PLACAR

Audiência termina e Halep está confiante na volta. Veja.

Foto: Pete Staples/USTA

Atualizado com vídeo às 23h50

Lausane (Suíça) – A romena Simona Halep, ex-número 1 do mundo, afirmou estar confiante em sua volta ao tênis depois que seu recurso contra a suspensão de quatro anos por doping foi ouvido pelo Tribunal Arbitral do Esporte (Cas).

A audiência de três dias foi concluída nesta sexta-feira. “Tive a oportunidade de mostrar a minha defesa e realmente acredito que a verdade vai ser revelada”, disse Halep, que testou positivo para a substância roxadustat após o US Open em 2022. Halep foi suspensa do tênis profissional até 6 de outubro de 2026, mas insiste que é inocente e que tomou acidentalmente um suplemento contaminado.

A Agência Internacional de Integridade do Tênis (ITIA) embora tenha aceitado o argumento de Halep ter tomado um suplemento contaminado, decidiu que isso não teria resultado na concentração de roxadustat encontrada na amostra de urina. O medicamento é para anemia, estimulando a produção de glóbulos vermelhos no corpo. Halep foi campeã de Roland Garros em 2018 e de Wimbledon em 2019.

Ela já havia dito que a proibição, se mantida, provavelmente encerraria sua carreira e disse que lutaria para limpar seu nome das “falsas alegações”.

Nesta sexta-feira, falando a repórteres do lado de fora do Tribunal Arbitral do Esporte (Cas), Halep disse: “O dia de estar em quadra será em breve”. Howard Jacobs, advogado de Halep, disse que o tribunal ouviu seus argumentos, mas não está claro quando emitirá sua decisão.

8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Leo, o realista
Leo, o realista
3 meses atrás

A penalidade para ela foi muito alta. Não sei quais os critérios aplicados…
Como exemplos ocorridos com brasileiros, temos:
A Haddad Maia com a mesma alegação de contaminação cruzada, ganhou apenas 10 meses de gancho. Thomaz Bellucci ganhou apenas 5 meses.
Talvez tenham exagerado nela, por ser um grande nome e a escolheram como boi de piranha para tentarem acabar com os abusos de substâncias dos tenistas.

Fernando S P
Fernando S P
3 meses atrás
Responder para  Leo, o realista

Não tem nada a ver. Dá uma pesquisadinha sobre o Roxadustat. Quem toma certamente corre por mais tempo sem se cansar.

Há pesquisas que sugerem que o Roxadustat pode ter um efeito superior ao da EPO em pacientes anêmicos.

Bellucci foi um diurético e Bia dois SARMs.

Leo, o realista
Leo, o realista
3 meses atrás
Responder para  Fernando S P

Vc está dizendo que é por base no tipo de substância que é gerada maior ou menor penalidade? Não creio que seja isso…
Diurético também é grave, pois ele é usado para tirar o rastro de qualquer outra substância que poderia ser o Roxadutast ou coisa mais potente.
Sarms é praticamente um anabolizante.

Fernando S P
Fernando S P
3 meses atrás
Responder para  Leo, o realista

Não expressei minha opinião ou apresentei uma tese com argumentos detalhados. Apenas relatei que foram casos diferentes. E SARMs são anabolizantes. São substâncias que se ligam seletivamente aos receptores androgênicos no corpo, assim influenciando processos como o crescimento muscular e a síntese proteíca. A diferença é que os efeitos colaterais são menores em relação aos esteroides tradicionais.

O doping é uma realidade nos esportes. A prevalência é muito maior do que quem nunca praticou um esporte competitivo em alto nível pensa, em geral.

Davi Poiani
Davi Poiani
3 meses atrás
Responder para  Leo, o realista

Também penso que a penalidade para a Halep foi exagerada.

Última edição 3 meses atrás by Davi Poiani
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
3 meses atrás

A Halep foi punida por sua participação no US Open 2022. Naquele torneio ela foi eliminada na primeira rodada. Quando participou do US Open 2022, a Halep estava com 30 anos e 10 meses mais ou menos, tinha uma carreira de mais de 10 anos no circuito e já havia se submetido a inúmeros exames antidoping, sem nunca terem sido detectadas substâncias dopantes em seus exames. Na ocasião, ela havia conquistado, poucas semanas antes, o título do WTA 1000 do Canadá. Então, aparentemente não tinha qualquer motivo pra se dopar intencionalmente e arruinar a grande imagem que ela construiu ao longo da carreira. A entidade que puniu a Halep alegou também terem detectado problemas no seu passaporte biológico. Não sei como funciona essa questão do passaporte biológico, mas eu não acredito que, naquela altura da carreira, a Simona Halep tenha se dopado intencionalmente com o objetivo de conseguir uma vantagem esportiva. Por isso, torço para que ela consiga provar sua inocência e possa voltar ao circuito o mais rápido possível. De qualquer forma, ela já está afastada do circuito há um ano e quatro meses mais ou menos, o que é um tempo considerável.

Vanessa
Vanessa
3 meses atrás

Na verdade, a idade pode ter sido um fator determinante para o uso da substância. Ela vinha de uma verdadeira maratona que foi o master 1000, principalmente a final, e optou por tomar o remédio para aguentar o Gram Slam. Lembrando que quem indicou o “remédio” foi o Patrick Mouratoglou que pouco tempo depois do resultado da punição da Halep foi dispensado pelo Rune… Tem caroço nesse angu, isso sim. Na própria matéria deixa a entender que o argumento de contaminação cruzada não se sustenta.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Nadal leva público italiano ao delírio com incrível reação

Conheça o que aconteceu nos bastidores do WTA 100 de Madri

PUBLICIDADE