PLACAR

Bia perde uma posição e agora é a 14ª no ranking da WTA

Foto: Credit One Charleston Open

Miami (EUA) – A paulista Beatriz Haddad Maia segue firme dentro do top 15 de WTA, porém nesta segunda-feira ela teve uma leve queda de uma posição e caiu para o 14º lugar no ranking. A número 1 do Brasil pode recuperar a colocação perdida com duas vitórias em Madri, mas também corre risco de ser ultrapassada pelas rivais que aparecem logo atrás.

Ultrapassada pela italiana Jasmine Paolini, que agora é a 13ª do mundo, Bia está 108 pontos atrás da rival e 135 atrás da tcheca Karolina Muchova (12ª), que defende 35 pontos em Madri, enquanto a brasileira e a italiana não defendem nada. Já a distância para a número 11, a russa Daria Kasatkina, é um pouco maior e está em quase 500 pontos.

Olhando para o outro lado, a canhota paulista está 191 pontos à frente da norte-americana Danielle Collins (15ª). As russas Ekaterina Alexandrova (16ª) e Ludmila Samsonova (17ª) estão logo atrás, separadas por apenas 10 pontos e com pouco menos de 300 pontos de desvantagem para Bia. Como o torneio de Madri distribui farta pontuação para quem vai longe, mudanças maiores podem ocorrer.

Laura sobe e Carol desce

Número 2 do Brasil, a paulista Laura Pigossi ganhou uma posição nesta segunda-feira, subindo para o 124º lugar. Ela segue na luta para tentar voltar ao top 100. Um pouco mais embaixo, a campineira Carolina Meligeni Alves sofreu queda de três colocações e agora é a 349 do mundo.

A brasiliense Luiza Fullana, de 23 anos, atingiu sua melhor marca no ranking ao subir mais uma posição e alcançar o 839º lugar. Também subiram um pouco nesta semana a gaúcha Gabriela Cé, que ganhou uma colocação e agora é a 429 do mundo, e a paulista Julia Konishi, que ganhou dois lugares e foi para o 860º posto.

Veja como está o top 10 brasileiro na WTA:

Beatriz Haddad Maia – 14ª (-1)
Laura Pigossi – 124ª (+1)
Carolina Meligeni Alves – 349ª (-3)
Gabriela Cé – 429ª (+1)
Ana Candiotto – 583ª (-1)
Thaisa Pedretti – 651ª (-1)
Luiza Fullana – 839ª (+1)
Julia Konishi – 860ª (+2)
Carolina Bohrer – 892ª (-5)
Letícia Vidal – 976ª (-3)

8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
João Sawao ando
João Sawao ando
1 mês atrás

Vamos Bia

Arthur
Arthur
1 mês atrás

Até que enfim

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás

Ufa, agora vai! Saiu do número do azar

Emerson
Emerson
1 mês atrás
Responder para  Paulo Mala
Jorge Luiz
Jorge Luiz
1 mês atrás

Tênis feminino brasileiro se resume a Bia, Pigossi para talvez voltar ao top 100 é só em simples,nas duplas além da Bia só a Luísa e Ingrid pra top 50, o resto é aguardar a geração da Victória que parece que vem bem

Ramiro Cora
Ramiro Cora
1 mês atrás

Repetindo aqui o justo destaque para a Bia:
Podoroska -Arg. -62º
Camila Osorio -Col. -66º
Maria Carlé -Arg. -77º
Júlia Riera -Arg. -94º
Arango -Col. -122º
Pigossi -Bra. -121º

Ou seja, a Bia é a rainha do nosso continente (lembrando para os desmemoriados de turno… que o Brasil fica na Sul-américa…né?)
Então: a pressão nunca pode ser exigência descabida. Mas incentivo respeitoso

Ramiro Cora
Ramiro Cora
1 mês atrás

viva a Bia!!!

Haroldo Guimarães
Haroldo Guimarães
1 mês atrás

PArabéns Bia , torcendo sempre pelas brasileiras.. sucesso

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE