PLACAR

Wild, Monteiro e Meligeni estreiam segunda no quali de Miami

Foto: Juarez Santos

Miami (EUA) – Os três brasileiros que sonham em disputar o Masters 1000 de Miami conheceram na noite deste domingo seus primeiros adversários e a possível rota que poderá os levar à chave principal de um dos mais tradicionais torneios do circuito internacional. Cada um terá de ganhar duas partidas para isso e todos já jogam nesta segunda-feira, sempre por volta das 14 horas.

Thiago Wild bateu na porta da chave principal, ficou apenas duas vagas de fora e ao menos sairá como cabeça 1 do quali. Sua primeira barreira será o experiente bósnio Damir Dzumhur, ex-23º e hoje 155º, e, se mantiver o favoritismo, decidirá a vaga contra o bom sacador Thanasi Kokkinakis ou o francês Hugo Grenier. O paranaense já disputou Miami em 2021,saindo do quali, mas parou na fase prévia da temporada seguinte.

O canhoto Monteiro por sua vez saiu como cabeça 20 e enfrentará também de forma inédita o australiano Adam Walton, 150º aos 24 anos. O brasileiro já jogou Miami três outras vezes e no ano passado chegou na segunda rodada. Quem vencer, fará a partida decisiva contra o espanhol Pedro Martinez ou o convidado belga Alexander Blockx.

Já Felipe Meligeni tem adversários teoricamente mais duros. Começa diante do versátil belga Zizou Bergs, cabeça 24, e no seu setor ficou o cabeça 9 Aleksandar Kovacevic que é amplo favorito diante do compatriota Patrick Kypson. O paulista ‘furou’ o quali no ano passado e parou na primeira rodada da chave principal.

Jogadores que já estiveram na ponta do ranking também disputarão o quali, casos do belga David Goffin, do francês Benoit Paire, do argentino Diego Schwartzman, do chileno Cristian Garin e do espanhol Roberto Bautista. Sensação em Indian Wells após eliminar Novak Djokovic, o italiano Luca Nardi pegou o cabeça 4 Jakub Mensik.

8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
André Borges
André Borges
29 dias atrás

Chave do Monteiro é acessível e o Wild tem a chave mais difícil, mas tem jogo pra passar também. Meligeni não deu sorte.

Fernando Fefo
Fernando Fefo
29 dias atrás

Nenhum passa

Xico Tripas
Xico Tripas
28 dias atrás
Responder para  Fernando Fefo

Também acho.

Fabricio
Fabricio
29 dias atrás

Wild é 8 ou 80, sendo assim fica difícil uma previsão! Quanto aos outros brasileiros dificilmente passarão as duas rodadas, visão realista, mas estamos aqui na torcida , sempre !

Fabricio
Fabricio
29 dias atrás
Responder para  Fabricio

Monteiro se jogar firme e confiante, tem chances de entrar no torneio. Dos brasileiros pegou a chave mais “acessível”.

Refaelov
Refaelov
29 dias atrás

Meligeni em péssima fase e ainda pegou a pior estreia dentre os BRs, msm q por ventura surpreenda, qlqr adversário no Q2 será outra pedreira..

Wild tem uma estreia acessível mas, o Kokkinakis num Q2 era um dos piores adversários possíveis.. felizmente, se passar da estreia, são grandes as chances de entrar na chave principal como LL msm q caia pro australiano..

Monteiro ao meu ver pegou a melhor chave entre os BRs, nenhuma moleza mas, serão todos adversários bem vencíveis.. tomara q aproveite..

Última edição 29 dias atrás by Refaelov
Adalberto
Adalberto
29 dias atrás

Em IW, Q-1R, o Wild passou por esse Adam e foi além… Agora o ‘sarrafo’ subiu… Confio na evolução, então passa. Torcendo!
Felipe e Monteiro… em Goiás dariam um boa dupla caipira, kk… o desafio também seria grande, pois tem dupla de monte, kk…
Brincadeiras à parte, a coisa tá preta… Mas torcendo!
VQV Brazucas!

Última edição 29 dias atrás by Adalberto
Scott
Scott
29 dias atrás

Chave boa do Monteiro, e média pra difícil do Wild e do Felipinho. Porém, o piso não ajuda o cearense. Não teremos boa expectativa com relação a alguém furar o qualy. No máximo o Wild.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE