PLACAR

Iga embala após 1º set difícil e volta a superar Pliskova

Montréal (Canadá) – O terceiro encontro entre Iga Swiatek e Karolina Pliskova no circuito profissional terminou com mais uma vitória da polonesa, que segue sem perder para a tcheca. A número 1 do mundo estreou no WTA 1000 de Montréal superando a ex-líder do ranking e atual 23ª colocada por 7/6 (8-6) e 6/2 em 1h45 de partida.

Swiatek já havia vencido Pliskova por duplo 6/0 na final de Roma em 2021. Já na temporada de saibro deste ano, elas se enfrentaram em Stuttgart, com jogo definido em três sets. Classificada para as oitavas de final, a número 1 do mundo pode enfrentar outra tcheca, Karolina Muchova, em jogo que seria uma reedição da final de Roland Garros. Mas para isso, Muchova terá que vencer a romena Sorana Cirstea.

A vitória na estreia em Montréal foi a 48ª na temporada para Swiatek, que já conquistou três títulos em 2023, nas quadras de saibro de Stuttgart e Roland Garros e também no piso duro de Varsóvia. A polonesa de 22 anos tem apenas 7 derrotas na temporada e disputa nesta semana a liderança do ranking com a bielorrussa Aryna Sabalenka.

“O primeiro set foi uma batalha, mas aprendi com ele para jogar melhor no segundo. Fiz muitas coisas melhor, então fico feliz por ter conseguido progredir durante a partida. Não foi um jogo fácil. Karolina é muito experiente. Sabia que eu precisaria jogar meu melhor tênis e, felizmente, consegui ser mais sólida no segundo set”, disse Swiatek na entrevista em quadra.

Em um dia com muito vento em quadra, as duas jogadoras precisaram de tempo para se adaptar às condições e o equilibrado primeiro set teve 62 minutos de duração, com duas quebras para cada lado. A polonesa esteve por duas vezes em vantagem, mas encontrou algumas dificuldades com o saque em momentos que poderia ampliar a diferença. Isso aconteceu, por exemplo, quando ela tinha 4/3 e permitiu que Pliskova devolvesse a quebra atacando bastante seu segundo serviço.

Ainda que Swiatek tenha errado algumas devoluções e perdido novas chances de quebra, ela conseguiu prevalecer no tiebreak jogando um tênis agressivo. Pliskova saiu vencendo por 2-0, mas a número 1 do mundo virou para 3-2 com dois winners de forehand e um ace. Ela cedeu o empate ao cometer uma dupla falta, mas seguiu fiel à tática de saque e primeira bola. Ela perdeu set-point ao jogar para fora uma devolução de segundo saque, mas voltaria a fazer winners de forehand na reta final do set. A polonesa terminou a parcial com 15 bolas vencedoras contra 9.

A vantagem no placar trouxe mais tranquilidade e confiança para a número 1 do mundo, que já saiu no segundo vencendo por 3/0 depois de conseguir a quebra. Swiatek se manteve firme nos games de serviço e definindo os pontos com poucas trocas de bola. A polonesa chegou a liderar por 5/1, perdeu a primeira chance de sacar para o jogo, mas definiu a partida em sets diretos logo no game seguinte. Ela fez 24 a 14 nos winners e cometeu 19 erros não-forçados contra 16 da rival.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE