PLACAR

Djokovic promete exames para comprovar lesão

Melbourne (Austrália) – Muito questionado sobre o grau da lesão que o incomodou desde a preparação para o Australian Open e que seguiu durante as duas semanas de competição, o sérvio Novak Djokovic não quer deixar margem para suposições e prometeu divulgar imagens dos exames. Em entrevista ao Tennis Majors, ele garantiu que nos próximos dias deverá publicar algo nas redes sociais.

“Estava pensando se deveria publicar alguma coisa sobre a lesão. Disse a mim mesmo que quero e vou. Entrarei em mais detalhes ao publicar algumas fotos nas redes sociais sobre tudo o que passamos. Não quero parecer um mentiroso”, disse o número 1 do mundo, lembrando do ocorrido em 2021, quando também foi campeão em Melbourne com lesão abdominal que até hoje é questionada.

“Dois anos atrás aconteceu uma coisa parecida e até hoje as pessoas estão duvidando, falam todo tipo de coisa, tiram sarro etc. Eu sinto a necessidade de mostrar e provar certas coisas. Não tanto para essas pessoas, mas para mim. Alguns comentários me incomodam um pouco. Vocês vão ficar sabendo de tudo em poucos dias”, afirmou Djokovic.

O sérvio explicou que a lesão representou algo que precisava resolver de forma adequada, para que pudesse se recuperar de uma partida para outra. “Se fosse apenas um pequeno problema, então eu treinaria, certo? Nunca passei por essa situação antes, de não treinar nos dias de folga desde o início do torneio”, disse o campeão do Australian Open.

“Há certas coisas que eu gostaria de trabalhar no treino, quis fazer isso nos últimos quatro ou cinco dias, mas a minha equipe me impediu, disse não e eu aceitei. Foi muito cansativo desde o momento em que vim para a Austrália. Comecei com a lesão, mas depois vieram as coisas com meu pai e foi se acumulando”, falou o sérvio, pontuando a polêmica em que seu pai acabou se envolvendo.

“Mas obviamente eu precisava de tudo isso, Deus fez meu caminho do jeito que deveria ser. Digo isso do fundo do meu coração, acreditei em Deus toda a minha vida, acredito em anjos da guarda e senti o seu apoio mais do que em qualquer outro momento”, encerrou Djokovic.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE