PLACAR

ATP promove mudanças significativas no calendário de 2025

Foto: ATP Tour

Londres (Inglaterra) – Nesta sexta-feira a ATP anunciou o calendário do circuito para 2025 com algumas mudanças. A principal delas é o aumento dos Masters 1000 do Canadá e de Cincinnati, que terão chaves maiores e serão disputados em 12 dias, seguindo o mesmo caminho de Madri, Roma e Xangai.

Outra alteração é a elevação de nível dos ATP 250 de Dallas, Doha e Munique, que agora serão ATP 500. Isso aumentará o número de semanas com mais de um torneio deste porte ao mesmo tempo, o que a entidade defende afirmando que isso “traz maior destaque à categoria e criando uma narrativa mais consolidada para os fãs”.

“A próxima temporada verá ainda mais melhorias no produto do ATP em um calendário simplificado. Isso é fundamental para tudo o que construímos no OneVision, que visa criar a melhor experiência possível para nossos fãs”, afirmou Andrea Gaudenzi, presidente da ATP.

“Na temporada passada inovamos, recebendo um recorde de cinco milhões de fãs no local durante nossos eventos. Esta é apenas uma indicação de quão positiva é a tendência do esporte, e acreditamos que ainda há um potencial incrível a ser desbloqueado”, acrescentou o dirigente.

O calendário de 2025 também terá a reprogramação do ATP 500 de Hamburgo (de julho para maio), a saída do ATP 250 de Córdoba e a volta do ATP 250 de Mallorca, disputado na preparação para Wimbledon, e a transferência do ATP 250 de Los Cabos, de fevereiro para julho.

Como resultado de múltiplas alterações de calendário, o torneio do Estoril, que opera sob licença provisória desde 2015, não consta no calendário. ATP e a direção do evento prometem explorar todas as possibilidades para tentar encontrar uma solução para que a competição possa seguir acontecendo.

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Marcelo Ikeda
Marcelo Ikeda
25 dias atrás

saída do ATP 250 de Córdoba é uma noticia ruim para o tenis sul-americano :(

Luiz Correia
Luiz Correia
25 dias atrás

E a gira sulamericana de saibro vai continuar isolada no meio da temporada de quadra dura?
E o Masters 1000 na grama? E 1 Masters antes do Australian Open?
Eu não gosto dessa mudança de mais dias nos Masters 1000. Deveria ser somente em Indian Wells e Miami

Helton
Helton
25 dias atrás
Responder para  Luiz Correia

Acho difícil de acontecer um Masters 1000 antes do AO, pois já existe aquele torneio de nações.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da decisão em Monte Carlo

Medvedev em outro ataque de fúria e desconta na raquete

PUBLICIDADE