PLACAR

Bia tem trabalho e supera estreia em batalha de 3h30

Foto: Prudential Hong Kong Tennis Open

Hong Kong (China) – Mais uma vez a paulista Beatriz Haddad Maia teve um jogo longo pela frente na temporada. Em sua estreia no WTA 250 de Hong Kong, nesta quarta-feira, ela precisou de 3h30 para superar a bielorrussa Aliaksandra Sasnovich em batalha de três sets e dois tiebreaks, definida com parciais de 7/6 (7-3), 3/6 e 7/6 (7-3).

Esta foi a sexta partida de Bia em 2023 com duração de 3h ou mais, sendo que a canhota paulista esteve nos dois jogos mais longos do ano: a vitória sobre a espanhola Sara Sorribes em Roland Garros (3h51) e a derrota para a ucraniana Anhelina Kalinina no WTA 1000 de Roma (3h41).

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Cabeça de chave número 2 em Hong Kong, Bia terá pela frente a experiente russa Anastasia Pavlyuchenkova, de 32 anos, que já foi número 11 do mundo, mas atualmente ocupa apenas a 61ª colocação, se recuperando na WTA após afastamento por lesão no joelho. Será a primeira vez que as duas se enfrentarão no circuito.

O jogo foi muito disputado e com várias chances de quebra para ambos os lados. A vitória de Bia poderia ter vindo de forma mais fácil se ela não tivesse aproveitamento de apenas 29% nos break-points, convertendo 5 dos 17 que teve. Do outro lado, Sasnovich venceu metade dos 12 break-points que somou ao decorrer do duelo.

Bia largou bem na partida e venceu os três primeiros games, perdendo apenas quatro pontos nesse período, mas depois veio a reviravolta de Sasnovich, que anotou duas quebras seguidas e saiu de 0/3 para fazer 4/3. A brasileira freou a recuperação da rival e devolveu o break no oitavo para deixar tudo igual. Sem novas quebras, veio o tiebreaks no qual a paulista precisou de três set-points para fechar.

Na segunda parcial foi a vez da bielorrussa largar na frente, abrindo 2/0, para depois sofrer o empate por 2/2. As sacadoras prevaleceram até os dois últimos games, quando Sasnovich conseguiu nova quebra para abrir 5/3. Bia teve três break-points quando a adversária serviu para fechar, não os aproveitou e então o duelo ficou empatado. Conforme anoitecia e as condições ficavam mais lentas, os ralis longos foram mais frequentes.

A definição veio em mais um set suado e sofrido para a brasileira, que primeiro marcou 4/2, em seguida amargou duas quebras seguidas e teve 4/5 no placar, se salvando com uma quebra no décimo game. Veio mais um tiebreak para definir a vencedora, Bia abriu 5-0 de cara e no terceiro match-point que teve enfim sacramentou a vaga para a próxima fase.

Sasnovich liderou a contagem de winners por 47 a 31, mas cometeu 57 erros não-forçados contra 34 da brasileira

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE