PLACAR

Corretja prevê chave feminina ainda mais aberta

Foto: Brisbane International Tennis/Getty Images

Melbourne (Austrália) – Experiente top 10 e hoje comentarista da rede europeia Eurosport, o espanhol Alex Corretja se confessou mais animado do que nunca para a disputa da chave feminina do Australian Open, que começa dentro de 17 dias.

Para ele, além das atuais tenistas do topo do ranking, o retorno de nomes tão fortes como Naomi Osaka, Caroline Wozniacki e Angelique Kerber deixará o torneio ainda mais imprevisível.

“Este vai ser o Australian Open feminino mais aberto dos últimos anos”, aposta. “Osaka está de volta e ela já ganhou aqui duas vezes. Se estiver saudável, vai esquentar o circuito. Também teremos a presença das campeãs Kerber e Wozniacki, além da atual defensora, Aryna Sabalenka. Vamos ver como ela vai lidar com essa pressão a mais. E temos, claro, Iga Swiatek e Elena Rybakina”, lista.

Corretja enfatiza que o fato de ser tão começo de temporada coloca ainda mais dúvidas sobre como estará cada tenista. “Você nunca sabe o que pode acontecer quando um calendário se inicia”. Ele destaca Swiatek, que cada vez se mostra mais à vontade na quadra sintética. “Ela continua aprendendo, está na direção correta. Não pensa apenas em vencer, mas sim em evoluir em todas as direções. Está batendo mais forte na bola, especialmente de forehand. É provavelmente a que melhor se move no circuito”.

O espanhol alerta que as outras tenistas da ponta do ranking também já têm a experiência de títulos de Slam, casos de Rybakina, Coco Gauff e Marketa Vondrousova. “A conquista do US Open por parte de Gauff foi um divisor de águas e tenho certeza que 2024 ela estará ainda mais forte. Experiente e muito jovem”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE