PLACAR

Baez supera Thiem e vence seu 3º ATP no saibro

Apesar de toda a torcida austríaca, o argentino conquistou o título em Kitzbuhel (Foto: Alex Scheuber/Generali Open)

Kitzbuhel (Áustria) – Apesar de toda a torcida do público austríaco para Dominic Thiem, o título do ATP 250 de Kitzbuhel ficou com o argentino Sebastian Baez. O jovem jogador de 22 anos e 72º do ranking dominou a final contra o tenista da casa e marcou as parciais de 6/3 e 6/1 em apenas 1h20 de partida.

Este é o terceiro título de ATP na carreira de Baez, sempre no saibro. O argentino foi campeão no Estoril no ano passado e em Córdoba no início deste ano. Ele tem outras duas finais no piso, em Santiago e Bastad na última temporada, e conseguiu sua segunda vitória contra Thiem no circuito. Baez se reaproxima do top 40, mas seu melhor ranking é o 30º lugar.

Vice-campeão em casa, Thiem disputou sua primeira final desde o título do US Open de 2020. Ex-número 3 do mundo e atual 116º do ranking aos 29 anos, o austríaco tem agora 17 títulos e 12 vice-campeonatos na ATP. Ele ficou sem jogar entre junho de 2021 e março do ano passado por lesão no punho. Com a campanha em casa, voltará ao top 100 e salta para o 89º lugar. Na semifinal da última sexta-feira, o austríaco salvou cinco match-points contra o sérvio Laslo Djere.

“Sei que todo mundo queria que Domi ganhasse porque ele é daqui, me desculpem”, disse Baez durante a cerimônia de premiação. “Dou os parabéns a ele e sua equipe. Foi uma ótima semana e espero que volte ao seu melhor nível”.

“Estou muito feliz não só por hoje, mas por toda a semana. Todas as pessoas me fizeram sentir muito confortável aqui. Esse lugar é incrível. Eu só quero aproveitar esse momento. Sabemos que nas últimas semanas não tivemos os melhores resultados, por isso vamos curtir esta conquista”.

O primeiro set da partida foi o mais equilibrado, com apenas uma quebra. Baez abriu 3/1 e não enfrentou break-points na parcial. O argentino cedeu apenas seis pontos em seus games de serviço, enquanto Thiem teve o saque ameaçado em outras duas oportunidades, evitando que a vantagem do rival fosse ainda maior.

Logo na abertura do segundo set, Baez quebrou de novo e saiu vencendo por 2/0. O argentino seguia impecável, tanto no saque quanto nos ralis de fundo. Ele conseguiu duas novas quebras na reta final e salvou dois break-points em seu último game de serviço antes de definir a disputa.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE