PLACAR

Djokovic conquista o 7º Finals e quebra novo recorde

Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour

Turim (Itália) – Acostumado a quebrar recordes e a fazer história no tênis, Novak Djokovic estabeleceu uma nova marca neste domingo, ao conquistar seu sétimo título do ATP Finals e se tornar o maior campeão da história do torneio. O número 1 do mundo conseguiu a revanche contra o italiano Jannik Sinner, quarto colocado do ranking e que jogava em casa, marcando um duplo 6/3 em 1h42 de partida.

Djokovic é o primeiro jogador a ter sete títulos do Finals, deixando para trás as seis conquistas de Roger Federer. O sérvio também devolveu a derrota sofrida para Sinner na última terça-feira, durante a fase de grupos em Turim. Seu histórico diante do italiano marca agora quatro vitórias e apenas uma derrota. Aos 36 anos, ele chegou ao 98º título de ATP em 138 finais disputadas.

Recordista de títulos de Grand Slam, com 24 conquistas, Djokovic iniciará na semana sua semana de número 400 na liderança do ranking. Ele venceu 55 jogos em 2023 e perdeu apenas seis. O sérvio também foi campeão em Adelaide, Australian Open, Roland Garros, Cincinnati, US Open e Paris. Sua diferença para o segundo colocado Carlos Alcaraz no ranking é de 2.390 pontos. O sérvio venceu o espanhol na semifinal do último sábado.

O ano ainda não acabou para Djokovic. Ele foi convocado para defender a Sérvia na fase final da Copa Davis, que acontecerá em Málaga, na Espanha. Os sérvios estão nas quartas e enfrentam a Grã-Bretanha na próxima quinta-feira, com semi marcada para sábado e a final no domingo. O único título do país na competição foi em 2010, também com ele no time na final contra a França.

O prêmio em dinheiro para o campeão foi de US$ 4.411.500, com 1.300 pontos na ATP. O vice recebe 1000 pontos e US$ 2,6 milhões. Sinner estava invicto no Finals e tinha a chance de ganhar o prêmio máximo no torneio, 1.500 pontos no ranking e US$ 4,8 milhões.

Vice-campeão em Turim, Jannik Sinner encerra a melhor temporada da carreira, com 61 vitórias e 15 derrotas. Ele conquistou seu primeiro Masters 1000 no Canadá e também venceu torneios em Montpellier, Pequim e Viena. Foi a primeira vez que o italiano se classificou para o Finals, embora já tenha atuado no torneio como reserva de Matteo Berrettini há duas temporadas.

Revanche após a partida da fase de grupos
Vindo de um confronto recente contra o italiano, Djokovic sequer precisou de alguns games para se adaptar ao tempo de bola e ao saque do adversário nas rápidas condições de Turim. Eficiente nas devoluções e também nos ralis de fundo, o sérvio não demorou a quebrar e abriu 3/1 no primeiro set. Com sete aces e apenas dois pontos perdidos no saque, o número 1 do mundo não deu chances de recuperação ao jovem italiano até o fim da parcial. Djokovic fez 8 a 6 nos winners e cometeu apenas dois erros contra 13 de Sinner na parcial.

O início do segundo set foi arrasador para Djokovic, que venceu dez pontos seguidos e já saiu com 2/0 no placar. Sinner ainda escapou de três break-points no terceiro game da parcial. Quando já liderava por 3/2, Djokovic reverteu um 15-40 com uma sequência de ótimos saques. Logo depois, voltou a colocar muita pressão nas devoluções e fez o italiano jogar um game muito longo no saque.

Sinner sobreviveu a um game de 16 minutos para se manter na partida. O tenista da casa tentou variações e buscou mais as paralelas. Mesmo com maior equilíbrio durante os pontos, Djokovic seguia prevalecendo nos pontos mais importantes, inclusive por causa dos erros do italiano. O sérvio então fez 5/3 e voltou a ser incisivo nas devoluções para chegar ao match-point e definir a partida em sets diretos.

Djokovic liderou a estatística de winners contra Sinner por 20 a 19. Com ótimo desempenho no saque, ele disparou 13 aces e não sofreu quebras, enfrentando apenas dois break-points. Sinner disparou oito aces na partida e fez uma dupla falta, justamente no match-point, e permitiu três quebras ao sérvio.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE