PLACAR

Alcaraz domina duelo com Zverev e volta à semi

Foto: Darren Carroll/USTA

Nova York (EUA) – Atual campeão do US Open, Carlos Alcaraz está a uma vitória de alcançar sua terceira final de Grand Slam com apenas 20 anos. O espanhol garantiu nesta quarta-feira seu lugar na semifinal em Nova York depois de dominar a partida contra o alemão Alexander Zverev, 12º do ranking, por 6/3, 6/2 e 6/4 em 2h30 de partida.

Alcaraz vai para sua quarta semi de Slam e segunda no US Open. Após o título no ano passado, ele também foi campeão de Wimbledon este ano e semifinalista de Roland Garros. O atual número 1 do mundo será ultrapassado por Novak Djokovic na próxima atualização do ranking, mas tem a possibilidade de enfrentar o sérvio em mais uma final este ano, após a vitória na grama do All England Club e derrota em Cincinnati.

O adversário de Alcaraz na semifinal da próxima sexta-feira será Daniil Medvedev, número 3 do ranking e campeão do US Open em 2021. O espanhol lidera o histórico de confrontos por 2 a 1, com as vitórias conquistadas este ano, em Indian Wells e Wimbledon. A única vez que o russo venceu foi há duas temporadas, na grama.

A boa notícia para Zverev é que a campanha até as quartas de final do US Open o levará de volta ao top 10. O alemão de 26 anos e ex-número 2 do mundo havia sofrido uma grave lesão no tornozelo na temporada passada e chegou a cair para o 27º lugar do ranking. Seu melhor resultado em Grand Slam foi a final em Nova York em 2020, quando foi superado pelo austríaco Dominic Thiem.

O bom desempenho nos break-points foi um fator determinante para a vitória de Alcaraz em sets diretos. O espanhol teve quatro chances de quebra na partida e aproveitou todas, além de ter conseguido escapar em todas as cinco vezes que teve o serviço ameaçado pelo alemão. Além disso, Zverev cometeu erros em momentos importantes, como na hora de definir o set inicial, quando ele teve dois break-points no sétimo game. Logo na sequência, Alcaraz conseguiu a única quebra da parcial.

O segundo set foi amplamente dominado pelo espanhol, que não enfrentou break-points e cedeu apenas sete pontos em seus games de saque. Quando colocou o primeiro serviço em quadra, cedeu só dois pontos. Com duas novas quebras, ele ampliou sua vantagem no placar. Vindo de um jogo duríssimo contra Jannik Sinner na última segunda-feira, com cinco sets e 4h11 de duração, Zverev vinha sentindo muito o desgaste acumulado.

O alemão foi ao vestiário no intervalo entre os sets. E na volta, apresentou maior competitividade durante os primeiros games, mas novamente deixou escapar as chances. Foram três break-points perdidos, em um raro momento de oscilação para Alcaraz no saque. O técnico Juan Carlos Ferrero pedia para que o pupilo jogasse com mais coragem. Alcaraz conseguiu uma nova quebra de saque no penúltimo game da partida, depois de ótimas devoluções e definiu a disputa em sets diretos.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE