PLACAR

Definidas as semifinais do Pure Beach na Praia do Francês

Leo Branco, de preto, e Nikita. (Foto: Gabriel Stewart/GsMidia.br)

Marechal Deodoro (AL) – O torneio BT 400 Pure Beach, disputado na Praia do Francês, em Marechal Deodoro, Alagoas, definiu nesta sexta-feira os semifinalistas. O torneio tem premiação de US$ 35 mil, 470 pontos no ranking mundial e conta com 1.200 atletas de dez países.

Na chave masculina, teremos uma semifinal quase brasileira com os jovens de 20 anos, Daniel Mola, que mora em Campinas (SP), e Giovanni Cariani, natural de Maringá (PR) enfrentando Leonardo Branco e o russo Nikita Burmakin. Mola e Branco foram os primeiros campeões da série de torneios em Alagoas na primeira edição do Macena Open, em agosto de 2021, quando o evento era da categoria BT 50 e hoje a competição é uma das maiores do mundo.

Cariani e Mola tiveram um dia dos sonhos, batendo no começo da tarde a dupla campeã mundial e número 1 do mundo do italiano Mattia Spoto e do francês Nicolas Gianotti por 7/5 e 6/1. À noite, superaram o gaúcho Fabrício Neis e o italiano Federico Galeazzi por 7/6 (10/8) e 6/4, recuperando um 1/4 abaixo no primeiro set e salvando cinco set-points.

“Primeiro, tenho que agradecer a esse moleque do meu lado, estamos fazendo muitos treinos, correções. Estávamos perdendo por detalhes nos outros torneios, mas nunca desistimos da dupla. Estamos batalhando muito. É minha primeira semifinal de BT 400 ao lado desse gigante que já ganhou um. Vamos buscar esse título, mas teremos jogos duros”, disse Mola, 17º colocado, que tem no currículo um título do Mundial por equipes no ano passado, mas tem seu melhor resultado no circuito regular. “Mola é como um irmão para mim. Combinamos que nunca daríamos menos que o nosso máximo e estamos conseguindo entregar em quadra. Com a intimidade que a gente tem, saber levantar o outro. Ele entende quando estou mais abaixo. Acho que isso é muito importante. O torneio está só começando, amanhã temos um jogo muito importante”, completou Cariani, 27º do mundo.

Leo Branco e Burmakin passaram por Vinicius Font e Felipe Loch por 6/1 e 6/4. Nikita, pouco a pouco, vai melhorando o português com ajuda do Léo. “Não começamos bem semana passada em Balneário Camboriú, eu joguei muito bem, mas passo a passo estamos melhorando e nossa dupla está evoluindo”, disse o russo. “Tem dia que eu vou ajudá-lo e tem dia que ele irá me ajudar, é uma parceria, isso constrói uma dupla e passo a passo seguimos no torneio. Estou muito feliz com essa semi”.

A outra semifinal será disputada por mais dois brasileiros. Hugo Russo, nono do mundo, e o espanhol Antomi Ramos, bicampeão mundial, ambos radicados em Campinas, derrotaram Thales Santos e o italiano Luca Cramarossa por 6/4 e 6/3 e desafiarão a dupla do italiano Michele Cappelletti, pentacampeão mundial e terceiro do mundo, e André Baran, quarto colocado, que passaram pelos venezuelanos Carlos Vigon e Ramon Guedez por 6/1 e 6/2.

“Nosso objetivo é consolidar nossa nova dupla. Estamos melhorando nosso desempenho, não só no individual, mas como parceria. Tivemos três jogos difíceis desde ontem, estamos muito felizes”, disse Russo. “Será uma semi muito difícil, vamos tentar nos preparar da melhor maneira possível”, projetou Ramos.

Rafaella Miiller , na bola, e Paty Diaz. (Foto: Gabriel Stewart/GsMidia.br)

No feminino, o Brasil estará nas duas semifinais com a atleta radicada em Vinhedo (SP), Júlia Nogueira, e Isadora Simões. Elas salvaram três match-points na vitória sobre Isabela Garrido e a francesa Marie Bray por 3/6, 6/0 e 12-10. “No momento da pressão é sempre mais difícil, desafiador. Ali eu falei para Dodó para passar a bola para o outro lado e ver o que aconteceria e tivemos coração no início do segundo set, com uma estratégia, conseguimos encaixar”, destacou Nogueira. Elas enfrentarão as italianas Flaminia Daina e Nicole Nobile. que venceram as compatriotas Sofia Cimatti e Greta Giusti por 4/6, 6/3 e 10-4.

A outra semifinal será jogada entre as italianas Giulia Gasparri e Ninny Valentini, que passaram pela brasileira Marcela Vita e a italiana Veronica Casadei por 7/6 (7/5) e 6/2, contra a brasileira Rafaella Miiler e Patrícia Diaz, as melhores do mundo. Rafa e Paty emplacaram a 13ª vitória seguida nas areias alagoanas contra a espanhola Ariadna Graell e a italiana Elena Francesconi por 6/4, 5/7 e 10-3. Atuais campeãs do Pure Beach em abril do ano passado e do Macena Open, em dezembro, elas buscam o terceiro título na Praia do Francês e o segundo da temporada.

“Jogo muito difícil, saímos perdendo 4 a 2, mas conseguimos buscar. Saímos na frente no segundo, fizemos 5 a 3, elas viraram. O super tie-break é muito emocional, eu entrei muito focada, querendo fazer todos os pontos para não dar margem. Super feliz com a vitória”, disse Miiller. Diaz projetou a semi. “Faz um tempo que não enfrentamos ela, mas sempre é um jogo bom. A expectativa é boa, será um duelo super duro. Agora é descansar e recuperar para estar com 100% de minhas energias.”

O sábado é o dia decisivo do BT 400 com as semifinais começando a partir das 11h com as meninas e a seguir o masculino começando a partir das 14h. A final feminina acontece às 18h30 e a masculina, logo a seguir.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE