PLACAR

Argentina coloca quatro no top 31 e pode ajudar Monteiro

Sebastian Baez (Foto: IEB+ Argentina Open)

Buenos Aires (Argentina) – O ranking desta segunda-feira mostra um dado bastante positivo para o tênis argentino. Pela primeira vez desde 31 de março de 2008, nossos vizinhos tem quatro jogadores entre os 31 melhores do ranking mundial. Estão nessa faixa de cima da lista masculina Sebastian Baez (19º), Francisco Cerúndolo (22º), Tomas Etcheverry (28º) e Mariano Navone (31º).

Há 16 anos a Argentina vivia uma situação ainda melhor, com três tenistas dentro do top 20 e um deles entre os dez melhores do mundo. Naquele momento, faziam parte do esquadrão alviceleste David Nalbandian (7º), Guillermo Coria (15º), Juan Monaco (19º) e Juan Ignacio Chela (31º).

O feito repetido pelos argentinos agora em 2024 só foi possível graças a uma grande arrancada de Mariano Navone ao longo da temporada. Apenas o 125º colocado em janeiro, o jogador de 23 anos disputou suas primeiras partidas em nível ATP neste ano e foi colecionando ótimos resultados, como os vice-campeonatos no Rio Open e Bucareste, além da semifinal em Marrakech.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

No último domingo, ele obteve a maior conquista da carreira ao faturar o challenger 175 de Cagliari, na Itália. Depois de escalar quase 100 posições em quatro meses, Navone pode até ser cabeça de chave em Roland Garros se conseguir se manter entre os 32 melhores do mundo após a disputa do Masters 1000 de Roma, que começa já nesta quarta-feira.

Monteiro pode se beneficiar na corrida olímpica

Hoje fora da zona de classificação para os Jogos Olímpicos, o cearense Thiago Monteiro pode garantir sua vaga em Paris por uma segunda via. Para isso, ele precisa torcer que o argentino Facundo Diaz Acosta não esteja à frente dos compatriotas citados acima no ranking que será divulgado no dia 10 de junho, logo após o término de Roland Garros.

Medalhista de ouro no Pan de Santiago, Acosta tem um lugar assegurado na Olimpíada desde que esteja dentro do top 400 mundial e entre os quatros melhores de seu país, número limite de jogadores por nacionalidade na chave de simples. Hoje na 48ª colocação da ATP e quinto melhor argentino, ele ficaria de fora. Com isso, Monteiro, que conquistou o bronze no Chile, assumiria sua vaga. O chileno Alejandro Tabilo, que ficou com a prata em casa, também vai a Paris.

17 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Refaelov
Refaelov
13 dias atrás

Além dos 4 argentinos, chama a atenção tbm os 2 chilenos entre os 32 melhores, gostaria de saber há qnt tempo não tínhamos 6 sul-americanos nessa prestigiosa zona de cabeças de chave das principais competições..

E clr, impossível n bater na tecla calendário: esses n°s só foram possíveis pq Tabilo e Navone se aventuraram nesses CHL com altíssimas pontuações q tão rolando nas segundas semanas dos Masters 1000 mas, pra maioria esmagadora dos tenistas BR, parece muito “cansativo” encarar essas competições..

Bukele
Bukele
13 dias atrás
Responder para  Refaelov

O Wild não tem como participar desses Super Challengers pq ele está chegando na 3a rodada dos Masters 1000, que acontecem sábado ou domingo. Não tem como jogar e sair correndo pra segunda estar no super challenger, vai chegar morto e perder de toda forma. Ainda mais que em IW e Miami ele também jogou qualy, ou seja, foram 5 jogos por torneio.

Paulo Mala
Paulo Mala
13 dias atrás

O tenis brasileiro precisa se espelhar no futebol e trazer mais gringos para melhorar seu nível.
O Wild e o Monteiro deram um bom salto de qualidade quando foram treinar na Argentina
Se não podemos igualar o celeiro de tenistas que é lá, pelo menos podemos aproveitar um pouco do know-how deles seja treinando lá ou trazendo profissionais de lá para cá

Refaelov
Refaelov
13 dias atrás
Responder para  Paulo Mala

Exato, é o óbvio ululante isso, ainda mais com a desvalorização da moeda deles, além do obvio trabalho superior feito por lá, arrisco dizer q pros jogadores BR sairia mais em conta ter uma base fixa lá doq numa grande capital BR..

Aryno Swionteko
Aryno Swionteko
13 dias atrás

Aprende Brasil…. triste realidade. Neymar atrás de Messi….e no tênis a mesma coisa.

Bukele
Bukele
13 dias atrás
Responder para  Aryno Swionteko

aprende Argentina e América Latina: Brasil superpotência esportiva, vai na Olimpíada e ganha 7 ouros, 25 medalhas por edição, acabando no top 15 mundial em 2016 e 2020.

Bukele
Bukele
13 dias atrás

Vai ser tosco se o Monteiro entrar na Olimpíada por causa do Pan e o Wild não conseguir vaga por ranking por algumas míseras posições. Wild está beirando o top56, que garante ele nos Jogos. Não sei se tem alguma regra que limita 2 tenistas por país ou algo assim, nas Olimpíadas muitos esportes tem essa regra, no tênis não sei se se aplica.

Refaelov
Refaelov
13 dias atrás
Responder para  Matheus Dalcim

Galera tá contando q o Facundo ficará fora do top4 argentino mas tá esquecendo q o Etcheverry defende QF em RG.. N vai ser fácil ele defender essa campanha.. é beeem possível q o Diaz o ultrapasse na lista após o GS francês..

Última edição 13 dias atrás by Refaelov
Calebe Paes
Calebe Paes
13 dias atrás
Responder para  Refaelov

na corrida olimpica o Etcheverry tem 182 pontos de vantagem para o Facundo, já com os pontos descontados. Acredito que não seja tão fácil.

Bukele
Bukele
13 dias atrás
Responder para  Matheus Dalcim

Então se só pode 4 por país, vão perder a vaga olímpica 3 americanos, 1 argentino, 1 italiano, com ranking 61 do mundo o WIld entraria.

Bernardo
Bernardo
12 dias atrás
Responder para  Bukele

em Tóquio o Wild tinha vaga pelo ranking mas preferiu ir passar vergonha sendo demolido em ATP 250, então acredito que ele não esteja muito preocupado com as olimpíadas não

José Roberto
José Roberto
13 dias atrás

Dúvida: sabem dizer se esses 4 argentinos tem muitos pontos a defender, podendo o Facundo Acosta ultrapassa-los e assim, garantir a vaga nas Olimpíadas?

José Roberto
José Roberto
12 dias atrás
Responder para  Matheus Dalcim

Mais didático, impossível! Obrigado pelas explicações. Então vamos ficar na torcida pq a vaga para as Olimpíadas está mais perto do que imaginamos!

Fábio
Fábio
13 dias atrás

Adios.

Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
13 dias atrás

tudo isso fruto de um grande trabalho por parte do grande presidente Milei

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Nadal leva público italiano ao delírio com incrível reação

Conheça o que aconteceu nos bastidores do WTA 100 de Madri

PUBLICIDADE