PLACAR

Djoko: “Joguei um dos piores tiebreaks da minha vida”

Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour

Paris (França) – Novak Djokovic precisou batalhar o tempo inteiro para vingar-se da derrota sofrida para Holger Rune na final do ano passado e com isso está novamente na semifinal do Masters 1000 de Paris. De quebra, fica cada vez mais líder e muito próximo de terminar a temporada como número 1 pela oitava vez.

“Foi um jogo muito parecido com o que fizemos aqui no ano passado”, avaliou Djoovic. “Os dois tiveram altos e baixos constantes e tudo decidido em poucos pontos. Hoje joguei um dos piores tiebreaks de toda minha vida, mas soube me recompor no terceiro set”.

O sérvio viu evolução no jogo de Rune, que passou a ser orientado por Boris Becker e alcançou o objetivo maior que era a vaga no Finals de Turim. “Ele está jogando muito melhor do que nas últimas semanas. Dou todos os créditos a ele por manter-se sólido ao longo de toda a partida e mostrar-se forte em níel mental. Por sorte, hoje me senti fisicamente melhor do que ontem”, contou o sérvio, que viveu dois dias em Paris com problemas estomacais.

Djokovic também falou da atitude muitas vezes imprópria do público francês, que chegou a vaiar o sérvio em alguns momentos. “Tento manter a calma a maior parte do tempo, mas às vezes reajo e acabo me alimentando com essa energia”, afirmou.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE