PLACAR

Federer quis que os filhos aprendessem tênis “só um pouquinho”

Roger Federer na GQ Sports (Foto: Lachlan Bailey)

Los Angeles (EUA) – Na longa entrevista que concedeu a Zach Baron, da GQ Sports, em sua viagem aos Estados Unidos para a festa do Oscar e outros compromissos, Roger Federer falou um pouco sobre como encaminha os filhos quanto aos esportes. O suíço tem dois pares de gêmeos: Charlene e Myla, de 14 anos, e os meninos Lenny e Leo, de 9 anos. Federer aposentou-se em 2022, durante a Laver Cup.

O ex-número 1 do mundo contou que os quatro aprenderam a jogar tênis. “Não quero que meus filhos sejam as únicas crianças do meu círculo que não jogam. E obviamente eu vivo em um círculo de tênis. Então, é por isso que eu falei para as meninas, que não estavam muito a fim no começo, tipo: “Gente, vocês têm que jogar um pouquinho”. Então, todos os quatro jogam agora.”

No caso de Federer, o tênis não foi imposto pelos seus pais. “Disse a eles que não sou o treinador, mas se eu puder ajudar, ótimo. E se você não me quer lá, tudo bem também. Mas às vezes não consigo me controlar, eu entro e digo: “Deixe-me ensinar rapidamente uma coisinha fundamental”.

Agora que já estão na adolescência, os filhos de Federer compreendem a grandeza de seu pai no tênis. “Muito mais agora do que nunca. Quando elas eram mais jovens, especialmente as meninas, eu não lhes contava sobre meu ranking ou meus sucessos, mesmo quando estava em primeiro lugar. Elas me perguntavam: “Quão bom é Stan?” “Ele é obviamente incrível. Quero dizer, um jogador lendário e ele é fantástico.” “E Rafa?” “Sim, ele também é muito bom.” E então elas disseram: “E você?” “Quero dizer, estou bem.” Eu realmente minimizava isso.”

Entretanto, agora que estão crescidos e se socializam mais, não há como evitar. “Agora, obviamente, às vezes não posso mais fazer isso porque os amigos deles chegam e dizem, tipo ‘Oh, seu pai fez isso, ou aquilo, você sabia disso?’ E às vezes eles também me perguntam. E agora posso ser mais aberto e honesto sobre minhas realizações ou experiências. E eu uso isso mais como uma narrativa ou como uma experiência para compartilhar com eles.”

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Marta Lá Rubbia
Marta Lá Rubbia
30 dias atrás

Esse Roger é demais.Lindo bom ser humano .A Lenda!

Charlie
Charlie
29 dias atrás

Faz falta demais ao esporte. Mas chega a idade para todos. O tênis era muito mais bonito de assitir com ele no circuito. Agora é só paulada lá atrás.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da decisão em Monte Carlo

Medvedev em outro ataque de fúria e desconta na raquete

PUBLICIDADE