PLACAR

Alcaraz diz que se perdeu após tiebreak do 1º set

Foto: Garrett Ellwood/USTA

Nova York (EUA) – Atual campeão do US Open, o espanhol Carlos Alcaraz não conseguiu defender seu título na competição, sendo eliminado nas semifinais pelo russo Daniil Medvedev. Após a partida, o número 1 do mundo, que perderá a liderança do ranking na próxima segunda-feira, lamentou não ter conseguido lidar bem com a derrota no tiebreak do primeiro set, o que lhe custou bastante caro.

“Acho que comecei a partida muito bem, foi um primeiro set disputado. No tiebreak, depois do 3-3, digamos que jogo três ou quatro pontos sem controle, sem pensar direito. Depois de lutar por 50 minutos e perder assim, foi muito difícil para mim lidar com isso”, afirmou o jovem espanhol, que foi dominado na segunda parcial e só voltou a se encontrar na terceira.

“No segundo set eu não voltei. Estava quase na lua (sorrindo), para mim foi difícil. Obviamente Daniil estava jogando muito bem. Sabe, foi duro voltar para a partida e fazer um grande jogo novamente. Esse tipo de partida pode acontecer mesmo que eu me sinta um jogador diferente, mais maduro. Ele jogou muito bem, fez um ótimo jogo e eu não consegui encontrar soluções”, lamentou Alcaraz.

Embora se considere bem mais maduro atualmente, o espanhol sabe que ainda tem muito a evoluir. “Pensei que já estava melhor para encontrar soluções quando a partida não vai na direção certa, mas depois desse jogo, vou mudar de ideia. Não tive maturidade suficiente para lidar com esse tipo de luta. Então eu tenho que aprender mais sobre isso’, admitiu o tenista de apenas 20 anos.

“Acho que não vou ficar pensando nessa derrota por muito tempo. Claro que tenho que aprender com isso. Eu quero ser melhor, tenho que conversar com minha equipe, com Juan Carlos, para saber como posso melhorar. Talvez fique com o jogo na cabeça por dias, semanas, mas não muito mais que isso”, complementou Alcaraz, destacando as lições que espera tirar da derrota.

Com uma rivalidade cada vez mais destacada em relação ao sérvio Novak Djokovic, o espanhol reconhece que Medvedev é um obstáculo grande para ambos. “Daniil está lá, sempre está lá. Jogamos três vezes este ano, uma final de Masters 1000 e duas semifinais de Grand Slam. Tenho certeza que vamos jogar mais partidas nas rodadas finais de grandes torneios, será uma boa rivalidade’, comentou.

“Hoje ele jogou com mais velocidade nos golpes. Acho que o forehand na corrida foi ótimo. Nas partidas anteriores, o slice me ajudou muito a encontrar o meu próprio jogo, mas hoje não consegui. Então ele encontrou ótimas direções com seus golpes, não cometeu erros e sacou muito bem”, falou Alcaraz, analisando o que fez o russo de especial no duelo.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE