PLACAR

Apenas dois brasileiros vencem em Santos, Luz avança na Áustria

Rafael Tosetto (Foto: João Pires)

Santos (SP) – O primeiro dia de disputa na Santos Brasil Tennis Cup, torneio ATP Challenger 50 que acontece nas quadras de saibro do Tênis Clube de Santos, no litoral paulista, não foi muito bom para os brasileiros. Dos dez tenistas do país que estiveram na primeira rodada do qualificatório, apenas dois conseguiram avançar de fase e justamente em duelos nacionais.

O único a ganhar de fato uma partida foi Rafael Tosetto, cabeça 7 da fase prévia, que bateu o convidado João Pedro Prudêncio por 6/1 e 6/3. Ele enfrentará agora o uruguaio Franco Roncadelli, principal favorito da etapa classificatória, que pegou bye na rodada inicial.

O outro brasileiro classificado foi Igor Gimenez, quarto pré-classificado e que sequer precisou entrar em quadra para enfrentar Luis Britto, que desistiu do torneio. Ele lutará por uma vaga na chave principal contra o japonês Seita Watanabe, cabeça 10, que superou Enrique Bogo com o placar de 6/1, 6/7 (5-7) e 6/3.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Entre convidados e alternates, mais cinco tenistas da casa se despediram neste domingo. Matheus Cury Bueres caiu para o norte-americano Trey Hilderbrand com um duplo 6/3, Lucca Pinto não resistiu ao búlgaro Leonid Sheyngezikht, que levou a melhor também por 6/3 e 6/3, Pedro Rodrigues levou duplo 6/1 do argentino Alejo Lavallen e Enzo Vargas foi derrotado pelo turco Aziz Ouakaa com as parciais de 7/5 e 6/3. Já Luis Felipe Sandoval levou o argentino Franco Ribero ao terceiro, mas acabou desistindo quando perdia por 1/6, 7/5 e 3/2.

Segunda-feira terá complemento do quali e início da chave principal

As partidas da segunda rodada do qualificatório acontecem já nesta segunda-feira, a partir das 11h. No mesmo dia já serão realizadas os primeiros duelos da chave principal com dois brasileiros em ação diante de argentinos. O carioca Wilson Leite encara Gonzalo Villa às 17h30, enquanto o paulista Nicolas Zanellato desafia na sequência o cabeça de chave 2 Santiago Taverna.

De volta ao litoral paulista, a Santos Brasil Tennis Cup é apresentada pela Lei Federal de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte, conta com o copatrocínio de Trinity, Stella Artois Pure Gold, Azul Linhas Aéreas – Transportadora Oficial, Alupar, Taesa, Aberje, INNI Sports – Bola e Roupa Oficial. Apoio de AppTicket. O evento é realizado no Tênis Clube de Santos e integra o calendário mundial ATP Challenger Tour. A realização é do Instituto Sports.

Orlandinho avança em quali na Áustria, Romboli cai

Já no challenger de Mauthausen, no saibro austríaco, Orlando Luz fez valer a condição de segundo principal favorito e iniciou com vitória sua participação no qualificatório. Neste domingo, o gaúcho bateu de virada o alemão Peter Heller por 4/6, 7/5 e 6/3. Ele encara agora outro tenista germânico, o cabeça 9 Mats Rosenkranz.

Quem não deu sorte foi o carioca Fernando Romboli, que acabou pegando logo de cara o francês Arthur Gea, sétimo pré-classificado, e caiu por 6/4 e 6/1 na primeira rodada da etapa classificatória.

9 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Jorge Luiz
Jorge Luiz
14 dias atrás

Resultados esperados, quando um tenista perde,o Romboli por exemplo, não é que ele não deu sorte, é que não teve competência

Thiago
Thiago
14 dias atrás

Bora furar esse quali, Orlandinho!

Heide na main draw. Vamos ver como volta desse loooongo período de ausência.

João Sawao ando
João Sawao ando
13 dias atrás
Responder para  Thiago

Na torcida

Refaelov
Refaelov
14 dias atrás

N eram favoritos mas, 6 derrotas em 6 jogos contra os gringos, msm com o fator casa.. complicado..

Marcos Antonio Vargas Pereira
Marcos Antonio Vargas Pereira
13 dias atrás
Responder para  Refaelov

A maioria convidados que estavam jogando pela primeira vez partidas deste nivel.

Veridiana Parmegierri
Veridiana Parmegierri
13 dias atrás

só venceram porque pegaram compradiotas!! senão, foi 6 vitórias a para os estrangeiros contra nenhuma dos brasileiros. que a nova geração tenha sabdoria e estudos para seguir na vida.

Guilherme do ES Ribeiro
Guilherme do ES Ribeiro
13 dias atrás

Todos que perderam enfrentaram jogadores melhores rankeados e mais experientes. Derrotas normais. Uma pena, pois em casa normalmente aparecem surpresas. Luis Felipe Carvalho começou muito bem, parecia que levaria, mas tomou a virada no 2° set e acabou desistindo, Enzo Vargas também começou bem, mas não resistiu, Bogo foi buscar o 2° set, mas não manteve o nível no 3°. Na final do qualy, Gimenez é favorito pra avançar, Tosetto terá que aprontar uma surpresa

Davi Silva
Davi Silva
13 dias atrás

Dizem por aí que quanto mais torneios aqui, mais os tenistas vão se desenvolver e alcançar melhores resultados, sabe onde isso aconteceu no mundo? Em lugar nenhum, o investimento deve ser feito na base, quanto mais meninos e meninas jogando tênis, mais talentos seram descobertos, mais patrocínio privado e mais incentivo do governo, isso que precisamos.

Marcos Antonio Vargas Pereira
Marcos Antonio Vargas Pereira
13 dias atrás
Responder para  Davi Silva

Quantos torneios tem na America do Norte e na Europa? Mesmo na australia? E aonde estao os melhores do Mundo. Tem que ter as duas coisas, torneios e incentives.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Nadal leva público italiano ao delírio com incrível reação

Conheça o que aconteceu nos bastidores do WTA 100 de Madri

PUBLICIDADE