PLACAR

Djokovic não joga em Madri e Sinner será o cabeça 1

Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour

Madri (Espanha) – Líder do ranking mundial, Novak Djokovic não disputará o Masters 1000 de Madri, que começa na próxima quarta-feira. E com isso, o italiano Jannik Sinner será o principal cabeça de chave do torneio em quadras de saibro na capital espanhola.

Aos 36 anos, Djokovic tem 11 vitórias e quatro derrotas na temporada e ainda não conquistou títulos em 2024. O sérvio abriu a temporada de saibro com uma semifinal no Masters 1000 de Monte Carlo na semana passada.

Seu retorno ao circuito é esperado para o Masters de Roma, que começa em 8 de maio. As condições do torneio italiano são mais próximas das que ele deve encontrar em Roland Garros.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

A princípio, nem o tenista e nem o torneio deram detalhes sobre o motivo da desistência. A ATP apenas informou que não é uma razão médica. Mas nos últimos quatro anos, ele só jogou em 2022, quando foi semifinalista. O sérvio tem três títulos na competição, em 2011, 2016 e 2019.

Djokovic vai ao Laureus

O próprio Djokovic estará em Madri para a cerimônia do Laureus, que premia os melhores atletas do ano. O sérvio concorre com o saltador sueco Mondo Duplantis, com o piloto de Fórmula 1 Max Verstappen, com o corredor norte-americano Noah Lyles e com os jogadores de futebol Lionel Messi e Erling Haaland.

A vaga do sérvio na chave ficou com o francês Luca Van Assche, atual 99º do ranking, mas que era o 80º colocado na semana de fechamento de inscrições. Já o também francês Arthur Rinderknech é o próximo da lista de espera.

44 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
1 mês atrás

Já era esperado. Espero que esteja focado em RG.

Ana
Ana
1 mês atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Deve estar super focado.

Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
1 mês atrás

kkkkkk aposentou

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

24 > 20
425 > 310
8 > 5
40 > 28
7 > 6

Helder Cordeiro
Helder Cordeiro
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Federer vence em um quisito 42 > 36. Merece nosso respeito.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Helder Cordeiro

KKKKKKKKKKK

Nei Costa
Nei Costa
1 mês atrás
Responder para  Helder Cordeiro

Aí não tem como Djokovic passar né, kkkkkkk

Guilherme
Guilherme
1 mês atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Sabe tudo de tenis

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás

Que coisa… Nadal se aposentar em RG, djoko deve parar no US open

Arthur
Arthur
1 mês atrás
Responder para  Paulo Mala

Nunca, tem muita lenha pra queimar ainda

Walter
Walter
1 mês atrás

A caminho da aposentadoria

Gilvan
Gilvan
1 mês atrás

Cansado de apanhar, resta ao sérvio a fuga. Como fugiu dos fiscais em novembro passado. Aliás, como as coisas desandaram desde novembro…

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás
Responder para  Gilvan

Claramente sem energia depois do fatídico episódio na Davis

Osvaldo
Osvaldo
1 mês atrás

Kkkkk correu com medo do Touro, que vai voltar com tudo em Madri !!!

Thiago Pereira
Thiago Pereira
1 mês atrás
Responder para  Osvaldo

kkkkkkk,Nadal mal aguenta ficar em quadra,quanto mais colocar medo em alguém atualmente. É capaz dele também desistir desse torneio. É cada coisa que a gente tem que ler nesse site.

Última edição 1 mês atrás by Thiago Pereira
Albamair
Albamair
1 mês atrás

bateu o cansaço. o negócio é se refrescar, verão italiano é demais pro ex- highlander.

Thiago Pereira
Thiago Pereira
1 mês atrás

Já era esperado. Desde 2019 que ele vem pulando esse torneio. Claro que teve o motivo da pandemia também. É um saibro mais rápido e parecido com um piso duro. Bem longe dos padrões do saibro de RG,que é o seu grande objetivo. Fora o fato que ele também não tem pontos a defender nesse torneio. Por isso, não estou surpreso.não desde

Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
1 mês atrás

como se explica essa brutal queda de desempenho do sérvio desde esse episódio do anti-doping na copa Davis ?

Gilvan
Gilvan
1 mês atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Só uma coisa explica: algo está faltando para o sérvio.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Fez 2 semifinais de torneios grandes, eternos fregueses 40-15. Jogou bem em Monte Carlo, só vacilou no finalzinho contra o Ruud.

João Silva
João Silva
1 mês atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Não foi no Finals o anti-doping né?

Alessandro Siqueira
Alessandro Siqueira
1 mês atrás

Vamos para Roma com tudo. Há anos Djokovic não arruma muita coisa em Madri, vide a derrota para Dimitrov na estreia em 2013.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Alessandro Siqueira

Arrumou em 2016 e 2019, quando teve interesse em jogar. Geralmente pula o torneio desde 2014.

Alessandro Siqueira
Alessandro Siqueira
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Em 2016 perdeu na estreia em Mônaco. Talvez por isso tenha jogado.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Alessandro Siqueira

Sim, foi por isso. Ainda era novo e queria compensar para depois atingir a maior pontuação da história da ATP (16950 pontos).

João Silva
João Silva
1 mês atrás

Ele deveria jogar um 250 ganhar um título e tirar a pressão.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás

O GOAT de todos os esportes com folga não liga mais para o imbatível recorde de semanas #1. Está preocupado com o PENTA do Laureus e depois com Roma e Roland Garros, onde conseguirá o Quadruple Career Slam.

Tem jogador que só conseguiu um monotítulo em cima de ninguém.

Gilson
Gilson
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Esse Paulo Almeida é obcecado pelo n 3. Sei não.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Gilson

Olha o tanto de terceirete nesse tópico, rapaz. Esses sim são obcecados pelo maior da história.

Richard Krajicek
Richard Krajicek
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

O curioso caso do comentarista de internet chama de “ninguém” o grande Robin Soderling, ex-número 4 do mundo, duas vezes finalista de Grand Slam, vencedor de Masters 1000, mais de 10 milhões de dólares em premiação na carreira, primeiro a derrotar Nadal no saibro de Roland Garros (6 anos antes do Djokovic), etc.

Se o Soderling é “ninguém”, quem é o comentarista de internet?

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Richard Krajicek

Ruud é ex-número 2 do mundo e o poderoso Hurkacz é bicampeão de Masters 1000. E daí?

Não adianta partir pro ad hominen, freguesão.

José Alexandre
José Alexandre
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Poxa Paulo, relaxa amigo. Se o terceirão é tão insignificante perto do Goat de todos os esportes, então não precisa ficar lembrando dele em todo comentário seu ué, fica parecendo que você não tem tanta convicção do que afirma rs.

Richard Krajicek
Richard Krajicek
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

E daí? E daí que Soderling, Ruud e Hurcakz são tenistas vencedores, milionários e extremamente bem-sucedidos. Vc é só mais um fã do Djokovic.

Quem é freguesão? O Federer é seu freguês? Vc já conquistou algum título contra o Federer para chamá-lo de freguês? Quem conquistou títulos contra o Federer foi o Djokovic, e não vc. Vc é apenas um fã dele. Um entre milhares. Nada além disso.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Richard Krajicek

Não vou dar corda pra “comentarista de internet” querendo dar lição de moral.

Aqui é um fórum de debates e jogadores sempre serão zoados, inclusive os do Big 3. Não importa se são milionários.

A propósito, quem é Soderling mesmo? Rsrsrs.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
1 mês atrás
Responder para  Richard Krajicek

Aqui é discussão sobre o esporte e não sobre patrimônio de tenista.

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás

Totalmente esperado essa desistência, torneio sem qlqr semelhança com RG- e os GSs são claramente o foco do servio no momento- faz todo o sentido jogar apenas Roma e RG, vai ser natural(se o Sérvio n mantiver essa média absurda de 3 títulos de GS/ano) a disputa pelo n°1 ficar restrita à Alcaraz X Sinner..

Rafael
Rafael
1 mês atrás

Ele está cuidando do físico e do calendário. Não tem pontos a defender e Madrid e muito diferente de RG. Ele deve voltar em Roma e vai levar! E vai ganhar RG. Aguardem.

Lee
Lee
1 mês atrás

Quadra lenta altitude fez muito bem em não participar. Tem que chegar inteiro em Roma e depois ir com tudo em Roland Garros.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
1 mês atrás
Responder para  Lee

Quadra rápida…

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

O Djokovic não tem mais nada a provar na sua carreira. Em 2023 foi finalista dos quatro Grand Slams da temporada, saindo campeão em três deles e sendo vice-campeão em Wimbledon. Ganhou também os Master 1000 de Cincinnati e de París e também o ATP Finals. Esses feitos foram conseguidos com 35/36 anos jogando contra adversários que variavam entre 9 (Medvedev) a 16 anos (Alcaraz) mais novos que ele. Agora, dos recordes mais importantes que faltam, mais um grand slam pra se isolar como o maior vencedor da história e outros dois mais difíceis que são os 109 torneios do Jimmy Connors e 438 semanas na liderança do ranking conseguidas pelo irmãos Bob e Mike Bryan nas duplas. Caso ele não consiga esses recordes, não fará nenhuma diferença na sua fantástica história. O que me parece é que o Djokovic mudou as suas prioridades na vida e talvez a carreira no tênis não seja a sua principal prioridade neste momento. Além disso tem a questão física que, seguindo as leis da natureza, está numa tendência de queda enquanto que os seus principais adversários estão numa curva de crescimento tanto na parte física como na psicológica. Mas, mesmo considerando todos esses fatores, se tiver um mínimo de motivação e conseguir se manter saudável, pelo menos em 2024 o sérvio será favorito em todos os torneios que disputar.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

Pelo que eu saiba, a questão do exame antidoping na fina da Copa Davis 2023, o Djokovic colheu o material para o exame depois do jogo, tanto é que não recebeu nenhuma punição depois do acontecido. A recusa de permitir a coleta do material para exame aconteceu umas duas horas antes do início do jogo, o que com certeza atrapalharia na preparação e causaria um desequilíbrio no jogo. Dou razão a ele por isso. Na minha visão só seria justo se fosse colhido o material dos dois jogadores que iriam se enfrentar, aí ficaria em condições iguais para ambos os jogadores. Fazendo a coleta do material duas horas antes do início do jogo em apenas um dos oponentes, este ficaria prejudicado em sua preparação.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
1 mês atrás

Não liga para os terceiretes. É haterismo puro contra o maior de todos.

Ana
Ana
1 mês atrás

Tá se poupando pra RG…. Deve ir para Roma….

Balbino Neto
Balbino Neto
1 mês atrás

Avaliando bem de perto essa saída de Madrid, Djokovic está muito seletivo. Só vai jogar em lugares que lhe agradam e/ou tenha interesses maiores.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wild enfrenta inspirado Monfils e a torcida francesa em Paris

A homenagem de Roland Garros ao adeus de Alizé Cornet

PUBLICIDADE