PLACAR

Gauff: “Derrotas como essa pesam bastante para mim”

Foto: Maria Christina Acosta

Miami (EUA) – Eliminada nas oitavas de final do WTA 1000 de Miami pela francesa Caroline Garcia, a norte-americana Coco Gauff sentiu bastante o resultado negativo jogando em casa na noite da última segunda-feira. Segundo ela, derrotas como essa têm um grande peso, independentemente se são dentro ou fora dos Estados Unidos.

“Acho que sou o tipo de pessoa que toda derrota pesa muito, principalmente como a de hoje, na qual senti que poderia ter feito algo melhor e que tinha o controle da partida, principalmente após o segundo set. De qualquer forma, estar em casa me ajuda, porque agora posso dirigir e estar na minha própria cama”, disse a jovem de 20 anos que tem residência em Miami.

Ainda de acordo com a atual número 3 do mundo, não houve um excesso de pressão por querer ganhar o torneio que fica a menos de 90 quilômetros de distância de Delray Beach, sua cidade natal. “Acredito que sei jogar com a pressão de casa, principalmente depois da gira dos Estados Unidos no ano passado, então não senti nenhum nervosismo hoje ou durante esta semana”, reforçou.

“Na verdade, me senti muito bem. Sei que não joguei tão bem em Indian Wells e depois, vindo para cá, minhas duas primeiras partidas foram boas. E ainda hoje o nível poderia ter sido melhor, então não creio que tenha algo a ver com estar em casa”, acrescentou Gauff, que chegou até às semifinais no deserto californiano há cerca de dez dias.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Para ela, o ponto chave do revés para Garcia foi a quebra de serviço que sofreu logo no segundo game do terceiro set, o que a desestabilizou durante toda a parcial decisiva. “O jogo teve muitos altos e baixos. Caroline jogou de forma muito agressiva, algo que eu já sabia quando entrei em quadra. Acho que foi muito importante para mim apenas mudar a altura da bola, e fiz isso bem durante a maior parte do segundo set. Então, acho que começar o terceiro com uma quebra mudou completamente o ímpeto”, analisou.

Apesar de mais uma queda considerada precoce em um torneio no qual ela nunca passou das oitavas de final, Gauff acredita ter tirado lições importantes para o seu jogo. “Eu definitivamente acho que posso aprender com isso. Foi uma perda dura, mas acho que algo positivo tem sido o meu saque. Hoje ela me quebrou várias vezes, mas não creio que tenha sido por causa da forma como saquei. Passei das 17 duplas faltas que cometi em Indian Wells para apenas duas ou três hoje. Então acho que é algo que posso continuar melhorando, embora não seja feito da noite para o dia”, explicou.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
João Sawao ando
João Sawao ando
20 dias atrás

Derrotas faz parte do tenis.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da decisão em Monte Carlo

Medvedev em outro ataque de fúria e desconta na raquete

PUBLICIDADE