PLACAR

Boscardin e Sell vencem e duelam nas quartas em Lima

Pedro Boscardin (Foto: Luiz Cândido/CBT)

* Atualizado com resultados de duplas

Lima (Peru) – O Brasil terá três representantes nas quartas de final do challenger de Lima, em quadras de saibro. Depois da classificação do paulista Matheus Pucinelli na última quarta-feira, os catarinenses Pedro Boscardin e Karue Sell venceram seus jogos nesta quinta e vão se enfentar na próxima fase. Sell venceu o único duelo entre eles, no mês passado em Porto Alegre.

Boscardin, de 21 anos e 533º do ranking, venceu um duelo nacional contra o pernambucano Joao Lucas Reis, 323º colocado, por 6/2 e 7/6 (7-3). O resultado foi uma revanche para o catarinense, que havia perdido o único duelo anterior contra Reis, no ano passado em Coquimbo, no Chile.

Este é o primeiro challenger no ano que Boscardin consegue chegar às quartas. Ele não chegava tão longe em um torneio deste nível desde julho de 2023 em Santa Fé. E no início da atual temporada, também fez quartas num ITF na Argentina. O melhor ranking de sua carreira é o 293º lugar.

Já o experiente Karue Sell, de 30 anos e 497º do ranking, superou o argentino Alejo Lingua Lavallen, 403º colocado, por 6/2 e 6/4. Sell repete a campanha em Porto Alegre, onde também saiu do quali e ainda venceu mais dois jogos na chave principal. O catarinense atingiu seu melhor ranking em 2018, na 371ª posição.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Ainda nesta quinta-feira, o paulista Igor Gimenez foi eliminado nas oitavas. O jogador de 24 anos e 651º do ranking foi superado pelo argentino Hernan Casanova, que marcou as parciais de 6/0 e 6/3 em 1h15 de partida.

As quartas também contam com Matheus Pucinelli, de 23 anos e 353º do ranking. Ele desafia nesta sexta-feira o argentino Juan Manuel Cerúndolo, principal cabeça de chave e 181º do mundo. Cerúndolo venceu os dois duelos anteriores entre eles, no challenger de Campinas em 2021 e no quali do Rio Open do ano passado.

Cinco brasileiros nas semifinais de duplas

As semifinais de duplas terão cinco jogadores brasileiros. Principais cabeças de chave, Luis Britto e o argentino Gonzalo Villanueva venceram os também argentinos Leonardo e Valerio Aboian por duplo 6/4. Eles enfrentam Pedro Boscardin e Pedro Sakamoto, que bateram o equatoriano Emilio Gomez e o peruano Luis Jose Nakamine também por duplo 6/4.

Do outro lado da chave, Matheus Pucinelli e Nicolas Zanellato venceram os japoneses Seita Watanabe e Takeru Yuzuki, cabeças 3 do torneio, por 7/6 (9-7) e 6/4. Os próximos adversários serão o libanês Hady Habib e o norte-americano Trey Hilderbrand.

7 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Guilherme E.S. Ribeiro
Guilherme E.S. Ribeiro
1 mês atrás

Boas vitórias. Boscardin surpreendeu o Reis, que continua numa fase terrível. Será sua 2º quartas este ano, a 1º em Challenger. Sell passou pelo bem por Lavallen, que vinha em um bom ano. Fará sua 7º quartas este ano, a 2º em Challenger. Busca uma semi inédita de Challenger na carreira. Eles se enfrentaram uns meses atrás em Porto Alegre, Sell venceu facilmente com pneu no segundo set. É favorito contra o Boscardin

Jorge Luiz
Jorge Luiz
1 mês atrás

Boscardin finalmente se reencontrando,Sell vai indo muito bem, João Lucas Reis que faaaase

Matheus Ferreira
Matheus Ferreira
1 mês atrás

Excelentes vitórias, já temos um brasileiro nas semifinais,Sell jogando bem e Boscardin se reencontrando,vamos por mais!

F.F.
F.F.
1 mês atrás

Sell escalando o ranking de maneira surpreendente após o afastamento do circuito. Fantástico
O reis ao contrário, terrível
Perder do Boscardin é mais uma pá de cal

Leonel
Leonel
1 mês atrás

Sell é uma boa surpresa. Tá jogando sólido e nesse ritmo vai entrar firme pro grupo dos 300 no ranking e mostrando que quer mais. Não duvido se ele ainda fechar o ano classificado no Quali do.australia open. Jogador que sabe ganhar(tirar resultados). Na torcida por ele porque infelizmente Boscardim, João reis e Puccinelli empacaram. Todos com potencial de top 200 mas não engrenaram ainda. Por outro lado o Heide parece que engrenou(no mínimo mostrou vontade) . Heide era outro que patinava ou por problemas físicos, ou calendário ruins. Tava empacado também. Atualmente dá pra assistir de boa Wild/Monteiro/Meligeni/Heide e Fonseca. Tá chegando também bom de ver o Schiessl e o Sell. Os demais precisam reciclagem total. Bora lá.

Marcos J. C. Souza
Marcos J. C. Souza
1 mês atrás

Sell favorito no confronto com Boscardin.

Scott
Scott
1 mês atrás

Torneio esvaziado, bem fraco. Oportunidade ímpar de fazer pontos.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Fils vence a grande batalha de Hamburgo em cima de Zverev

Veja como Zheng chegou ao bicampeonato em Palermo

PUBLICIDADE