PLACAR

Com sua quarta final, Iga amplia marcas no Grand Slam francês

Foto: Loic Wacziak / FFT

Paris (França) – A cada ano que passa a polonesa Iga Swiatek vai firmando seu nome entre as maiores de todos os tempos quando o assunto é Roland Garros. Tricampeã do torneio, nesta quinta-feira ela garantiu vaga em sua terceira final seguida ao bater a norte-americana Coco Gauff em sets diretos e vai agora em busca do tetracampeonato.

Com seus 23 anos completados em 31 de maio, a polonesa é a segunda mais nova a alcançar quatro finais no Grand Slam francês desde o começo da Era Aberta, ficando atrás apenas da alemã Steffi Graf, que disputou sua quarta decisão do torneio em 1990, com apenas 21 anos.

Swiatek também igualou uma marca de Graff e se tornou apenas a quarta jogadora na Era Aberta a vencer suas quatro primeiras semifinais em Roland Garros. Além delas, também conseguiram este feito a norte-americana Chris Evert e a tcheca naturalizada norte-americana Martina Navratilova.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Indo para sua terceira decisão consecutiva no saibro de Paris, a polonesa é a primeira a fazer isso desde a russa Maria Sharapova (2012 a 2014). Outra que também fez isso mais recentemente foi a belga Justine Henin, finalista entre 2005 e 2007.

Henin inclusive é a última tricampeã seguida, vencendo as três finais que disputou entre 2005 e 2007, feito que pode ser igualado por Swiatek, que levantou a taça nas duas últimas temporadas. Desde o começo da Era Aberta, apenas a belga conseguiu faturar três títulos consecutivos.

Desde que Roland Garros passou a ser aberto para tenistas de todo o mundo e não apenas francesas, em 1925, somente outras duas jogadoras conquistaram um tricampeonato seguido: a norte-americana Helen Wills Moody (1928 a 1930) e a alemã Hilde Krahwinkel Sperling (1935 a 1937).

Na lista das maiores campeãs da história do torneio, Swiatek está empatada com outras quatro tenistas com três títulos e tenta igualar as francesas Kate Gillou e Jeanne Matthey, a norte-americana Helen Wills e Henin com quatro conquistas. Apenas cinco têm mais taças do que elas: Evert (7), Suzanne Lenglen e Graf (6), Adine Masson e Margaret Court (5).

Leia mais:

Henin fala do domínio de Swiatek no saibro. “Ela é muito forte.”

10 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Andrade
Andrade
11 dias atrás

Pode entregar logo o troféu pra Iga, acho muito difícil ser derrotada nessa final inesperada.

Paulo A.
Paulo A.
11 dias atrás
Responder para  Andrade

Também penso que ela vai atropelar a Paolini.

Luis Ricardo
Luis Ricardo
11 dias atrás

vou torcer pela “limitada” Iga , rsrsrs . ….mas tem que tomar cuidade com a baixinha italiana , essa está jogando muito.

Rodri
Rodri
11 dias atrás

Que falta faz a Barty faz, era tão acima da concorrência que não se motivava.
Iga nem existia e não ouviriamos falar dela se a australiana ainda estivesse no circuito

Aryno Swionteko
Aryno Swionteko
11 dias atrás
Responder para  Rodri

Nâo exagere

William
William
11 dias atrás
Responder para  Rodri

IGA já estava entre as 10 do mundo no último ano da Barty e já tinha ganhado Roland Garros…explica aí como ela nem existia

Fabiano Morais
Fabiano Morais
11 dias atrás

Nadal na versão feminina. Muito dominante no saibro, vai tri bem na quadra dura, na grama precisa evoluir, mas na terra batida quase IMBATÍVEL!

Faber Monteiro
Faber Monteiro
11 dias atrás

Justine Henin Hardenne. Ela possuía o Backhand de uma mão mais Magnífico do Tênis. Era Simplesmente Maravilhosa.

Última edição 11 dias atrás by Faber Monteiro
Cristiana
Cristiana
10 dias atrás
Responder para  Faber Monteiro

Também me recordo. Ela é genial. Aliás, Henin agora sem o Hardenne, do ex marido…

Gisele Matias
Gisele Matias
11 dias atrás

Tem tudo pra ganhar

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE