flávio
Flávio
10 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Foi apenas uma suposição que pode ser muito válida.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
12 dias atrás
Responder para  Flávio

O primeiro ponto é que não existe concorrência entre os jogos. Num Grand Slam e ultimamente nos Master 1000 e WTA 1000 as finais são em dias separados, então dá pra assistir as duas finais. Por natureza os homens são mais atléticos e têm mais músculos que as mulheres, então os jogos entre eles são mais competitivos e mais técnicos mesmo, isso acontece em todas as modalidades esportivas, não só no tênis, mas não é por isso que não possa existir grandes jogos entre mulheres. Acho que é uma grande besteira ficar comparando tênis feminino com masculino, eles são diferentes mesmo, porém tem jogos bons e ruins tanto no masculino quanto no feminino. Quanto à Iga Swiatek, acredito mesmo que no máximo 5% dos que conhecem e acompanham o esporte tênis pensam como você, que ela é grossa e limitada, simplesmente porque não faz sentido. Apenas a capacidade atlética dela de cobertura de quadra não seria suficiente pra levá-la aos resultados que ela tem. Uma coisa é achar que o jogo dela não tem muita variação e querer que ela mude um pouco o seu estilo, outra coisa é achar que os golpes precisos, angulados e cheios de top spin que ela dá não têm nenhuma técnica. Isso acho que é um enorme erro de percepção e análise. Mas não tenha dúvidas que você faz parte de uma minoria. Se 5% das pessoas que acompanham e conhecem tênis tiverem a mesma opinião que você, se dê por satisfeito porque acho que não chega a esse percentual não.

Flávio
Flávio
10 dias atrás

Tá bom então vc ainda teima que é minoria esta blefando,né kkk, mas tudo bem é sua opinião e precisa ser respeitada, mas desculpa vc não respondeu a minha pergunta sobre o tal ingresso por quê? kkkkkkkk

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE