PLACAR

Aliassime revela ter tido problemas estomacais

Foto: Mutua Madrid Open

Madri (Espanha) – Assim como o campeão Andrey Rublev, que revelou ter jogado doente durante toda a competição, o canadense Félix Auger-Aliassime também admitiu que sofreu com problemas estomacais nos últimos dias e durante a final deste domingo no Masters 1000 de Madri. Ele, inclusive, acreditava que não seria capaz de continuar no torneio.

“Foi uma semana estranha. Também tive problemas de estômago no meio do torneio. Na terceira rodada eu não tinha certeza se conseguiria jogar até o fim, e [Jakub] Mensik simplesmente desistiu. Estranho, não sei. Rublev também está doente. Tive a sorte de não jogar nas quartas e nas semifinais, e mesmo assim hoje tive cólicas. Acho que é algo físico, não aconteceu comigo muitas vezes na minha carreira. Creio que meu corpo estava cansado de lutar contra o vírus a semana toda”, explicou o vice-campeão do torneio.

O canadense também comentou sobre os atendimentos médicos que pediu na reta final da partida, quando parecia ter algum problema muscular nas pernas. “Desde o início do terceiro set sinto cãibras nas duas pernas. Desde então, tentei segurar meu saque, mas pensei muito. Tentei controlar, ficar ali, mas aí cometi duas faltas duplas e mais alguns erros. Tivemos uma troca de 30 tacadas, eu acho. Também cometi uma dupla falta por causa daquele longo ponto no terceiro set. Ele merece vencer, ele mereceu hoje”, disse dando os créditos ao adversário.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Parte técnica deixou a desejar

Se, por um lado, os problemas físicos não serviram como desculpa, por outro o canadense culpou algumas falhas do seu próprio desempenho técnico. “No geral, saquei bem e fiz o melhor que pude da linha de base. Sinto que há jogos em que me saio melhor, mas hoje não fui tão preciso como em outras ocasiões. Pressionei ele, mas não fui preciso. O fato de não ter essa ferramenta fez a diferença, além dos backhands cruzados que também não funcionaram para mim hoje. Tudo que eu tinha era o saque, que me manteve vivo durante toda a partida”, avaliou.

Confiança para Roma e a sequência da temporada

Apesar dos contratempos, Aliassime sai de Madri de cabeça erguida e mais confiante com a qualidade de seu jogo. “Em muitos momentos mostrei um bom nível. Foi uma semana estranha devido às desistências, mas enfrento a próxima semana com a mesma confiança com que vim para Madri, sentindo que posso jogar bem. Roma é um torneio no qual tenho boas lembranças e vou tentar continuar sem muita pressão ou expectativas de que preciso ser perfeito. Apenas vou aproveitar e aprender com meus erros”, destacou o jogador de 23 anos.

6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
24 dias atrás

mais um cara pronto pra destruir Djokovic nessa temporada de saibro

Flávio
Flávio
24 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Estás blefando. kkkkkkkkkkkk

Paulo Mala
Paulo Mala
24 dias atrás

Saudades dos jogadores do passado… jogavam baleado e doentes e nem ligavam.
Esses daí, tudo mimado. Um fala que estava doente, o outro rebate que estava com problema estomacal… saudades dos bons tempos!

João Sawao ando
João Sawao ando
24 dias atrás

Câimbra para mim e falta de preparo físico. Uma coisa que sempre achei que falta ao canadense….

BoJack
BoJack
24 dias atrás

Famosa “amarelada”

Ricardo
Ricardo
24 dias atrás

Falta “sangue nos olhos” ao canadense. Ganhando ou perdendo as expressões são sempre de alguém quase que indiferente aos rumos da partida.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE