PLACAR

Djokovic parabeniza italianos: “Eles mereceram”

Foto: ITF/Getty Images

Málaga (Espanha) – “Eles mereceram”, sintetizou. “Jogaram realmentebem, particularmente Jannik, em simples contra mim e depois na dupla também. Ele quase não errou uma bola durante toda partida. Então, você sabe, você só pode dizer parabéns e tirar o chapéu para um desempenho como esse”.

Aos 36 anos, Djokovic pode ter feito sua última participação no time sérvio e por isso lamentou a chance perdida, já que teve três match-points que levariam a equipe para a final contra a Austrália. “Para mim, pessoalmente, é uma grande decepção, porque assumi a responsabilidade e estive tão perto de vencer. Sim, é lamentável, mas isso é esporte. Quando você perde para o seu país, você sabe, o sentimento amargo é ainda maior”.

Questionado do que se recordava dos match-points não convertidos, Djokovic se explicou: “Neste nível, contra um dos melhores jogadores do mundo, tudo acontece muito depressa. No 0-40, entrei no rali e acabei mandando a bola para fora. Aí ele fez alguns grandes saques. Talvez eu poderia obter a passada no 30-40, mas ele estava vindo para a rede”.

O sérvio destacou o primeiro saque preciso e forte de Sinner. “Ele estava servindo extremamente bem, era difícil ler seu saque e ele estava acertando sempre que precisava. Aconteceu também na dupla, um 0-40 no 3/2 para nós no segundo set, e novamente ele só acertou a linha. Só tenho que dizer ‘muito bem’ quando alguém joga assim”.

Djokovic também disse ter ficado impressionado com o poder de fogo do forehand de Sinner. “Sabemos que ele tem um dos forehands mais rápidos do circuito e ele coloca muito de rotação e muito poder nele. Não fiquei muito surpreso por isso. Conheço a qualidade do Jannik, mas eu estava pensando que talvez ele caísse um pouco nas duplas, mas ele não o fez. Manteve o nível extremamente alto também no terceiro set. Tive muitas chances de quebrá-lo, mas sempre que precisava ele encontrava o saque”.

Por fim, perguntado sobre seu desgaste vindo do título de Turim, o sérvio esquivou-se: “Não quero falar sobre isso, porque vai soar como uma desculpa. Obviamente, esta foi uma semana difícil de engolir. Estava tentando me animar e me encorajar para esta semana. Durante toda a temporada, meus pensamentos focaram nesta semana, ao lado do com meu time de Davis. Tentei contribuir. Fiz no primeiro dia, mas hoje não era para ser”.

12 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
2 meses atrás

Parabéns ao Djokovic pela postura. Pelo grande espírito esportivo que tem e como grande campeão que é, sabe reconhecer quando seu adversário joga melhor que ele e faz por merecer a vitória.

Porkuat
Porkuat
2 meses atrás

Parabéns à vc amigo, um comentário 100% lúcido , isso é esporte. E as palavras do Djoko foram muito legais também .É isso mais comentários sensatos e menos torcida organizada

Wilbert Ferraz
Wilbert Ferraz
2 meses atrás

Falso

Ricardo
Ricardo
2 meses atrás
Responder para  Wilbert Ferraz

Tá se remoendo por dentro o negacionista

David
David
2 meses atrás

Copa Davis não é muito importante, o Sérvio perdeu por puro cansaço. Venceu o Master 1000 de Paris e Atp Finals e não descansou. Na semifinal faltou perna para Djokovic principalmente no final do jogo.

Mara Suff
Mara Suff
2 meses atrás
Responder para  David

Idade chegando. Não tem pra onde correr.

Souza Oliveira
Souza Oliveira
2 meses atrás

E por aí vai né…. N.S

Paulino
Paulino
2 meses atrás

Novak Djokovic é o GOAT incontestável do Tênis. Seus poucos fracassos ocorrem quando ele veste a camisa da Sérvia. Foi assim agora, foi assim nas várias olimpíadas de que participou. Será uma sina? Não deveria ele repensar essas essas participações? Ainda bem que não vale pontos pro Ranking da ATP!

Beto_poa
Beto_poa
2 meses atrás
Responder para  Paulino

com essa mania de querer ser amado por todo mundo, quando ele joga pela Sérvia a pressão que sente é muito grande.

hyrata hykeno abe
2 meses atrás

Sim, de fato o Big 3 faz a diferença nos momentos decisivos. Mas como Djoko disse, “Neste nível, contra um dos melhores jogadores do mundo, tudo acontece muito depressa” Ou seja, o nível de jogo e de atenção de um cara como Djoko contra os caras que estão vindo atrás precisa ser enorme! E dessa vez deu Sinner! Parabéns ao talento italiano!

Beto_poa
Beto_poa
2 meses atrás

perdeu para possivelmente o futuro numero 1

Simone Jansen
Simone Jansen
2 meses atrás

Parabéns, Djokovic se mostra mais educado.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE