PLACAR

Evans fatura maior troféu da carreira aos 33 anos

O título em Washington é apenas o segundo na carreira do britânico (Foto: Mubadala Citi DC Open)

Washington (EUA) – No jogo que encerrou as disputas do ATP 500 de Washington, o britânico Daniel Evans conquistou neste domingo seu segundo título na elite do circuito e o mais importante da carreira. Ele venceu na final o holandês Tallon Griekspoor por 7/5 e 6/3. A partida teve 1h41 de disputa, além de uma longa paralisação por chuva que durou mais de duas horas.

Evans está com 33 anos e ocupa o 30º lugar no ranking mundial. Ele tinha apenas um título de ATP 250, conquistado no início de 2021 em Melbourne, além de dois vice-campeonatos em 2017 em Sydney e 2019 em Delray Beach. Com a conquista em Washington, ele ganha nove posições no ranking e assume a 21ª colocação, superando seu recorde pessoal, que era o 22º lugar.

Nas fases iniciais de Washington, Evans passou pelo francês Gregoire Barrere e pelo russo Alexander Shevchenko. Já nas quartas de final, eliminou o número 10 do mundo Frances Tiafoe, segundo cabeça de chave em Washington. O britânico aproveitou o embalo e derrubou também o búlgaro Grigor Dimitrov na semifinal de sábado.

Já Griekspoor, de 27 anos, perdeu uma final pela primeira vez. O atual 37º do ranking conquistou nesta temporada seus dois primeiros títulos de ATP, um deles ainda em janeiro na Índia e o mais recente jogando em casa, nas quadras de grama de ‘s-Hertogenbosch. Assim como Evans, o holandês também terá seu melhor ranking, no 26º lugar.

Em um primeiro set amplamente dominado pelos sacadores, Evans não enfrentou break-points e cedeu apenas cinco pontos em seus games de serviço. Apesar de Griekspoor ter disparado oito aces na parcial, o britânico teve oportunidades de quebra em três games distintos até finalmente aproveitar uma dessas chances no último game da parcial. Cada jogador fez 14 winners no set, mas o britânico cometeu apenas três erros não-forçados contra 13 do rival.

A dinâmica do segundo set foi parecida, mas o jogo precisou ser interrompido quando o placar marcava o empate por 2/2. O estádio precisou ser esvaziado pela incidência de raios. Logo depois, veio uma chuva muito forte, adiando ainda mais o retorno das competições.

Após uma longa espera, o jogo finalmente foi retomado, mesmo com público na quadra para ficar até o fim. Evans conseguiu a única quebra de serviço na partida e se manteve firme no saque para definir a disputa em sets diretos. Ele fez 29 winners contra 26 do rival. Voltou a chover durante a cerimônia de premiação, mas nada que estragasse a festa do experiente britânico, que conquistou o maior título da carreira.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE