PLACAR

De Minaur domina Fokina e busca 1º Masters

Toronto (Montréal) – Com uma grande arrancada desde que a temporada saiu do saibro europeu, o australiano Alex de Minaur ganhou a chance de erguer seu primeiro troféu de nível Masters 1000. Ele jamais havia atingido uma semi deste quilate e foi muito superior neste sábado ao espanhol Alejandro Davidovich Fokina, fechando a partida por 6/1 e 6/3.

De Minaur está assim em sua quarta decisão da temporada e vai em busca do segundo troféu. Ele ganhou Acapulco em março e foi às finais na grama de Queen’s e novamente no piso duro mexicano de Los Cabos. Desde o fim do saibro, ele ganhou 16 dos 21 jogos que disputou em seis torneios. Nesta semana, tirou sucessivamente Taylor Fritz e Daniil Medvedev.

Ele é também o primeiro jogador de seu país a chegar na final canadense desde Patrick Rafter, em 2001. O mesmo Rafter foi o último australiano a vencer no Canadá, em 1998. Esta é a 14ª vez que De Minaur chega a uma decisão em sua carreira e pode chegar ao oitavo título.

Aos 24 anos, ele também atingirá na segunda-feira o melhor ranking de sua carreira, que era o 15º posto. Atual 18º, ele será pelo menos 13º e poderá ainda herdar o 12º caso Tommy Paul perca a segunda semifinal para o italiano Jannik Sinner. Em caso de título em Toronto, De Minaur chegará a 11º.

Qualquer que seja o campeão neste domingo, será um vencedor inédito de torneios 1000 e se juntará a Andrey Rublev como debutante da temporada, depois que o russo venceu Monte Carlo em abril.

Ventania e quebras
Na partida deste sábado, disputada sobre intensa ventania, De Minaur adotou postura mais passiva e deixou que o espanhol assumisse os riscos. Davidovich Fokina fez 15 winners, mas também 38 erros e o australiano se limitou a nove bolas vencedoras e nove falhas. Nem mesmo o baixo índice de primeiro saque de De Minaur, que acertou apenas 47% do primeiro saque, ajudou o desanimado espanhol.

O segundo set foi um festival de break-points e serviços quebrados. Fokina não confirmou um único game de saque, mas conseguiu tirar três e com isso ao menos equilibrou mais a partir do quinto game. “Este foi um dia bem difícil para se jogar tênis”, afirmou De Minaur.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE