PLACAR

Fritz se vinga de Wild e salva os favoritos em Eastbourne

Foto: Reprodução/Instagram

Eastbourne (Inglaterra) – Último dos favoritos a estrear no ATP 250 de Eastbourne, abrindo campanha direto na segunda rodada, o norte-americano Taylor Fritz foi o único cabeça de chave a alcançar as quartas de final. Ele teve pela frente, nesta quarta-feira, o paranaense Thiago Wild, que o havia batido no começo do ano em Miami, mas desta vez acabou levando a pior e acabou eliminado.

A vingança de Fritz veio em sets diretos e depois de 1h14 de confronto, finalizado com parciais de 7/6 (7-4) e 6/3. O saque fez toda a diferença para o cabeça de chave número 1, que perdeu apenas cinco pontos em seus games de serviço (91% de aproveitamento). Foram 15 aces para o norte-americano, que não encarou um break-point sequer contra e converteu uma das duas chances de quebra que teve.

Fritz terá agora pela frente o canhoto chinês Juncheng Shang, de apenas 19 anos e atual 104 do mundo. Será a primeira vez que os dois se enfrentarão pelo circuito profissional. Enquanto o norte-americano segue em busca do nono titulo da carreira e o segundo da temporada, seu adversário tenta atingir apenas sua segunda semi de ATP, repetindo o feito do começo do ano em Hong Kong.

Sacadores prevalecem e definição veio nos detalhes

O ótimo desempenho do norte-americano ofuscou um pouco o bom aproveitamento de Wild com o saque, vencendo 70% dos pontos, seis deles em aces. O paranaense cometeu os mesmos cinco erros não forçados do rival, mas levou a pior nas bolas vencedoras, com nove a menos (16 a 25). Fritz também foi superior no aproveitamento junto à rede, com 91% contra 58% do brasileiro.

Com os dois jogadores afiados no serviço, o primeiro set não teve uma chance sequer de quebra. Nos cinco últimos games antes do tiebreak, os sacadores confirmaram de zero. Veio então o desempate, no qual Wild chegou a abrir 4-2, com um mini-break de vantagem, mas vacilou na reta final e perdeu os cinco pontos seguintes, deixando escapar a parcial para Fritz.

No segundo set, o número 1 do Brasil baixou um pouquinho apenas o nível de saque, o que acabou sendo crucial em um duelo tão parelho. Wild enfrentou o primeiro break-point do jogo no segundo game e voltou a ser ameaçado no sexto, desta vez amargando a quebra. Fritz se manteve impecável com o serviço e administrou muito bem a vantagem até o final para selar a vitória.

14 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Lucas F.
Lucas F.
21 dias atrás

Pena.. Teve a chance pra fechar o primeiro set mas acabou desperdiçando, o que acontece bastante com os brasileiros.

André
André
21 dias atrás
Responder para  Lucas F.

Acho que acontece bastante com os jogadores de tênis, não?

Lucas F.
Lucas F.
21 dias atrás
Responder para  André

Sim, mas tenho percebido os brasileiros levando MUITAS viradas ultimamente, toda vez que estão próximos a vencer já me preparo kk

Guilherme E.S. Ribeiro
Guilherme E.S. Ribeiro
21 dias atrás

Fritz era amplo favorito. Resultado normal. Mas poderia ter oferecido um pouco mais de resistência nos games de saque do Fritz.

Rocky Balboa
Rocky Balboa
21 dias atrás

Foi um jogo de poucas trocas de bola, o Fritz acertando bizarros 90% de 1 saque fica impossível quebrar. Thiago teve 4×2 no tie break mas vacilou, foi a única chance dele no jogo todo.

Leonel
Leonel
21 dias atrás
Responder para  Rocky Balboa

4×2 mas parece que foi um mini break. Não alivia muito porém tem que aproveitar . Importa é que tá emparelhada com os grandes isso pode sair bons resultados a frente.

Claudio Marçal
Claudio Marçal
21 dias atrás

Teve um minibreak pra ganhar o primeiro set e levou a virada. Achei estranho ele não estar vestindo Joma. Será que acabou o contrato? Até o tênis tb era de ourta marca…

Edward
Edward
21 dias atrás

Fico pensando se aquele tombo próximo à rede no 4-2 do tie-break não afetou o jogo dele, seja física ou mentalmente…

Fabricio
Fabricio
21 dias atrás
Responder para  Edward

Poxa, mas se for assim ele está com o mental muito cristalzinho. Se for assim está no esporte errado.

Renato
Renato
21 dias atrás

Agora é Wimbledon. Vamos ver como se sairão os brasileiros (e brasileiras, é claro). Na torcida para o Meligeni conseguir a vaga. Pelo retrospecto da temporada, dá para esperar algumas alegrias, quem sabe mais alguns degraus acima no ranking.

jose carlos
jose carlos
21 dias atrás

sul-americanos na grama foi/é/sempre será um desastre e ok. Não da nem pra dizer que deveriam construir quadras assim por aqui (são caras, com um custo de manutenção absurdo e mal podem ser utilizadas com regularidade). Mas um predomínio de quadras e torneios em piso duro sim, deveria haver para ontem, o continente, suas federações e clubes estão 40 anos defasados em relação ao resto do mundo.

Tomé
Tomé
21 dias atrás

Derrota aceitável. Seyboth Wild jogou bem e não deixou o Fritz deslanchar em nenhum momento, mesmo com o americano fazendo acima de 90% de 1o saque. Surreal aproveitamento! Dá pra ver o talento do Wild nesses jogos.

Aridelson
Aridelson
21 dias atrás

Viajada total no tiebreak do primeiro set!! O break sofrido no segundo set foi total displicência no ponto que subiu a rede de qualquer jeito.. mas até que está indo bem devido as circunstâncias.

Refaelov
Refaelov
21 dias atrás

Achei q performou bem o Wild, Fritz tem um baita cartel nesse torneio e jogou muito bem com o próprio saque o tempo todo.. fiquei mais confiante com o Wild pra Wimblendon.. se n vier um sorteio muito carrasco dá pra passar uma rodada ao menos..

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE