PLACAR

Aliassime volta ao top 20 após seis meses e Rublev também sobe

Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour

Londres (Inglaterra) – Finalistas do Masters 1000 de Madri, o campeão Andrey Rublev e o vice Félix Auger-Aliassime viram o grande desempenho na competição espanhola lhes render uma boa subida no ranking. O russo recuperou duas posições e agora é o número 6 do mundo, enquanto o canadense voltou ao top 20 após ganhar 15 colocações.

Aliassime atingiu justamente a 20ª posição na lista da ATP divulgada nesta segunda-feira. Ex-número 6 do mundo, o canadense não aparecia no top 20 há pouco mais de seis meses. Ele havia saído desta faixa de ranking na primeira semana de novembro e desde então lutou para se recuperar, tendo como pior marca o 36º lugar.

Dentro do top 10, a única mudança que aconteceu foi justamente a de Rublev, ultrapassando o norueguês Casper Ruud, que caiu para 7º, e o grego Stefanos Tsitsipas, que foi para o 8º lugar. Curiosamente, os dois vinham embalados após se enfrentarem nas finais do ATP 500 de Barcelona e do Masters 1000 de Monte Carlo.

Nenhuma mudança no top 5

O top 5 da ATP permaneceu intacto, com o sérvio Novak Djokovic na liderança, seguido pelo italiano Jannik Sinner (2º), pelo espanhol Carlos Alcaraz (3º), pelo russo Daniil Medvedev (4º) e pelo alemão Alexander Zverev (5º).

A principal diferença foi na pontuação de cada um. Sem competir, Djokovic viu Sinner somar 200 pontos e ficar um pouco mais perto, mas como o italiano não vai jogar em Roma, a liderança do sérvio está assegurada até o começo de Roland Garros. Em contrapartida, Alcaraz perdeu terreno, ficou e está cada vez mais longe, agora 1.515 pontos atrás do vice-líder.

Campeão no ano passado em Madri, o jovem espanhol perdeu 800 pontos e viu o russo Daniil Medvedev encostar, com uma diferença de menos de 200 pontos. Zverev segue firme no top 5, mas a folga enorme que tinha para Rublev diminuiu bastante com o título do russo, que agora está menos de 700 pontos atrás do germânico.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wild enfrenta inspirado Monfils e a torcida francesa em Paris

A homenagem de Roland Garros ao adeus de Alizé Cornet

PUBLICIDADE