PLACAR

Garcia salva 2 match-points, colombiana surpreende

Foto: Guadalajara Open AKRON

Guadalajara (México) – A estreia de Caroline Garcia no WTA 1000 de Guadalajara foi com uma partida que exigiu muito do físico e do mental. Terceira cabeça de chave do torneio e número 11 do mundo, a francesa precisou de três sets e 2h49 para vencer a bielorrussa Aliaksandra Sasnovich, 89ª do ranking, por 4/6, 7/6 (7-5) e 6/4.

Garcia ficou a um game da eliminação e salvou dois match-points quando perdia o segundo set por 6/5. Sasnovich sacou para o jogo e não aproveitou a chance. A francesa venceu a parcial no tiebreak e conseguiu a única quebra do set decisivo, fechando a partida também apenas no segundo match-point. Garcia também contou com seu ótimo desempenho no saque e disparou 15 aces na partida, oito deles no último set, e liderou nos winners por 37 a 20.

A próxima adversária de Garcia é a norte-americana Hailey Baptiste, 174ª colocada e algoz de Karolina Pliskova na última segunda-feira. A francesa perdeu para Baptiste no Australian Open do ano passado. “Ela ganhou da Pliskova e é uma jogadora muito agressiva, com golpes muito potentes, então vai ser um jogo duro e tenho que me recuperar para amanhã”.

Emiliana Arango é a surpresa do torneio
A colombiana Emiliana Arango é a principal surpresa nesses primeiros dias de torneio. Depois de ter eliminado a russa Anastasia Potapova, 26ª do ranking, na primeira rodada, Arango também venceu a norte-americana Sloane Stephens, 38ª colocada, por 6/1 e 6/2.

Aos 22 anos, Arango ocupa apenas o 180º lugar no ranking da WTA. Ela vai mostrando boa adaptação às condições do torneio, disputado na altitude e com bolas mais pesadas e sem pressão. Ela enfrenta nas oitavas a canhota Taylor Townsend, que venceu um duelo norte-americano contra a lucky-loser Elvina Kalieva por 6/1 e 7/6(3).

Ainda nesta terça-feira a italiana Camila Giorgi venceu a espanhola Cristina Bucsa por 6/1 e 6/2. Giorgi pode enfrentar a grega Maria Sakkari, segunda cabeça de chave e finalista no ano passado ou a australiana Storm Hunter.

Já a russa Ekaterina Alexandrova, oitava cabeça de chave, venceu a polonesa Magdalena Frech em dois tiebreaks, 7/6 (7-4) e 7/6 (10-8). Ela enfrenta a vencedora do duelo entre as norte-americanas Caroline Dolehide e Sachia Vickery.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE