PLACAR

Thiem cai no quali e se despede de Roland Garros com homenagem

Foto: Jean-Charles Caslot/FFT

Paris (França) – O austríaco Dominic Thiem se despediu de Roland Garros nesta quarta-feira, depois de perder sua partida de segunda rodada na fase qualificatória. Seu último algoz em Paris foi o finlandês Otto Virtanen, que levou a melhor sobre o ex-número 3 do mundo em sets diretos na quadra Suzanne Lenglen, marcando parciais de 6/2 e 7/5.

Vice-campeão em 2018 e 2019, Thiem deu tudo de si, mas não foi suficiente para avançar na disputa e buscar uma vaga na chave principal. O austríaco de 30 anos precisava de três vitórias seguidas no quali em Paris, algo que não consegue no circuito desde outubro do ano passado, curiosamente também na capital francesa, onde furou o quali do Masters 1000 e venceu um jogo na chave principal.

A lesão no punho direito, que interrompeu seu bom momento após a conquista do US Open de 2020, o único Grand Slam conquistado por Thiem, foi a responsável por abreviar sua carreira. Ele chegou a operar, mas jamais recuperou seu melhor tênis e irá se aposentar no final da temporada.

Thiem não conseguiu mais vencer títulos desde que levantou sua única taça de Slam, disputando apenas duas finais desde então. Ele chegou a ser vice no ATP Finals daquele ano e depois do retorno foi até a decisão do ATP 250 de Kitzbuhel, em casa, mas teve que se contentar com o vice. Ele soma 17 títulos e mais 12 finais em sua vitoriosa carreira, que até então tem 348 triunfos em nível ATP.

Homenagem após a eliminação

No final da partida, o austríaco teve uma recepção de herói na quadra Suzanne Lenglen lotada, com uma cerimônia para marcar suas conquistas em Paris. A diretora do torneio, a francesa Amelie Mauresmo, presenteou Thiem com as camadas e a composição das famosas quadras de saibro de Roland Garros .

“Foi uma grande despedida de Roland Garros, então obrigado a todos que compareceram e me deram um grande apoio, uma atmosfera tão boa. Há uma relação especial com este torneio. Joguei a final nos juniores e aos poucos fui construindo uma ótima relação com o torneio. Tive tantos ótimos resultados e ótimas lembranças e experiências aqui nas quadras”, disse Thiem,

“É o Grand Slam com os meus melhores resultados, então gostei muito de cada ano. Muito obrigado por todas as lembranças. Eles durarão a vida toda”, finalizou o austríaco,  que além dos dois vice-campeonatos em Roland Garros, foi finalista do Australian Open em 2020.

40 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Vicentina
Vicentina
21 dias atrás

Que tristeza o Thiem nessa situação, mas alguém pode me explicar porque o Murray não disputa mais ATP? Não o vejo ele competir então alguém poderia me explicar isso .Obrigada.

Rafaela Nadalina
Rafaela Nadalina
21 dias atrás
Responder para  Vicentina

O Murray joga sim atps. Inclusive jogou Miami e Indian Wells.
Ele só não jogou esses do saibro agora… ele nunca foi um amante do saibro e talvez não tivesse ranking pra entrar e não quis jogar quali ou ficar em lista de espera.

Aryno Swionteko
Aryno Swionteko
21 dias atrás
Responder para  Rafaela Nadalina

e já foi vicem em Roland Garros.. em 2016

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
21 dias atrás
Responder para  Rafaela Nadalina

Vamos ler as notícias do Site antes de postar, minhas caras. Andy Murray perdeu ontem para um Alemão no Saibro do ATP 250 de Genebra. Este mesmo de Thiem rs . Abs!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
21 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

O Thiem estava no quali de RG.

Ivan
Ivan
21 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Algo está errado aí, Otto Virtanen é Finlandês, da Finlândia, não é alemão.

Fernando S P
Fernando S P
20 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Complicado que não dá para editar ou apagar, né? :D

Joselito
Joselito
21 dias atrás
Responder para  Vicentina

Murray perdeu ontem em seu primeiro jogo no ATP 250 de Genebra. Se vencesse ia enfrentar o GOAT.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
21 dias atrás
Responder para  Joselito

Sorte então do ” goat ” quem diria jogando ATP 250 no Saibro… rs. Abs!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
21 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Pois é, onde tem alguns canecos!

Gilvan Cardoso
Gilvan Cardoso
21 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Qual “GOAT”?

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
21 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Nos 103 títulos que o Federer conquistou na carreira, não tem nenhum ATP 250?

Matheus
Matheus
21 dias atrás
Responder para  Joselito

Ele iria jogar contra o Djokovic, o Goat já se aposentou.

Fernando S P
Fernando S P
20 dias atrás
Responder para  Matheus

A métrica mais usada para definir o GOAT é o número de Slams vencidos. Da mesma forma, o vencedor dos Jogos Olímpicos é o País que obteve mais ouros, e assim por diante.

André Gaspar
André Gaspar
21 dias atrás
Responder para  Vicentina

Murray perdeu ontem na 1a rodada de Genebra pro Hanfmann..Tá jogando

Aryno Swionteko
Aryno Swionteko
21 dias atrás
Responder para  Vicentina

Foi um grande atleta. Infelizmente as lesões o atrapalharam como atrapalham muitos, e quanto a Murray ele ta disputando ATPS sim. Estava no ATP de Genebra e foi eliminado dia 20/5. Se ele vencesse iria enfrentar Djokovic.

Ana
Ana
21 dias atrás
Responder para  Vicentina

Murray estava em Genebra. Se vencesse seu jogo, entregaria o Djokovic. Infelizmente, não venceu.

Adriano Veiga
Adriano Veiga
21 dias atrás

Absolutamente VERGONHOSA a atitude dos organizadores de Roland Garros (e da Mauresmo!) não terem dado um convite pro Dominique!
Um absurdo que um campeão deste nível, em seu ano de despedida, ter que jogar quali num torneio onde ele brilhou, fez jogos memoráveis e quase foi campeão.
Ou seja, NÃO teremos o craque Dominique Thiem em Roland Garros, mas teremos os “incríveis” “fantásticos” e “imprescindíveis” Térence Atmane, Richard Gasquet, Pierre-Hugues Herbert, Harold Mayot, Giovanni Mpetshi Perricard e Alexandre Muller, Adam Walton e Nicolas Moreno de Alboran….
Que tal?
VERGONHOSO!!!

Daniel Macedo
Daniel Macedo
21 dias atrás
Responder para  Adriano Veiga

Concordo. Patriotada tacanha. Não digo o Gasquet, que provavelmente também se despedirá, mas não poderiam ter aberto mão de nenhum desses garotos?!

Ana
Ana
21 dias atrás
Responder para  Daniel Macedo

Pois é….

Edvaldo
Edvaldo
21 dias atrás
Responder para  Adriano Veiga

De acordo. Merecia mais consideração da organização do torneio. É lamentável ter de encerrar a carreira cedo. Gostava muito do estilo de jogo dele.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
21 dias atrás
Responder para  Adriano Veiga

Do jeito que falam aqui de Thiago Wild, Thiago Monteiro, João Fonseca etc, se RG fosse brasileiro, falariam assim também caso desse convide para Dominique Thiem?
Tenho minhas dúvidas.

Fernando S P
Fernando S P
20 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

100% certo que iriam reclamar que o convite não foi para o Orlando, o Danielzinho ou o Sakamoto. :)

Ana
Ana
21 dias atrás
Responder para  Adriano Veiga

Olha. Desde de que a Amauresmo virou diretora. Esse torneio não é mais o mesmo…. Na minha opinião é claro.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
21 dias atrás

Só não entendi quando ele disse que RG é onde tem seus melhores resultados.
Uai, o título do US Open é tão ruim assim?

Aryno Swionteko
Aryno Swionteko
21 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

talvez ele tenha dito em números gerais, pois foi duas vezes vice em RG e quando junior tb foi vice. Já o US Open pra ele foi um cometa, o título de 2020 e nada mais.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
21 dias atrás
Responder para  Aryno Swionteko

Talvez sim, seja isso mesmo.
Eu é que acho que o troféu do US Open vale mais que quaisquer quantidade de vices.

Fernando S P
Fernando S P
20 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Título com um asterisco. Federer não jogou. Nadal, que era o campeão, não quis jogar por preocupações com o vírus, Djokovic foi desclassificado, e vários atletas que estiveram próximos de alguém que pegou Covid não puderam participar. Foi um torneio completamente atípico.

José Alexandre
José Alexandre
21 dias atrás

5 anos atrás qualquer um apostaria que o austríaco ganharia ao menos um RG, uma pena.

Cassio
Cassio
21 dias atrás
Responder para  José Alexandre

Incrível. Até o Dalcim previa isso. Mas contusões não estão na previsão de uma carreira.

Neri Malheiros
Neri Malheiros
21 dias atrás

Após a lesão e a cirurgia, Dominic Thiem tem lutado para recuperar a qualidade técnica apuradíssima e as tentativas em vão para melhorar o nível e reverter a queda acentuada no ranking mexeram com sua estrutura emocional, levando-o inclusive a um quadro depressivo.

Por tudo que fez e representa para o tênis, o austríaco merece todas as homenagens possíveis até sua anunciada aposentadoria no final do ano. A precocidade dessa decisão tão drástica para qualquer esportista servirá para abreviar a pressão insuportável por não conseguir retomar a carreira no mesmo patamar. Perderemos todos nós apreciadores de sua técnica e golpes exuberantes.

trackback

[…] Thiem cai no quali e se despede de Roland Garros com homenagem […]

Vicentina
Vicentina
21 dias atrás

Obrigada Rafaela, Sérgio, Aryno, joselito e não sei se esqueci mais alguém pelas informações porque não tinha notícias do Murray ,pois lembro dele desde a época do Federer espero ficar informadas mais aqui por vocês sobre outros, então ele vai para RG? Muito obrigada gente.

Mauro Jr
Mauro Jr
21 dias atrás

Valeu Thiem, jogou muito! Fará muita falta no circuito, mas deixou seu legado. Fora dos big 4, pouquíssimos que estão na ativa ganharam GS.

Luciano
Luciano
21 dias atrás

Lamentável não terem dado um convite a ele! Tá aí um jogador que sempre foi humilde e querido no circuito. Não me lembro de vê-lo envolvido em polêmicas! Fora o talento e seu vistoso e potente one backhand!

Ana
Ana
21 dias atrás

Poxa…. Eu iria amar se tivessem dado um WC pra ele…. Alguém sabe porque não deram?

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
21 dias atrás

Segundo informações da Wikipédia, o Federer disputou 34 finais de ATP 250 com 25 títulos e 9 vices. Imagino que ele deva ter disputado outros ATPs 250 em que perdeu antes da final.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
21 dias atrás

Apenas pra deixar uma informação mais completa, também segundo a Wikikipédia, o Novak Djokovic até agora disputou 17 finais de torneios ATP 250 com 12 títulos e 5 vices. Igualmente acho que deve ter disputado outros torneios ATP 250 em que perdeu antes da final.

Luis Ricardo
Luis Ricardo
21 dias atrás

25 títulos ???…minha nossa !!!! ….taí um RECORDE que o Nole JAMAIS ira superar …kkkkkkkkkkkkk vibrem federetes ….

Jucinea
Jucinea
20 dias atrás

Grande perda para o tênis,mas valeu por assistir você sempre fazendo o melhor. Parabéns para sempre sou sua fã desde Brasil.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE