PLACAR

De Minaur derruba Djokovic e Austrália fica mais perto da semi

Foto: Tennis Australia

Perth (Austrália) – Na abertura do confronto entre Austrália e Sérvia pelas quartas de final da United Cup, a equipe da casa conseguiu uma importantíssima vitória com Alex de Minaur. O jogador de 24 anos e número 12 do mundo superou o líder do ranking Novak Djokovic, marcando um duplo 6/4 em 1h33 de partida nesta quarta-feira.

A Austrália terá duas chances de definir o confronto e garantir vaga na semifinal do próximo sábado. Na partida feminina, o time da casa conta com Ajla Tomljanovic, que enfrenta Natalija Stevanovic. E em caso de definição nas duplas mistas, Storm Hunter e Matthew Ebden estão escalados jogar contra Olga Danilovic e Novak Djokovic, mas os capitães podem fazer mudanças nas equipes.

Este foi apenas o segundo confronto entre Djokovic e De Minaur no circuito, sendo que o sérvio havia vencido no Australian Open do ano passado. Já o australiano acumula sua 15ª vitória contra top 10 na carreira e a segunda neste início de temporada, já que também venceu o norte-americano Taylor Fritz pela United Cup. De Minaur também acabou com uma invencibilidade de 43 jogos que Djokovic defendia desde 2018 em diferentes torneios disputados na Austrália.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Um dos fatores determinantes para a expressiva vitória do australiano foi seu ótimo desempenho no saque. De Minaur disparou sete aces e não enfrentou break-points e cedeu apenas oito pontos em seus games de serviço, sendo só dois quando colocou o primeiro saque em quadra.

Por sua vez, Djokovic voltou a sentir com um desconforto no punho, que já vinha incomodando desde a partida contra o tcheco Jiri Lehecka na última terça. O número 1 do mundo chegou a receber tratamento do fisioterapeuta durante as viradas de lado, mas não chegou a pedir o tempo médico de três minutos. Em caso de eliminação na United Cup, terá pelo menos 11 dias para se recuperar para o Australian Open em Melbourne, em busca do 25º Grand Slam.

Ainda no primeiro set, De Minaur só perdeu três pontos no saque. E depois de um período de equilíbrio até o 3/3, Djokovic passou a ter mais dificuldades para confirmar o serviço, enfrentou games mais longos e quatro break-points até sofrer a quebra no penúltimo game da parcial. O roteiro no segundo set foi parecido, com quebra a favor do australiano no sétimo game. Ele abriu 4/3 e sustentou a vantagem, precisando jogar quatro match-points até fechar o jogo.

22 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás

Djoko foi péssimo, cometeu 31 ENF’s, mas De Minaur sacou muito e cedeu apenas um 40-40 no jogo todo. Perder é sempre ruim, mas o Craque precisa de mais tempo pra se recuperar da lesão e a Sérvia nunca teve chance alguma de levar o torneio mesmo.

Alessandro Siqueira
Alessandro Siqueira
1 mês atrás

Que Djokovic chegue 100% para o Slam, que é o que interessa.

Porkuat
Porkuat
1 mês atrás
Responder para  Alessandro Siqueira

chora não bebê…

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
1 mês atrás
Responder para  Porkuat

24 > 20

Guga
Guga
1 mês atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Como disseram ali em cima. Chora não bebê kkkkkk

Fã de Tenis
Fã de Tenis
1 mês atrás
Responder para  Alessandro Siqueira

ahhh esse Di menor…kkkkkkkkkkkk

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
1 mês atrás
Responder para  Fã de Tenis

Os caras estão eufóricos porque o goat perdeu na United Cup

Luis Vanderley Santana
Luis Vanderley Santana
1 mês atrás

Djokovic tem como meta os 4 slan,acho q não ganha 2,esse desconforto no punho já o atrapalhou bastante em tempos atrás

Jorge Luiz
Jorge Luiz
1 mês atrás

Bom perder agora

Fã de Tenis
Fã de Tenis
1 mês atrás
Responder para  Jorge Luiz

“bom perder”….leia isso Jorge…agora, ou depois, ou depois, esses caras nunca querem perder!

Emerson
Emerson
1 mês atrás
Responder para  Jorge Luiz

Djokovid, o marmitão da nextgen !!!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Jorge Luiz

Não é bom perder nunca, mas pode ser benéfico pro tratamento da lesão.

SANDRO
SANDRO
1 mês atrás
Responder para  Jorge Luiz

Não se pode ganhar todas… Apesar de ser um GÊNIO, DJOKOVIC ainda é humano, e o DE MENOR jogou uma das melhores partidas de sua vida dentro de casa na AUSTRÁLIA…

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás

Nos tempos sem moderação, isso daqui já estaria com uns 50 comentários de zoeira “do mais alto nível”.

Leo
Leo
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

É uma pena mesmo, ficou bem ruim depois que mudaram.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Leo

Ficou ruim para os guerreiros do teclado e bom para os membros do Blog, caro Alquingel.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Leo

Verdade: era melhor com vários membros se digladiando (contém ironia). Agora os membros do Blog até participam desse espaço.

Ubiratan (Black)
1 mês atrás

E eu, e muitos, torcendo que tivesse sido Polônia x Sérvia. A razão pela torcida pelo visto nem ia acontecer nas duplas.
Não sei porque a Olga foi trocada, carregou a Sérvia nas costas ontem, dando condições de classificação na simples e depois precisando classificar novamente nas duplas.
Era melhor ter ficado os EUA e termos um time mais inteiro no torneio. Aí mudaria o cruzamento, daria Iga x Pegula.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Ubiratan (Black)

O melhor é o GOATaço ir tratar urgentemente da sua lesão no punho.

SANDRO
SANDRO
1 mês atrás
Responder para  Ubiratan (Black)

Os EUA não conseguiriam bater de frente com a fortíssima POLÔNIA de agora…

Leo
Leo
1 mês atrás

Esse é um bom prenúncio do que vai ser a temporada para ele…

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Leo

Você fala isso desde Istomin 2017. Pena que vieram mais 12 Slams e o GOATismo do sérvio depois daquilo, rsrs.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE