PLACAR

Após raquetadas na perna, Rublev diz que está bem

Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour

Turim (Itália) – Uma dos momentos que mais chamou a atenção na derrota de Andrey Rublev para o espanhol Carlos Alcaraz nesta quarta-feira foi quando o russo resolveu, em um monento de fúria, golpear a própria perna com a raquete, logo após perder o primeiro set e sofrer uma quebra no começo do segundo.

Questionado sobre como estava o joelho, que chegou a sangrar um pouco com as raquetadas, ele falou que não havia problemas. “ Está tudo bem. Nada. Nada aconteceu”, disse Rublev, que não escondeu seu desapontamento com o desempenho apresentando na partida, que selou sua eliminação no ATP Finals.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

“Não é fácil porque você sempre quer terminar bem a temporada. Às vezes você fica desapontado quando isso não está acontecendo. Hoje aconteceu uma coisa que me decepcionou e não consegui me recuperar”, lamentou o russo.

Uma chamada de ‘let’ quando Alcaraz sacava em 6/5 no primeiro set acabou tirando Rublev de sintonia. “Foi uma decisão infeliz, mas faz parte do esporte. Isso acontece em todas as partidas. Mas muitas vezes, quando eles fazem chamadas erradas, acontece em um ponto importante”, comentou.

“Depois desse ponto, ele jogou muito bem, fez um saque incrível. Acho que ele acertou em cheio ou algo assim. Aí ele fez um ace e já estava 30-0. Claro, não é a mesma coisa se você tiver 0-15 ou 30-0, são coisas diferentes. Então, sim, é basicamente isso”, acrescentou o russo.

Rublev também falou que perder para um amigo, como foi na partida anterior contra o compatriota Daniel Medvedev, ou para Alcaraz não faz diferença. Não gosto de perder, não importa quem é o adversário. Saio decepcionado, principalmente percebendo agora que a temporada acabou”.

Já sem chances de avançar, o russo busca agora forças para ao menos fazer bonito no último jogo da fase de grupos, contra Alexander Zverev. “Para ser sincero, agora não espero nada. Será a última partida e pelo menos tentarei fazer algo melhor que nas duas anteriores. Quero pelo menos terminar bem”, finalizou.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE