PLACAR

Apesar de derrota, Raducanu confia em recuperação

Foto: Divulgação/ASB Classic

Auckland (Nova Zelândia) – Após oito meses sem entrar em quadra, devido a lesões e cirurgias, Emma Raducanu voltou ao circuito com vitória, mas acabou eliminada já na segunda rodada do WTA 250 de Auckland. Mesmo com a queda para a ucraniana Elina Svitolina em uma partida equilabradíssima de 2h49, a jovem britânica segue confiante em sua recuperação e acredita que este é apenas o recomeço de sua retomada.

“Estou ansiosa por esta temporada. Este é apenas o começo, é a primeira semana e haverá muito mais por vir”, destacou a campeão do US Open em 2021.

Apesar de ver o seu rendimento cair no terceiro set, Raducanu disse que deverá trabalhar esse aspecto nas próximas semanas, mas saiu feliz de quadra ao ver Svitolina comparar esta partida com a memorável batalha que travou contra a número 1 do mundo Iga Swiatek em Wimbledon do ano passado, com vitória da ucraniana.

“Minha intensidade caiu e preciso aprender a mantê-la por mais tempo se quiser competir com essas jogadoras por três sets. Mas estou muito satisfeita por ela ter comparado com aquele jogo. Sei que é o início de uma longa temporada para mim e estou ansiosa para refletir sobre o ano e ter isso como ponto de partida”, afirmou.

Para completar, a jogadora de 21 anos já pôde sentir alguma evolução neste retorno, mesmo tendo disputado apenas dois jogos. “Na primeira partida (contra Elena-Gabriela Ruse) fiquei um pouco trêmula. Acho que comparar os níveis entre o primeiro jogo e este mostra uma grande diferença e são apenas dois jogos depois de um longo período de tempo fora.”

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE