PLACAR

Bia: ‘Meu time trabalha muito para jogos como este’

Foto: Mike Lawrence/USTA

Nova York (EUA) – Depois de vencer uma partida com 3h de duração na rodada de estreia do US Open, Beatriz Haddad Maia destacou a preparação física e mental para jogos como o desta segunda-feira, quando superou a campeã de 2017 Sloane Stephens por 6/2, 5/7 e 6/4. Bia valorizou o trabalho feito pela equipe comandada pelo técnico Rafael Paciaroni que ela possa suportar as partidas mais importantes.

“Eu esperava uma grande batalha. Já a conheço há alguns anos e assisti muitos jogos dela. É uma grande tenista e que já ganhou aqui há alguns anos. Sabia que teria que trabalhar muito e focar no meu jogo”, disse Bia, que marcou sua segunda vitória sobre Stephens no circuito, repetindo o resultado de 2019 em Acapulco. Sua próxima adversária será outra norte-americana, a canhota Taylor Townsend.

A número 1 do Brasil e 19ª do ranking venceu 13 dos 19 jogos definidos no terceiro set em 2023. “Eu sou brasileira. Nós sempre tentamos mais uma vez”, comentou durante a entrevista em quadra. “Eu não sabia exatamente os números, mas sei que já venci vários jogos no terceiro set”.

“Acho que uma das qualidades do meu time é que eles trabalham muito para que eu esteja pronta para jogos como o de hoje. Não só fisicamente, mas também no lado mental, para que eu mantenha o foco, não importa o que aconteça. Estou muito feliz por isso”, acrescentou a paulista de 27 anos, que tem o acompanhamento do fisioterapeuta Paulo Cerutti e do preparador físico Rodrigo Urso.

Bia esteve perto de definir a partida em sets diretos, já que liderou o segundo set por 4/3, e não se deixou abalar pelas oportunidades perdidas ou pelo crescimento da rival, para recuperar a vantagem no set decisivo. “Acho que a chave foi me perdoar mesmo quando fazia algumas escolhas ruins, porque assim é o tênis. As partidas são longas e mesmo quando eu estava com set e quebra acima no segundo set e e conseguiu voltar para o jogo, eu pensava: ‘Ok vamos tentar de novo’. Mesma coisa no terceiro. Eu precisava aceitar e ser humilde”.

A tenista também agradeceu ao público brasileiro, que compareceu ao Louis Armstrong Stadium, pelo apoio. “Muito obrigada a todos que vieram torcer e apoiar o tênis feminino”, disse Bia. “Sei que tem pessoas de todas as partes do Brasil aqui e fico muito honrada de poder representar vocês. Nosso país é muito grande e é uma gratidão muito grande de poder sentir essa atmosfera, mesmo estando a muitos quilômetros de casa”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE