PLACAR

Wild iguala melhor marca, Heide gruda no top 300

Nova York (EUA) – Embora não tenha conseguido furar o quali no US Open, o paranaense Thiago Wild começa a semana com uma boa notícia. Nesta segunda-feira, ele igualou sua melhor marca no ranking, subiu uma colocação na lista da ATP e aparece na 106ª posição, a mesma que alcançou em setembro de 2020, ano em que conquistou seu primeiro ATP, em Santiago.

O atual número 1 do Brasil e 106 do mundo, pode seguir a ascensão no ranking após o US Open. Wild está ganhando provisoriamente uma posição e vai disputar o challenger de Como nesta semana em busca de mais pontos para tentar se aproximar não apenas da melhor marca, mas de um top 100 ainda inédito na carreira.

Também estará em Como o cearense Thiago Monteiro, que perdeu três lugares nesta semana e agora é o 118º do mundo. Ele pode cair um pouco mais no próximo ranking e por isso precisa somar pontos no challenger italiano, quem sabe podendo até recuperar algumas das colocações perdidas nas últimas semanas.

Único representante do Brasil na chave masculina de simples no US Open, o paulista Felipe Meligeni ganhou duas posições e alcançou o 168º posto. Por furar o quali, ele deve subir por volta de 20 colocações na próxima lista e assim se aproximar da melhor marca, tendo já figurado como o 129º mais bem colocado na ATP, podendo até superar Monteiro se for bem em Nova York.

Um pouco mais embaixo, destaque para o paulista Gustavo Heide, que atingiu seu melhor ranking com uma arrancada de 40 colocações assim que foram computados, ao mesmo tempo, os pontos do título do M25 de Trujillo e da vitória de primeira rodada no challenger de Lima. Ele grudou no top 300, subindo para o 303º lugar, e tem tudo para estrear entre os 300 primeiros na próxima lista.

Disparada ainda maior teve o também paulista Nicolas Zanellato, que brilhou nas últimas semanas com semifinais no M25 de Muttenz e no challenger de Augsburgo. O tenista de 21 anos ganhou 132 colocações com os pontos somados nesta semana e agora é o 530º do mundo, a melhor marca da carreira até então.

Veja o top 10 brasileiro no ranking da ATP:

Thiago Wild – 106º (+1)
Thiago Monteiro – 118º (-3)
Felipe Meligeni – 168º (+2)
Gustavo Heide – 303º (+40)
Matheus Pucinelli – 304º (-2)
João Lucas Reis – 308º (-4)
Eduardo Ribeiro – 351º (-19)
Daniel Silva – 409º (-4)
Orlando Luz – 454º (-11)
Mateus ALves – 459º (-3)

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE