PLACAR

Alcaraz: “Decidi ontem que ia jogar em Madri”

Foto: Diego Souto/Mutua Madrid Open

Madri (Espanha) – Muitas dúvidas pairavam no ar sobre a participação de Carlos Alcaraz no Masters 1000 de Madri. Depois de desistir de jogar em Monte Carlo e Barcelona por causa de um problema no antebraço direito, o jovem espanhol esperou até o último momento para decidir se jogaria na capital espanhola ou não. Por fim, o atual número 3 do mundo entrou em quadra nesta sexta-feira e bateu o cazaque Alexander Shevchenko por 6/2 e 6/1 em apenas 68 minutos.

Após o triunfo na estreia do torneio em casa, Alcaraz conversou com a imprensa e revelou como passou os últimos dias até ter a certeza de que poderia ir à quadra. “Cheguei aqui sem treinar e ontem foi o momento em que decidi que poderia jogar. Quando treinei para ver se poderia competir em Barcelona, tive que dar três passos para trás e a partir daquele domingo escolhi não pegar na raquete até segunda-feira, quando vim para Madri. Estava há uma semana sem jogar e cheguei aqui sem saber o que iria acontecer. Quando não tive mais dor, me senti pronto para jogar”, explicou.

Adaptação no forehand e cautela

O atual bicampeão do torneio também falou sobre como se sentiu ao longo da partida, a sua primeira em quase um mês, e admitiu que precisou mudar um pouco seu estilo mais ofensivo por causa da lesão. “É algo que vai contra mim. Sempre fui um jogador que tenta bater cada vez mais forte na bola. Tentar jogar de forma mais tranquila vai contra a minha essência, mas estou mais preocupado em sentir [o meu corpo], então prefiro jogar nessa intensidade. Jogar relaxado me ajuda em vários aspectos, nas sensações e no avanço. Antes eu queria forçar mais do que o necessário e isso me machucava, agora isso não acontece”.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

“Tenho me sentido muito bem em quadra, não notei nada no antebraço, que é algo que, mesmo que eu não queira, está na minha cabeça em cada golpe de forehand, em cada bola que forço. Foi uma partida muito completa, de alto nível, me surpreendi com o alto nível que joguei hoje. O principal foi como me senti e não percebi nada, então estou muito feliz”, acrescentou Carlitos.

Embora tenha alcançado uma boa performance e recuperado parte da confiança, Alcaraz afirma que não quer pensar muito à frente e espera apenas continuar sem dores. “Neste momento não quero pensar em ganhar o torneio. Vou jogo a jogo. Cada vez que entro em quadra quero ganhar, mas o principal agora é não notar meu antebraço. Se sinto um pouco, duvido que consiga continuar. O importante agora é me divertir em quadra e, se me sentir bem, os resultados virão. Quero continuar somando horas em quadra sem sentir nenhum desconforto”, finalizou.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
1 mês atrás

taí o cara que vai destruir Djokovic nessa temporada de saibro

Luis Vanderley Santana
Luis Vanderley Santana
1 mês atrás

Sem lesões é favorito até em roland garros

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wild enfrenta inspirado Monfils e a torcida francesa em Paris

A homenagem de Roland Garros ao adeus de Alizé Cornet

PUBLICIDADE