PLACAR

Alcaraz bate Tsitsipas, volta à semi e reencontra Sinner

Foto: FFT

Paris (França) – Pela sexta vez em seis jogos, e a segunda consecutiva em Roland Garros, Carlos Alcaraz prevaleceu sobre Stefanos Tsitsipas. Reeditando as quartas de final da última edição, o espanhol anotou nova vitória em sets diretos e se garantiu na penúltima fase do Grand Slam francês, marcando as parciais de 6/3, 7/6 (7-3) e 6/4 em 2h15 de confronto.

Com o resultado, o atual número 3 do mundo repete seu melhor resultado no saibro parisiense e garante um reencontro com Jannik Sinner, que nesta terça-feira foi confirmado como o próximo líder do ranking masculino após a desistência de Novak Djokovic por lesão no menisco do joelho direito.

O nono duelo entre os dois mais talentosos jogadores da nova geração servirá como uma espécie de tira-teima, já que eles estão rigorosamente empatados em 4 a 4 no histórico geral. Esta será apenas a primeira vez que eles medirão forças no saibro, sendo que o italiano levou a melhor na decisão de Umag em 2022. Já em Grand Slam, eles se enfrentaram outras duas vezes, ambas há dois anos, com um triunfo para cada lado: Sinner venceu em Wimbledon, enquanto Alcaraz deu o troco no US Open.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Campeão em Londres e Nova York, Carlitos busca sua primeira final em Paris após outras três participações no torneio. Além da semi no ano passado, ele fez quartas em 2022 e não passou da terceira rodada em 2021, quando debutou na capital francesa. Com a desistência de Novak Djokovic, o espanhol de 21 anos pode até sonhar em ultrapassar o sérvio e voltar à vice-liderança do ranking, mas para isso precisará ser campeão.

Em contrapartida, Stefanos Tsitsipas sairá do top 10 mais uma vez. Mesmo repetindo a campanha da temporada passada, o grego perderá duas colocações e será o 11º colocado na próxima segunda-feira. Além disso, ele fica sem avançar à semifinal em Roland Garros pelo terceiro ano consecutivo. Vice-campeão em 2021, ele também chegou entre os quatro melhores em 2020.

Alcaraz é melhor do começo ao fim

Com uma quebra logo no primeiro game da partida, Carlos Alcaraz fez um primeiro set tranquilo em que só perdeu quatro pontos com o próprio saque e ainda voltou a superar o serviço de Stefanos Tsitsipas no nono game, fechando a assim a parcial em 6/3.

Foi o espanhol quem também largou na frente no segundo set, obtendo a primeira quebra de forma precoce para abrir confortáveis 3/0. No entanto, o grego conseguiu reagir desta vez e devolveu o break no sétimo game, antes de evitar uma nova quebra do rival na sequência. O jogo seguiu equilibrado a partir daí, com domínio dos sacadores, levando a definição para o tiebreak. No desempate, Alcaraz fez questão de pular na dianteira e venceu cinco dos primeiros seis pontos da série. Tsitsipas ainda tentou esboçar nova reação, mas já era tarde demais e Carlitos fez 2 a 0 no jogo.

Pela primeira vez na partida, Tsitsipas teve um começo de set mais firme e jogando bem. O empate e o equilíbrio prosseguiam, mas bastou um momento de descuido do grego para Alcaraz encontrar uma rara chance de quebra na parcial, culminando com uma dupla falta do vice-campeão de 2021. O espanhol agradeceu o presente dado e apenas precisou confirmar o serviço mais duas vezes para selar o retorno à semifinal em Paris.

55 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Benhamin Goveia
Benhamin Goveia
13 dias atrás

Sou torcedor de Djokovic e por causa disso estava torcendo contra Alcaraz e Sinner, mas com a retirada do sérvio, agora quero que o italiano ou espanhol seja o grande campeão desse Grand Slam. Eles são quem carregarão a tênis nos próximos anos. Terei que em muito breve escolher um dos dois para torcer, uma vez que o sérvio já está perto da aposentadoria.

Rafael
Rafael
13 dias atrás
Responder para  Benhamin Goveia

Não da pra torcer pro tênis e pra bons jogos?

LuizStipp92
LuizStipp92
13 dias atrás
Responder para  Rafael

Exatamente, Rafael. Qual a dificuldade das pessoas em admirar o esporte, em saber reconhecer as qualidades de Djokovic, Nadal, Federer, Sinner, Alcaraz, Zverev, etc?

Flávio
Flávio
13 dias atrás
Responder para  Benhamin Goveia

Bem lembrado, mas como o sérvio e Nadal estão próximos do fim de suas ótimas carreiras vou torcer mais para o Alcaraz porque ele é mistura da magia do big 3, nada contra o Siner.

Helder Cordeiro
Helder Cordeiro
13 dias atrás

Como esperado, placar 3×0 e h2h 6×0. Não desvalorizo o Tsitsipas, mas valorizo demais o Alcraz que é extremamente ofensivo. Tomara que Sinner esteja ligando pro Djoko, eu mentor, para pegar todas as dicas rsrs

Caio quintas
Caio quintas
13 dias atrás
Responder para  Helder Cordeiro

O djokovic era mentor do sinner ?

Jorge Luiz
Jorge Luiz
13 dias atrás

Que pai mala tem o Tsitsipas

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
13 dias atrás

Craque do tênis.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
13 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Será que o Paulinho finalmente entendeu o que é ser Craque ? . Será surpresa se for tu mesmo, mas depois do Craque Suíço, Carlos Alcaraz é o mais próximo de Craque do Tênis. Sem desmerecer o espetacular JANNIK SINNER. Abs!

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
13 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

O maior craque é o Djoko. No entanto, tenho que reconhecer que Alcaraz é craque também.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
13 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Federer é craque freguês do maior de todos kkkk. A conferir!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
13 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Primeiro vem Djoko, depois Nadal e depois o suíço. Alcaraz ainda está atrás de pelo menos uns 15.

Jansen
Jansen
13 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Craque é na magia na essência do Tênis, em talento o Federer é o melhor, mas foi ultrapassado por Djoko e Nadal que são mais atletas e tem um mental melhor que o suíço

Bernou
Bernou
13 dias atrás
Responder para  Jansen

Federer é uns quatro anos mais velho do que Nadal e Djokovic. Não tem como comparar desempenho entre eles em final de carreira. Federer é o maior de todos, sempre será o GOAT. Hoje em dia Alcaraz é o que tem o talento mais próximo de Federer, mesmo distante do talento do Maestro.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
13 dias atrás
Responder para  Bernou

Djoko é bem mais velho do que Alcaraz e Sinner e bateu em ambos no ano passado. Federer é mais plástico e isso é diferente de técnica. Federer é o Ronaldinho Gaúcho do tênis, pois tem maior plasticidade nas jogadas e Djoko é o Pelé por causa da técnica superior.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
13 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Federer é de longe o mais técnico do Big 3 . Soube adaptar seu jogo de saque -Voleio do início passando a baseliner com recursos jamais vistos . Bate prontos Geniais de todos os cantos da quadra , mudança de direção de Forehand que Nadal disse que não viu igual , um sacador de primeiríssima linha e um Voleador de pulso firme e técnica apuradissima junto a rede. Não existiu nenhum jogador tão completo na história do Esporte. Abs!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
13 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Eu vi . Não ter um ÚNICO break-point na Semi do AOPEN 2024 contra JANNIK SINNER, foi a maior vergonha de um Ex – N1 na história do Esporte rs. Abs!

João
João
12 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Federer – Ronaldinho
Nadal – CR7
Djoko – Messi

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
12 dias atrás
Responder para  João

Perfeito

Paulo Almeida
Paulo Almeida
13 dias atrás
Responder para  Bernou

O terceiro lugar está de bom tamanho para o Ronaldinho Gaúcho do tênis, ou seja, mais firula do que resultado. Djoko é o Pelé ou o Messi do Barcelona/Copa de 2022. Pode escolher.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
13 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Dimitrov é o Djalminha kkkkk.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
13 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

KKKKKKKKKKKKK

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
13 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Federer é o Pelé do Tênis devido a sua genialidade e agressividade inigualável. Djokovic um esforçado Atleta com o melhor físico de TODOS. Seria um CR7 do Esporte mesmo sem aprender a dar um Smach decente. O melhor de Djokovic é sua devolução. Único fundamento que supera os demais. Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
13 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Pelé tem recordes relevantes e foi o melhor de sua época. Djokovic foi o melhor de sua época competindo com Federer e Nadal, como os números acachapantes mostram.

O sérvio saiu de buracos inacreditáveis com sua técnica e genialidade, enquanto o suíço tremia nos pontos vermelhos e conseguiu perder duas vezes com 40-15, fora outras inúmeras amareladas. Djoko é superior em devolução, backhand, voleio, lob, cobertura de quadra e saque recentemente, fora tática, mental e físico. A esquerda é a melhor da história também. Federer tinha esquerda atrofiada e dava madeiradas medonhas.

Sem choro, rsrs, abs!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
13 dias atrás
Responder para  Bernou

SEIS anos mais que Djokovic e CINCO mais que Nadal . O Craque Suíço é de 08/08/81 . Isso é que deixa os caras malucos . Aos 38 ele jogou muito mais do que Nadal e Djokovic apresentaram por enquanto aos 37 . O Sérvio sofre pra vencer jogadores medianos rs . Abs!

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
12 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Para ser goat tem que ser vice aos 38 anos?
Pensei que 2 slam, 2 masters 1000 e 1 atp finals com 36 anos + número 1 mais velho da história com 37 anos fossem suficientes.

Jansen
Jansen
13 dias atrás
Responder para  Bernou

Federer 6 anos mais velho que o Djoko e 5 que o Nadal

Fernando Venezian
Fernando Venezian
13 dias atrás

Carlos era favorito, mas esperava um pouco mais do Stefanos! Que frustração!!!

James Garcia
James Garcia
13 dias atrás
Responder para  Fernando Venezian

Serviu nem pra treino do Alcaraz caiu sem a menor resistência

Flávio
Flávio
13 dias atrás
Responder para  James Garcia

Também esperava, só que ele não jogo tão mal assim e até tentou reagir no segundo set,mas a perda do tiebreak o desmotivou.

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
13 dias atrás
Responder para  Fernando Venezian

Jogo muito fraco para o nível dos 2 tenistas. Alcaraz tentou entregar, mas o grego estava tão mal que nem ameaçou. Acho que vai demorar para termos jogadores do nível Big 3 ! Sinner é uma esperança, se melhorar fisicamente.

Flávio
Flávio
13 dias atrás
Responder para  Marcelo Calmon

Permita-me discordar de vossa excelência,mas não acho que o jogo foi fraco assim óbvio pelo que estávamos vendo e pelo nível técnico que eles estão apresentando poderia ter sido melhor, mas não foi tão ruim porque o grego até tentou reagir no segundo set só que o Alcaraz o atrapalhou,pois se perde o tiebreak o grego iria voltar com muita confiança e sabiamente o Alcaraz o interrompeu porque ele sabe que Tsitsipas não é um jogador comum e no terceiro set ele só administrou.

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
13 dias atrás
Responder para  Flávio

A reação no 2º set não se deu por uma melhora do grego, e sim por uma desconcentração do Alcaraz. Acontece muito em jogos fáceis. Quem está vencendo viaja. E não foi uma reação significativa, só devolveu a quebra e ficou por isso mesmo. Alcaraz não foi ameaçado no TB e nem no 3º set. Vitória protocolar. Lógico que se o Tsitsipas elevasse o nível, coisa que não aconteceu em nenhum momento do jogo, e ganhasse o TB, as coisas podiam mudar.

Lee
Lee
13 dias atrás

Tripas vê o Alcaraz em sua frente já começa a tremer e não joga nem metade do que sabe,que freguesia.

Flávio
Flávio
13 dias atrás
Responder para  Lee

Também acho, é igual a pipoca Sabalenka e a Gauff quando enfrenta a polonesa.

Jansen
Jansen
13 dias atrás
Responder para  Lee

Acho que o Tsipas com Alcaraz tem a mesma relação que tinha o Federer com Nadal e Djoko, esquerda de uma mão e que é o ponto fraco dos 2, são muito atacados na esquerda.

James Garcia
James Garcia
13 dias atrás

Fogo de palha esse Tsitsipas decepção em Slams igual o Zverev

Vitor
Vitor
13 dias atrás
Responder para  James Garcia

Cara, acho que o Zverev tem condições de surpreender ambos.
Eu diria até que ele é favorito contra o Sinner por ser no saibro, apesar do Sinner estar jogando muito bem.
Mas vamos ver…

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
13 dias atrás
Responder para  James Garcia

Nunca foi uma ameaça real aos melhores jogadores.

Luis Vanderley Santana
Luis Vanderley Santana
13 dias atrás

Alcaraz sem lesão é quem joga o melhor tênis,principalmente no saibro

Renato
Renato
13 dias atrás

Tem tudo pra ser um jogaço. Dois talentos em franca ascensão. Com certeza será uma das grandes rivalidades daqui em diante.

Vitor
Vitor
13 dias atrás

No fim do segundo set o Tsitsipas reclamou sobre o que com a juíza?
Eu estava assistindo sem os comentários medíocres da ESPN.
Mas gosto do Fernando Nardini narrando. Mas nem sei se foi ele.

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
13 dias atrás
Responder para  Vitor

Antes de começar o 3º set ficou um tempão reclamando com ela. E no cumprimento final, acho que falou sobre isso com o Alcaraz, tipo explicando a razão das reclamações. O espanhol levou numa boa, talvez pq ganhou.

Jansen
Jansen
13 dias atrás
Responder para  Vitor

Você está aqui destilando ódio, respeite os excelentes profissionais da ESPN

Pedro Rodrigues
Pedro Rodrigues
13 dias atrás

Final antecipada, quem ganhar já pode receber a taça.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
13 dias atrás

O Alcaraz com certeza é craque de tênis. Vamos ver se ele alcança o patamar de gênio do tênis como é o Djokovic. Esse patamar só dá pra alcançar de acordo com os resultados obtidos. Também considero o Rafael Nadal e o Roger Federer como gênios do tênis, mas num patamar abaixo do Djokovic.

Vitor
Vitor
13 dias atrás

Sei lá, acho que o Sascha pode ser o campeão.
Mas acredito que o Alcaraz seja o favorito contra qualquer um. Por puro chute, eu diria assim:

1- Alcaraz
2- Zverev
3- Sinner
4- Ruud

Sinner tá muito bem, mas por ser no saibro vejo vantagem do Alcaraz e Zverev.
Mas é achismo só, na real espero grandes jogos.

Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
13 dias atrás

freguesia inexplicável… Tsitsipas é tecnicamente bem mais jogador que o Alcaraz…

Paulo Almeida
Paulo Almeida
13 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Só porque ele tem a mesma esquerda atrofiada do Federer?

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
13 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Nem de perto.

Maurício
Maurício
13 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Vdd a mídia criou o Alcaraz. Colocaram ele em primeiro no ranking, deram dois GS para ele vão dar o terceiro agora, mais ele só joga peteca. Cada pateta q me aparece aqui, faça meu favor.

Flávio
Flávio
12 dias atrás
Responder para  Maurício

Pois é cara aposto que ele deve achar quem joga muito é a Iga,que não usa técnica, ao invés do Alcaraz vai vendo a ideia dele. kkkkk Agora é inegável que o Tsitsipas é talentoso devido a sua esquerda de uma mão, mas nunca será do nível do Maestro,Federer, porque esse era gênio.

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
13 dias atrás

Jogo muito fraco, decepcionante !! Chegou a dar sono. Quase nenhuma jogada mais especial. Era para ser mais rápida a partida, mas Alcaraz deu uma viajada e perdeu a quebra de vantagem que tinha no 2º set. Acredito que contra o Sinner o espanhol vai melhorar o nível.

trackback

[…] que se retirou do torneio por lesão no joelho e perdeu o número 1, e também já pensa na semifinal contra Carlos Alcaraz na próxima […]

helio
helio
13 dias atrás

Ainda bem que vamos ter jogos mais interessantes com esses novos talentos Sinner e Alcaraz sem a chatice do Djokovic

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE