PLACAR

Wild, Monteiro e Meligeni estreiam segunda no quali de Miami

Foto: Juarez Santos

Miami (EUA) – Os três brasileiros que sonham em disputar o Masters 1000 de Miami conheceram na noite deste domingo seus primeiros adversários e a possível rota que poderá os levar à chave principal de um dos mais tradicionais torneios do circuito internacional. Cada um terá de ganhar duas partidas para isso e todos já jogam nesta segunda-feira, sempre por volta das 14 horas.

Thiago Wild bateu na porta da chave principal, ficou apenas duas vagas de fora e ao menos sairá como cabeça 1 do quali. Sua primeira barreira será o experiente bósnio Damir Dzumhur, ex-23º e hoje 155º, e, se mantiver o favoritismo, decidirá a vaga contra o bom sacador Thanasi Kokkinakis ou o francês Hugo Grenier. O paranaense já disputou Miami em 2021,saindo do quali, mas parou na fase prévia da temporada seguinte.

O canhoto Monteiro por sua vez saiu como cabeça 20 e enfrentará também de forma inédita o australiano Adam Walton, 150º aos 24 anos. O brasileiro já jogou Miami três outras vezes e no ano passado chegou na segunda rodada. Quem vencer, fará a partida decisiva contra o espanhol Pedro Martinez ou o convidado belga Alexander Blockx.

Já Felipe Meligeni tem adversários teoricamente mais duros. Começa diante do versátil belga Zizou Bergs, cabeça 24, e no seu setor ficou o cabeça 9 Aleksandar Kovacevic que é amplo favorito diante do compatriota Patrick Kypson. O paulista ‘furou’ o quali no ano passado e parou na primeira rodada da chave principal.

Jogadores que já estiveram na ponta do ranking também disputarão o quali, casos do belga David Goffin, do francês Benoit Paire, do argentino Diego Schwartzman, do chileno Cristian Garin e do espanhol Roberto Bautista. Sensação em Indian Wells após eliminar Novak Djokovic, o italiano Luca Nardi pegou o cabeça 4 Jakub Mensik.

8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
André Borges
André Borges
4 meses atrás

Chave do Monteiro é acessível e o Wild tem a chave mais difícil, mas tem jogo pra passar também. Meligeni não deu sorte.

Fernando Fefo
Fernando Fefo
4 meses atrás

Nenhum passa

Xico Tripas
Xico Tripas
4 meses atrás
Responder para  Fernando Fefo

Também acho.

Fabricio
Fabricio
4 meses atrás

Wild é 8 ou 80, sendo assim fica difícil uma previsão! Quanto aos outros brasileiros dificilmente passarão as duas rodadas, visão realista, mas estamos aqui na torcida , sempre !

Fabricio
Fabricio
4 meses atrás
Responder para  Fabricio

Monteiro se jogar firme e confiante, tem chances de entrar no torneio. Dos brasileiros pegou a chave mais “acessível”.

Refaelov
Refaelov
4 meses atrás

Meligeni em péssima fase e ainda pegou a pior estreia dentre os BRs, msm q por ventura surpreenda, qlqr adversário no Q2 será outra pedreira..

Wild tem uma estreia acessível mas, o Kokkinakis num Q2 era um dos piores adversários possíveis.. felizmente, se passar da estreia, são grandes as chances de entrar na chave principal como LL msm q caia pro australiano..

Monteiro ao meu ver pegou a melhor chave entre os BRs, nenhuma moleza mas, serão todos adversários bem vencíveis.. tomara q aproveite..

Última edição 4 meses atrás by Refaelov
Adalberto
Adalberto
4 meses atrás

Em IW, Q-1R, o Wild passou por esse Adam e foi além… Agora o ‘sarrafo’ subiu… Confio na evolução, então passa. Torcendo!
Felipe e Monteiro… em Goiás dariam um boa dupla caipira, kk… o desafio também seria grande, pois tem dupla de monte, kk…
Brincadeiras à parte, a coisa tá preta… Mas torcendo!
VQV Brazucas!

Última edição 4 meses atrás by Adalberto
Scott
Scott
4 meses atrás

Chave boa do Monteiro, e média pra difícil do Wild e do Felipinho. Porém, o piso não ajuda o cearense. Não teremos boa expectativa com relação a alguém furar o qualy. No máximo o Wild.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE