PLACAR

Berrettini volta a uma semifinal de ATP após 1 ano e meio

Foto: ATP Tour

Marrakech (Marrocos) – O italiano Matteo Berrettini parecer ter reencontrado a boa e velha forma. Depois de ficar sete meses afastado das quadras por causa de problemas físicos, o ex-top 6 e atual número 135 do mundo está de volta a uma semifinal na elite do circuito. Nesta sexta-feira, ele superou o compatriota e amigo Lorenzo Sonego, 61º do ranking, por 6/3 e 7/6 (7-5) e se classificou à penúltima fase do ATP 250 de Marrakech, no saibro marroquino.

O triunfo leva Berrettini de volta a uma semifinal de ATP após exatos 531 dias. A última vez que ele chegou a uma etapa tão avançada havia sido em outubro de 2022, quando perdeu a decisão de Nápoles para o também italiano Lorenzo Musetti. Neste um ano e meio que se passou, o vice-campeão de Wimbledon sofreu com diferentes lesões e precisou inclusive atrasar sua estreia na atual temporada em dois meses.

O tão esperado retorno às competições, em março, aconteceu em grande estilo, chegando à final do challenger de Phoenix. Logo depois, não deu sorte no chaveamento de Miami e encarou o britânico Andy Murray já na estreia, caindo de virada para o ex-número 1 do mundo. Agora, em seu terceiro torneio no ano, volta a brigar diretamente por um troféu.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Seu próximo desafio no Marrocos será contra o argentino Mariano Navone, cabeça de chave 7, que passou pelo australiano Aleksandar Vukic com o placar de 6/2 e 6/4 em 1h21. Atualmente na 60ª posição do ranking, Navone dará um salto de pelo menos nove lugares e poderá fazer sua estreia no top 50 se for finalista. Ele disputa em Marrakech apenas o seu quarto torneio de nível ATP da carreira, tendo como melhor resultado o vice-campeonato do Rio Open em fevereiro.

Do outro lado da chave, a semifinal também já está definida. Brigam por uma vaga na decisão o espanhol Roberto Carballes Baena, atual campeão do torneio e que precisou de 2h31 para superar o qualificado norte-americano Nicolas Alboran por 6/4, 4/6 e 6/3, e e o russo Pavel Kotov, responsável pela eliminação do também italiano Fabio Fognini com tranquilos 6/1 e 6/2 em apenas 1h17.

 

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE