PLACAR

Djoko rasga elogios a Alcaraz e o compara a Nadal

Foto: Jared Wickerham/Western & Southern Open

Cincinnati (EUA) – O duelo entre os dois primeiros colocados no ranking que decidiu o título do Masters 1000 de Cincinnati no último domingo foi um dos duelos mais emocionantes do ano, com vitória apertadíssima do sérvio Novak Djokovic, que após a conquista não poupou elogios ao espanhol Carlos Alcaraz e seu grande desempenho dentro de quadra

“Foi uma das partidas mais emocionantes e difíceis mentalmente, emocionalmente e fisicamente que tive na minha carreira. Foi uma montanha-russa, acho que não tive muitos jogos assim na vida. Talvez possa compará-lo à final do Australian Open com (Rafael) Nadal em 2012. Desta vez foram três sets, mas foram quase quatro horas”, afirmou o sérvio.

Djokovic não apenas lembrou de Nadal pela duração do jogo citado, mas também pelo desempenho de Alcaraz. “A sensação que tenho dele em quadra me lembra um pouco quando enfrentava Nadal no auge de nossas carreiras. Cada ponto é uma batalha. Você tem que ganhar cada ponto, cada cada golpe, independentemente das condições”, disse o campeão de Cincinnati.

O nível de tênis mostrado pelo jovem espanhol não surpreendeu Djokovic. “Fiquei surpreso talvez no final do ano passado, com o que ele estava fazendo, a maneira como ganhou grandes partidas e grandes torneios. Foi impressionante, só dá para tirar o chapéu para um cara desses, que joga com tanta maturidade e lida tão bem com a pressão para um jovem de 20 anos”, observou o vice-líder da ATP.

“É incrível poder vivenciar isso com ele na quadra. Todos os jogos que fizemos um contra o outro foram muito longos. O primeiro deles, em Madri no ano passado, foi 7/6 no terceiro, 7/6 no terceiro hoje e as outras duas partidas de Grand Slam foram em quatro ou cinco sets. Ele continua melhorando para os fãs. Para nós, não sei se estamos gostando tanto”, brincou o sérvio.

Djokovic reconheceu e lamentou que na final não sacou tão bem quanto no resto da semana. “Joguei em condições completamente diferentes. Antes foram quatro partidas noturnas e hoje ao meio-dia com sol forte. Fazia muito calor e às vezes era insuportável. Não tive meu melhor dia no serviço e isso dificultou a minha vida porque tinha de enfrentar mais ralis”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE