PLACAR

Gauff, Rybakina e Muchova se retiram de Zhengzhou

Foto: China Open

Zhengzhou (China) – Um dia depois do sorteio da chave, o WTA 500 de Zhengzhou perdeu três jogadoras de destaque. Coco Gauff, Elena Rybakina e Karolina Muchova se retiraram do torneio. As já três estão classificadas para o WTA Finals, que começa daqui a três semanas, no México.

Gauff já havia um desconforto no ombro na semifinal de Pequim contra Iga Swiatek no último sábado. E segundo a organização do torneio, Rybakina sentiu lesão nas costas, enquanto Muchova lida com lesão no punho direito. E no sábado, também já havia perdido a campeã de Wimbledon Marketa Vondrousova, por lesão no cotovelo esquerdo.

Veja como ficou a chave após várias mudanças
Com todas essas desistências, a chave foi reorganizada. A tcheca Barbora Krejcikova ocupou o lugar de Gauff na chave e espera pela vencedora entre a croata Petra Martic e a polonesa Magda Linette. No mesmo quadrante está a croata Donna Vekic, cabeça 10, que enfrenta a japonesa Nao Hibino na estreia.

A tunisiana Ons Jabeur está do mesmo lado da chave. Número 7 do mundo, ela pode enfrentar a italiana Lucia Bronzetti ou a convidada local Hanyu Guo, com chance de duelar com Daria Kasatkina nas quartas. A estreia de Kasatkina é contra a italiana Elisabetta Cocciaretto.

Do outro lado da chave, a francesa Caroline Garcia ocupa o lugar que era de Rybakina no torneio. Ela pode enfrentar a italiana Jasmine Paolini ou a lucky-loser japonesa Moyuka Uchijima. Ela está no quadrante da russa Liudmila Samsonova, finalista em Pequim e que enfrenta a alemã Tatjana Maria.

Já Maria Sakkari permanece como cabeça 3 do torneio. Ela pode enfrentar a chinesa Qinwen Zheng ou a ucraniana de 37 anos Kateryna Volodko (que antes, usava o sobrenome Bondarenko). O quadrante da grega ainda tem Veronika Kudermetova, que estreia em duelo russo contra Vera Zvonareva.

Além de Uchijima, as outras lucky-losers do torneio são a russa Diana Shnaider e a alemã Tamara Korpatsch.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE