PLACAR

Thompson: “Rafa é um ídolo, é uma honra vencê-lo”

Foto: Divulgação/Brisbane International

Brisbane (Austrália) – Do lado vencedor da partida de quartas de final do ATP 250 de Brisbane, o australiano Jordan Thompson falou ainda em quadra sobre o triunfo diante de Rafael Nadal. Segundo, a torcida foi fundamental para que pudesse reagir, salvar match-points e obter a virada contra o espanhol.

“Rafa é um dos meus ídolos enquanto crescia”, revelou o jogador de 29 anos. “Eu sempre fui fã dele, do Lleyton [Hewitt] e do Andy Murray. Foi especial dividir a quadra novamente e vencê-lo, ainda mais jogando aqui em casa, foi um sentimento totalmente diferente”, explica o australiano, que já havia disputado outras duas partidas contra o espanhol anteriormente no circuito.

“Esqueci completamente que salvei match points. Derrotar o Rafa em Brisbane nas quartas de final… Acho que também é minha primeira semifinal em quadra dura. Não poderia estar mais feliz. Se os torcedores não estivessem aqui, não acho que teria salvado aqueles match-points. Vocês me ajudaram e isso foi muito especial”, disse o número 55 do mundo saudando a multidão.

Thompson nunca havia conseguido ganhar um set sequer de Nadal em dois encontros anteriores, perdendo no Masters 1000 de Paris de 2020 e em Roland Garros de 2022. Na próxima rodada, ele terá pela frente o búlgaro Grigor Dimitrov, 14º colocado no ranking e contra quem o confronto direto está empatado em 1 a 1. Ambas as partidas foram disputadas também em quadra dura, em Miami (vitória de Thompson em 2019) e Indian Wells (triunfo de Dimitrov em 2022). “Grigor está em uma forma incrível, teve uma ótima temporada e subiu muito no ranking. Ele está no caminho certo”.

 

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE